DicasListas

Destinos exóticos ainda pouco explorados e que valem a visita!

praia belize

Quando se pensa e se planeja uma viagem, vem logo à mente lugares bem conhecidos e até mesmo aqueles que viraram “modinha”, como Paris, Portugal, Fernando de Noronha, Argentina etc. Mas, há diversos outros destinos exóticos ainda pouco conhecidos pela maioria das pessoas e que valem a pena serem visitados, principalmente antes que a multidão de turistas os descubra.

Então, para que você possa conhecer um pouco mais deles, fiz uma lista com 16 destinos exóticos e lindos que aguardam ansiosamente sua visita!

Destinos exóticos: Huacachina, no Peru

Quando falamos do Peru grande parte das pessoas pensam imediatamente em duas coisas: Machu Picchu e Lima. Claro que esses são dois lugares lindos e merecem sim serem visitados, porém, o país guarda também outras gratas surpresas, como Huacachina.

Um verdadeiro oásis no meio do deserto de Ica. Assim, é a pequena aldeia de Huacachina, onde moram apenas 100 pessoas. Já dá para perceber a paz que é esse lugar, né? Lá, além de admirar a natureza e ver o dia a dia dos locais, é possível fazer também passeio de buggy e sandboard.

Quando ir: na primavera entre 1º de setembro a 30 de novembro. Nesse período a temperatura fica em torno de 28 graus.

Huacachina, Peru

Destinos exóticos: Santuário de Las Lajas, na Colômbia

Localizado na pequena cidade de Ipiales, na Colômbia, o Santuário de Las Lajas é uma grata surpresa para os turistas que estão de passagem pela cidade. A igreja, que possui entrada gratuita, conta com uma arquitetura neogótica de 100 metros dentro do cânion no Rio Pástran.

Além disso, o monumento possui um museu no seu subsolo com peças pré-colombianas. A entrada do museu custa cerca de R$ 4,50.

Quando ir: entre dezembro a abril. Nesse período em quase todas as regiões do país o tempo é seco e com temperaturas elevadas.

Santuário de Las Lajas, Colômbia – Foto: Blog Dica das Américas

Destinos exóticos: Quinta da Regaleira, Sintra

Imagina um cenário que parece ter saído de um conto de fadas com jardins e um castelo deslumbrante. Assim é Quinta da Regaleira que fica na cidade de Sintra, em Portugal, e tem um poço icônico em espiral que parece ter sido criado para ser fotografado.

O lugar é enorme, e vale a pena passar ao menos de 2 a 3 horas no local para ver todas as suas atrações, como o Poço Imperfeito, os jardins em diferentes níveis e que crescem em cima de formações rochosas, lagos, grutas e túneis, nos quais dá para andar de um lado para o outro da Quinta.

Quando ir: o ano todo. Mas, no verão, que vai de junho a setembro, é o período com menor incidência de chuvas.

Confira aqui o meu roteiro completo de 1 dia em Sintra.

Quinta da Regaleira, Portugal

Destinos exóticos: Alter do Chão, Pará

Localizado a 37 km de Santarém e às margens do Rio Tapajós, no Pará, Alter do Chão ainda é um destino pouco conhecido dos turistas. Um dos destaques são as praias de água doce da lha do Amor, formadas por um banco de areia que surge na época da seca.

O clima roots e tranquilo, a culinária fabulosa baseada principalmente no pescado e o por-do-sol, são os principais atrativos de Alter do Chão, que combina muito bem com uma viagem à Amazônia.

Confira aqui como foi minha viagem à Amazônia e se inspire.

Quando ir: na época da seca, que vai de agosto a dezembro. Nesse período é possível visitar a Ilha do amor, por exemplo.

Confira aqui dicas de roteiro e do que fazer em Alter do Chão.

Alter do Chão, Pará

Destinos exóticos: Dubrovnik, Croácia

Banhada pelo Mar Adriático, a cidade de Dubrovnik é a junção perfeita de natureza e cidade, já que além das belezas naturais, possui muralhas e fortificações bem conservadas. Um verdadeiro museu a céu aberto.

Outro ponto alto são as praias com águas transparentes e de tonalidade absurdamente azul. Porém, no lugar da areia, encontram-se pedrinhas, mas nada que atrapalhe o banho de sol.

Quando ir: na primavera ou no outono, quando a temperatura varia de 20ºC a 28ºC.

Confira aqui o que fazer em Dubrovnik, uma cidade medieval com praias paradisíacas.

