ÁsiaCapadóciaTurquia

Capadócia: guia completo do que fazer na Anatólia Central

Capadocia_5

A Turquia é o sexto país mais visitado no mundo, conforme levantamento feito pela Organização Mundial de Turismo (OMT). Fui conferir de perto a razão dessa posição de destaque e me surpreendi com um país cheio de belezas naturais, história e cultura. Claro que no meu roteiro não poderia deixar de conhecer a famosa Capadócia, que é o assunto desse post.

Confira aqui no MV o post do roteiro completo da viagem pela Turquia.

Onde fica a Capadócia?

Situada no lado asiático da Turquia, na região da Anatólia Central (centro do país), a Capadócia o destino mais procurado do país. Uma região mística e com paisagens jamais vistas em qualquer lugar do mundo, eis a receita de tanto sucesso.

Trata-se de uma região e não de uma cidade. Assim, quando se fala em Capadócia, fala-se em uma região formada com um dos cenários mais exóticos do mundo. 

Capadócia – Anatólia Central

Suas formações rochosas são resultado de atividades vulcânicas há mais de 2 milhões de anos, que já foram utilizadas como abrigos para os povos hititas entre os anos de 1.600 e 1.200 a.C.

A vila mais buscada pelos turistas que visitam a Capadócia é Göreme – Patrimônio Mundial da UNESCO (a maioria das cenas da novela Salve Jorge foram gravadas em Göreme), mas tem ainda Nevsehir, Aksaray, Nigde, Derinkuyu, Kaymakli, Ihlara, Uçhisar, Urgup e Avanos.

O Parque Nacional de Göreme é a atração mais visitada, pois nele estão as mais famosas formações rochosas da região, além de igrejas e sítios arqueológicos.

Depois de Göreme, a segunda vila mais requisitada para fins de hospedagem é Ushisar, que fica pertinho da primeira (uns 10 minutos de taxi).

Capadócia

Como chegar à Capadócia?

A melhor forma, considerando tempo de deslocamento, é de avião. Tem aeroporto na cidade de Kayseri (maior cidade da Capadócia) ou Nevsehir (mais próximo a Göreme).

Companhias aéreas que possuem voo para essas cidades: Turkish AirlinesPegasusOnur e Sum Express.

Eu cheguei em Kayseri (tem uma estação de esqui na montanha, próxima a essa cidade) e de lá peguei um transfer até Göreme (cerca de 1 hora de viagem).

Porém, com mais tempo de viagem e sem muita pressa, é possível chegar até lá por via terrestre. A região está a aproximadamente 700 km de Istambul (cerca de 12 horas).

Confira aqui no MV o post com todas as dicas do que fazer em Istambul.

Capadócia

Como é a Capadócia?

Suas construções foram, literalmente, esculpidas nas rochas. Um cenário resultante de atividades vulcânicas ocorridas há mais de 2 milhões de anos e um longo processo de erosão (resfriamento das lavas e ação do vento).

E o mais curioso disso é que não se trata apenas de um curioso cenário geográfico, mas também de uma região riquíssima em história, que teve início com os povos hititas, por volta do ano de 1.200 a.C.

O nome da região significa “terra de belos cavalos”, remetendo ao período do Império Persa, quando os reis persas ganharam de presente alguns cavalos vindos da Capadócia.

Não viaje sem um seguro viagem: o SEGUROSPROMO é parceiro do blog MV e com o cupom MALADEVIAGEM5 você garante seu seguro com desconto!

Antiga cidade grega de Mustafapaşa, esculpida nas rochas

Que tal um pouco de história?

Como dito, inicialmente, as formações rochosas foram utilizadas como abrigo dos povos hititas e por outros povos originários da Europa e Ásia Menor.

Mas a Capadócia é mais conhecida como a região onde o cristianismo se desenvolveu. Em outras palavras, embora o cristianismo não tenha “nascido” na Capadócia, foi lá que cresceu, que ganhou força e muitos fiéis.

Posteriormente, durante as invasões bárbaras e perseguição aos cristãos, no interior das cavernas foram construídas cidades subterrâneas, onde moraram os fiéis por um longo período, visto que também tinha como finalidade a proteção.

Algumas dessas cidades possuíam vários andares e um sistema de defesa: portas de pedra podiam ser abertas e fechadas conforme a necessidade. Além disso, a predisposição dos túneis confundia em muito os invasores/inimigos, que caiam em emboscadas.