Dubrovnik, Croácia

Destinos exóticos: Anavilhanas, Amazônia

Esse destino é para os amantes da natureza! Formada por um imenso arquipélago com mais de 400 ilhas que são banhadas pelas águas do Rio Negro, Anavilhanas é um daqueles destinos que deve ser visitado pelo ao menos uma vez na vida.

Por lá é possível fazer passeios de barco; observar os animais, como jacarés, botos e preguiças; canoagem e fazer trilhas no meio da Floresta Amazônica. Além disso, vale a pena visitar uma comunidade ribeirinha para ver e aprender com o dia a dia dos locais.

Quando ir: depende do que você quer ver por lá. Para curtir as praias de água doce e areias brancas, o ideal é ir no período de seca (setembro a fevereiro). Já para aproveitar os passeios de barco, a melhor época é na cheia (março a agosto).

Eu estive na Amazônia em setembro de 2018 e foi uma das experiências mais incríveis que tive até hoje – Confira

Anavilhanas, Amazônia – Foto: wikiparques.org

Destinos exóticos: Belize

Belize, o pequeno país localizado na costa nordeste da América Central e banhado pelo mar do Caribe é um pedaço de paraíso, sem falar na sua fauna e flora exuberantes.

Um dos pontos altos de Belize são as praias de mar azul-esverdeado e águas cristalinas. Ideal para mergulho e snorkel, já que possui a segunda maior barreira de corais do mundo – só perde para a Austrália.

Quando ir: janeiro a maio, que é o período mais seco e com menor incidência de chuvas.

Confira aqui o roteiro de 10 dias de viagem a Belize.

Belize

Destinos exóticos: Baños, Equador

Você já deve ter visto fotos por aí de um balanço à beira de um penhasco e com um visual incrível de montanhas verdinhas, certo? O que muitos não sabem é que ele fica em Baños, no Equador.

Uma cidade pequena e famosa também por suas fontes hidrotermais de água mineral e pela frequente prática de esportes radicais. Lá é possível fazer, por exemplo, rafiting, tirolesa e escaladas.

Quando ir: entre junho e agosto, quando as temperaturas são mais amenas (em torno de 18 graus).

Baños, Equador – Foto: National Geographic

Destinos exóticos: Mambaí, Goiás

Rodeada por cachoeiras, rios, cavernas e lagos a pequena cidade de Mambaí, em Goiás, é um destino ainda pouco conhecido e ideal para amantes do ecoturismo e dos esportes radicais, como tirolesa, boia cross, pêndulo, etc.

Para chegar lá é preciso pegar um voo até Brasília (aeroporto mais próximo) e, de lá, alugar um carro até a cidade. O trajeto pela rodovia dura cerca de quatro horas.

Quando ir: no período da seca, entre maio e agosto.

Mambaí, Goiás – Foto: Portal Cerrado Aventura Mambaí

Destinos exóticos: Koh Rong, Camboja

Koh Rong é um paraíso quase secreto. É um daqueles lugares para se curtir a natureza e se desconectar de verdade. Para se ter ideia, a ilha fica 12 horas sem energia durante a noite.

Mas com certeza você não vai sentir nenhuma falta da tecnologia. Afinal, com praias de águas tranquilas, areias branquinhas e muitos coqueiros, do que mais você precisa?

Quando ir: entre dezembro a maio.

Confira aqui mais informações e dicas de viagem ao Camboja.

Koh Rong, Camboja – Foto: Portal Qual Viagem

Destinos exóticos: Salinas Grandes, Argentina

Quando se fala em deserto de sal, a maioria das pessoas se lembram do Salar de Uyuni, na Bolívia. Mas há outro salar na Argentina que não fica nem um pouco atrás: as Salinas Grandes.

Com 552km de área entre Salta e Jujuy e 3.450 metros acima do mar, as Salinas possuem aberturas geométricas no chão com águas azul-turquesa. É um destino ideal para fazer as famosas fotos de perspectiva e ter a sensação que está em outro planeta (ou seria mesmo “no céu”?).

Quando ir: entre julho e agosto é a época mais seca, quando é possível ver o deserto branquinho de sal.

Salinas Grandes, Argentina – Foto: Portal Book Mundi

Destinos exóticos: Antália, Turquia

A maior parte dos turistas quando vão à Turquia, visitam apenas Istambul, Capadócia e Pamukkale. O que a maioria não sabe é que o país possui também um balneário belíssimo, chamado de Riviera Turca. Um dos destaques desse balneário é a cidade de Antália, que possui praias com um mar azul intenso e não fica nada atrás das famosas ilhas gregas.