Atualmente, algumas cidades subterrâneas estão abertas à visitação (ou pelo menos uma parte delas) e as demais construções ainda são utilizadas no turismo. Portanto, ir para Capadócia e se hospedar em um hotel-caverna é completamente possível.

Manufatura de tapetes turcos com nós duplos – verdadeiras obras de arte!

Quanto tempo ficar?

Embora seja possível fazer em 2 dias as principais atrações da região, caso você pretenda fazer o voo de balão, recomendo reservar 3 dias de viagem para a Capadócia.

Se voo de balão não for uma pretensão, então 2 dias será razoável.

O importante é ter em mente que Capadócia é muito mais do que o voo de balão. Na verdade, o balão é só um dos motivos que levaram a região ficar mundialmente famosa, mas, como disse, Capadócia registra muita história, num dos cenários mais encantadores do mundo.

Claro que eu tinha o sonho de voar de balão na Capadócia, assim como a maioria dos turistas que chegam até lá. Sendo assim, reservei 3 dias para aumentar minha chance de voar.

Digo isso em razão da “sorte” que é conseguir voar de balão por lá. As condições climáticas influenciam absolutamente nos voos. Se as condições não são favoráveis, balão nenhum sobre.

Voo de balão na Capadócia

O segredinho para aumentar sua chance é reservar o balão sempre para a primeira manhã da viagem e, caso não saia, ainda terá mais 2 dias para tentar.

Quando estivemos lá, já fazia 4 ou 5 dias que não havia voos. Nosso voo estava marcado para a primeira manhã e não foi possível. Remarcamos para o segundo dia e “ufa”, balões voaram! Um dia depois mais uma vez houve voo (sorte a nossa mais uma vez, pois pudemos fazer um ensaio fotográfico). No dia seguinte fiquei sabendo que novamente não subiu balão… Ou seja: é sorte!

Conseguimos voar na manhã do segundo dia

Como conhecer a Capadócia?

Para realizar os passeios pela região, você pode contratar um tour de uma agência de turismo ou o serviço de um guia particular.  

Toda a nossa viagem pela Turquia foi fechada com a mesma agência: a Tulipa Boutique Travel, da brasileira Ana Morais.

Além de agência, a Tulipa oferece serviço de concierge, ajustando a viagem conforme os interesses e necessidades de cada cliente. É tudo muito personalizado!

Nosso roteiro foi feito sob medida e encaminhado com antecedência para aprovação. Na Capadócia, fechamos 2 dias de passeios com guia privativo, que falava português. Visitamos os pontos turísticos no nosso tempo e com a comodidade de conversar na nossa língua.

Para quem prefere passeios em grupo (até mesmo para reduzir o custo), já adianto que a Tulipa organiza também.

Enfim: você pode entrar em contato com a Ana (dizer que leu a recomendação aqui no blog MV), explicar sobre sua viagem, o que deseja fazer e que perfil de viajante é (se prefere passeios em grupo ou privados), e ela vai montar o seu roteiro, reservar os seus hotéis, transfers, voos internos, passeios, restaurantes… O que você quiser!

E aqui uma dica bônus: se a sua necessidade for apenas reserva de hotéis, por exemplo, a Ana consegue preços melhores do que os encontrados na internet! E se você quiser fazer um ensaio fotográfico, também recomendo entrar falar com a Ana, pois ela tem ótimos contatos de fotógrafos na Capadócia.

Tulipa Boutique Travel:
Instagram: @tulipabtravel
Facebook: @tulipabtravel
Website: https://www.tulipabtravel.com/
Contato: info@tulipabtravel.com
Telefone: +90 533 093 2087

Quando visitar Capadócia?

A Turquia apresenta estações bem definidas.

Os verões são quentes (por volta dos 30°C) e coincide com o período de alta temporada.

Invernos frios, especialmente na Capadócia (comum temperaturas negativas em razão de estar situada num planalto com aproximadamente 1.000m de altitude) e coincide com o período de baixa temporada.

Eu sofro muito com frio, então procuro não viajar no inverno (até fevereiro ainda faz bastante frio).

Eu gosto de calor, não teria problema com os 30ºC, mas não gosto de viajar na alta temporada (junho a setembro).

Minha decisão foi escolher o outono – fui em março. Foi uma viagem predominantemente fria, mas também teve seus picos de calor.

Na Capadócia peguei bastante frio nos 2 primeiros dias e na manhã do último dia (depois do almoço esquentou bastante e deu até para tirar o casaco).

Enfim, peguei neve no primeiro dia, muito frio no segundo e o tempo virou e fez solzão no final.

Meses com condições climáticas variáveis (inverno/começo do outono) e meses com mais vento (a exemplo de novembro), não são épocas muito indicadas para visitar a Capadócia se você acha que ficará muito frustrado(a) caso não consiga fazer o voo de balão.

Porém, quem arrisca ir durante o inverno e consegue voar de balão depois de uma “nevasca”, será a pessoa mais sortuda da vida, pois verá uma paisagem descomunal de linda, com os vales e chaminés de fada (formações rochosas que lembram o formato de uma chaminé) todos cobertos de neve branquinha!

Onde se hospedar: Mithra Cave

Claro que nossa hospedagem na Capadócia merecia ser do jeito mais tradicional possível! Sendo assim, escolhermos o Mithra Cave Hotel, um dos mais bonitos hotéis-cavernas da vila de Göreme.

O Mithra é um hotel caverna, em estilo grego-otomano, perfeito para te fazer sentir o que é a real experiência de se hospedar na Capadócia. Seus terraços concedem as mais belas vistas para as típicas formações rochosas.

Ficamos acomodados em uma suíte caverna lua de mel de dois andares (48 metros quadrados) inesquecível! Os dois primeiros dias na Capadócia estavam bem frios e chegar naquela suíte toda climatizada e aconchegante depois de um dia de passeio era a realização do meu sonho de princesa!

Suíte caverna lua de mel – Mithra Cave
Suíte caverna lua de mel – Mithra Cave
Suíte caverna lua de mel e vista do terraço do hotel

Comodidades do quarto:

  • Chaleira/cafeteira
  • Frigobar
  • Chuveiro e Banheira de hidromassagem
  • Cofre
  • TV
  • Telefone
  • Ar-condicionado e aquecimento
  • Secador de cabelo
  • Serviço de despertar/despertador
  • Ferro de passar roupa
  • Roupão e chinelo
  • Mesa de trabalho
  • Área de estar
  • Amenities
  • Isolamento acústico
  • Arara para roupas
  • Wi-Fi grátis

Além de ter uma hospedagem sensacional numa suíte de 2 andares digna de lua de mel, o hotel tem terraços maravilhosos, de onde se tem as melhores vistas dos balões pela manhã.

Na nossa última manhã aproveitamos para fazer um ensaio fotográfico no terraço privativo do hotel.

A procura por ensaios caiu no gosto dos brasileiros e eu acho super válido: você tira um tempinho da sua viagem para as fotos, aproveita para conhecer melhor o destino durante a sessão (pois geralmente o fotógrafo te leva em 2 ou 3 lugares diferentes) e ainda volta para casa com as melhores recordações!

Tudo é muito natural e descontraído! Quem conduz o ensaio é o próprio cliente. Muitas vezes as fotos mais incríveis são provenientes de clicks espontâneos, os quais você nem estava esperando que aconteceriam.

Making of do ensaio no rooftop privativo do Mithra Cave

Outro ambiente muito agradável do hotel é o restaurante onde é servido o café da manhã, ambiente todo em vidro, onde você pode tomar seu café enquanto observa os balões de ar quente sobrevoando o vale.

Um típico café da manhã turco no Mithra Cave
Hotel Mithra Cave – Göreme

O que fazer na Capadócia

O MV também está no Youtube. Inscreva-se em nosso canal clicando aqui!

Vila de Göreme

Se assim como eu, você optar por se hospedar em Göreme, poderá aproveitar para conhecer a charmosa vila, caminhar pela rua principal, comprar souvenires, passar na mesquita central e conhecer um restaurante típico.

Sua caminhada não precisa ter um rumo definido, pois a vila é bem pequena, fácil de se localizar.

O ponto de interesse mais buscado em Göreme é o seu mirante – “Sunset Point”, de onde se tem uma bela vista panorâmica da cidade. Também é um bom ponto para ver os balões ao nascer do sol (mas lembre-se que, para isso, você terá que acordar bem cedinho).

Do centrinho você já consegue avistar o mirante (sempre cheio de turistas), e para chegar lá, basta subir uma das ruas próximas à mesquita central.

Vila de Göreme

Passeio de balão na Capadócia

Eis o passeio “cartão postal da Capadócia”. E como eu já disse anteriormente, sempre marque o seu passeio de balão para a primeira manhã da viagem. Se não houver voo, você ainda poderá tentar no segundo ou terceiro dia.