Isso sem falar nos seus monumentos históricos, que possuem influência de diversas culturas, como: romana, bizantina e otomana. Outro ponto positivo é que a Turquia é um país com ótimos preços, classificado como um destino dos destinos mais baratos para se viajar.

Quando ir: começa a esquentar em abril, com ápice entre julho e agosto. Depois as temperaturas continuam amenas até outubro.

Confira aqui também o meu roteiro completo pela Turquia, com muitas dicas para você organizar sua viagem.

Antália, Turquia

Destinos exóticos: Guilin, na China

Imagine uma paisagem com montanhas, um rio tranquilo e um clima bucólico.  Assim é Guilin, localizada na China.  O melhor a fazer por lá é um típico passeio de barco para conhecer a cidade de uma perspectiva diferente, visitar a caverna Ludi Yan para ver de perto suas diferentes formações rochosas e fazer uma das trilhas cercadas por plantações de arroz do Seven Stars Park.

Outro passeio imperdível é visitar as Pagodas (templos) do Sol e da Lua que são conectadas por um túnel subterrâneo.

Quando ir: fevereiro, setembro, outubro e novembro.

Guilin, na China
Guilin, na China – Foto: Portal Mumon the move

Destinos exóticos: Terra do Fogo, Chile e Argentina

A chamada Terra do Fogo é um arquipélago localizado no sul do Chile. Trata-se de um dos destinos mais espetaculares do mundo e ainda pouco conhecidos por muitos turistas. A região surgiu pelo choque de placas tectônicas marinhas e, o curioso, é que metade dessa área é chilena e a outra metade é argentina.

Ushuaia (Argentina) é a cidade mais procurada pelos turistas que visitam a Terra do Fogo. Lá é possível ver glaciares, montanhas nevadas e milhares de animais marinhos e colônias de pinguins.

Quando ir: janeiro a fevereiro e novembro a dezembro, períodos nos quais as temperaturas são mais amenas.

Terra do Fogo

Destinos exóticos: Butão

O Butão é um pequeno e remoto país escondido nas montanhas dos himalaias entre os gigantes Índia e China. 

O pequeno reino é conhecido como o país da Felicidade. Isso, porque é o único país do mundo que utiliza como medida de desenvolvimento o GNH ou Felicidade Interna Bruta ao invés do PIB.

Colabora também para o seu isolamento, o fato do país não ter suas portas abertas para o turismo e ser necessário pagar uma taxa de 250 dólares por dia (com tudo incluso) para visitá-lo e, devido a isso, é um dos países menos visitados do mundo, recebendo uma média de somente 250 mil turistas no ano.

Estando tão perto dos himalaias, o Butão é riquíssimo em trilhas incríveis com vistas majestosas das montanhas dos himalaias e, por ser um país budista, é repleto de lindos monastérios encravados em suas montanhas. 

O turismo de luxo também tem crescido muito. Muitos resorts 5 estrelas têm surgido, como os resorts da rede Aman ou Six Senses, oferecendo não somente luxo e conforto, mas uma experiência completa pelo reino, incluindo vôos cênicos de helicópteros.

Quando ir: a melhor época para ver os picos nevados das montanhas dos himalaias é de março a maio e, no segundo semestre, de setembro a novembro.

Confira aqui como obter o visto e organizar uma viagem ao Butão. 

Ninho do Tigre – Butão

Destinos exóticos: Lago Bled, Eslovênia

Além de parecer que saiu de um livre de romance, o Lago Bled na Eslovênia é ideal para uma viagem a dois. Imagine remar em um lago verde com vista para um castelo no alto da montanha?

É possível ainda aproveitar para andar de SUP, admirar a paisagem e um dos mirantes,  andar de caiaque e até mesmo tomar um banho nas águas do lago. Isso se você tiver coragem de entrar na água gelada, claro! Já para os mais românticos, há ainda a opção ainda de fazer um charmoso passeio de gôndola.

Quando ir: entre maio e setembro que, embora seja um período com possibilidade de chuvas, possui as temperaturas mais quentes.

Confira aqui todas as dicas sobre o Lago Bled.

Lago de Bled, Eslovênia

E aí? Já escolheu qual será o próximo destino da lista?

Salve esse Post no Pinterest:

Anna
Anna
Escorpiana assumida, Defensora Pública em MS e wanderlust por natureza. Está sempre programando uma nova aventura e em busca de experiências, porque acredita que a melhor viagem é sempre a próxima!