Recomendo já ir com o voo reservado ao invés de deixar para reservar na hora e ficar sem lugar.

Indico mais uma vez que sua reserva seja feita com a Ana Morais, da agência Tulipa Boutique Travel, pois ela trabalha com algumas empresas de balão e consegue negociar preços melhores. Você provavelmente irá pagar mais caro se deixar para reservar no seu hotel.

Os passeios duram em média 1 hora e meia e custam de 150 a 220 euros, variando conforme a empresa e época do ano (na baixa temporada os preços são melhores).

O voo acontece dentro do Parque Nacional de Göreme (Patrimônio Mundial pela Unesco), e a paisagem é um verdadeiro sonho.

Olhe para um lado e verá o sol nascendo, olhe ao seu redor e verá dezenas de balões voando lado a lado, olha para baixo e verá as formações rochosas, chaminés de fada e os vales de Göreme.

Guia - roteiro completo - Turquia

As empresas buscam os turistas nos hotéis entre 5 e 6 horas da manhã (horário muda conforme a época do ano – mais cedo no verão e mais tarde no inverno) e geralmente servem um lache/café da manhã.

O voo acontece bem cedinho porque este é o horário mais propício para que ele aconteça (em regra, as condições climáticas são mais apropriadas). Apesar de ter que “madrugar”, ver o sol nascer do balão faz qualquer esforço valer a pena.

No voo, não há rota determinada. O vento (e outras condições de tempo, que não cabe a mim explicar porque realmente não entendo dessa parte) que determina o trajeto.

O que eu sei é que os balões podem chegar a até 1000 metros de altura, mas isso varia durante todo o voo: às vezes éramos um dos balões mais altos, em outros momentos estávamos muito próximo ao solo.

Na cesta do balão cabem até 20 pessoas, mas o total de passageiros depende mesmo do balão: tem alguns que comportam menos (12 ou 16).

A cesta é subdividida. O balão que fui tinha uma cesta dividida em 4 partes, com 4 ou 5 pessoas em cada uma delas. Seja qual for a divisão do seu balão, não seja o primeiro a entrar. Espere até entender como a divisão está sendo feita, a fim de garantir uma posição melhor.

Mas Anna, não entendi… Muda muito minha experiência conforme o lugar que eu “pegar”? Não, não muda muito, mas muda sim! Se você entrar e ficar na parte do meio do balão, você não terá a “quina” para tirar as fotos mais bonitas. Claro que poderá trocar de lugar com alguém para tirar sua foto, mas é chato ficar pedindo para trocar toda hora, né?

Após pouso, os passageiros ganham um certificado de voo e são convidados a fazer um brinde.

Nunca ouvi ninguém dizer que não gostou da experiência (exceto no tocante ao valor do passeio, que é caro mesmo) e indico a todos. Achei seguro e me senti bem protegida.

O melhor nascer do sol na Capadócia

Museu a Céu Aberto (Goreme Open Air Museum)

O Museu a Céu Aberto (Göreme) é considerado um Patrimônio Mundial da Humanidade pela UNESCO, localizado a cerca de 1 quilômetro do centro de Göreme.

O Museu está em uma colina e pode ser definido como um conjunto de igrejas, capelas e refeitórios construídos em cavernas pelos cristãos, entre os séculos X e XIII. Os afrescos, que ilustram a vida de cristo e imagens de santos, ainda estão evidentes, alguns muito bem preservados.

Embora construídas nas rochas, é possível constatar o belo trabalho de arquitetura desenvolvido: as igrejas e capelas possuem abóbodas, altares e colunas.

Quando aos afrescos, você notará que muitas imagens estão com os olhos, resultado do movimento Iconoclasta.

O lugar era uma espécie de “universidade” destinada a difusão do cristianismo. As pessoas iam até lá para aprender mais sobre fé cristã e religião.

Não é permitido filmar ou fotografar no interior das pequenas igrejas, mas durante sua visita você conhecerá as seguintes igrejas: Igreja de Santa Bárbara, Igreja Escura (única que tem entrada paga à parte), Igreja da Maçã e Igreja Cobra.F

Preço: TL15

Museu a Céu Aberto

Visitar as cidades subterrâneas

Se sobre a terra a Capadócia surpreende com sua paisagem única, no subsolo a história não muda: que tal conhecer uma cidade subterrânea?

Existem mais de 100 cidades subterrâneas na Capadócia e, atualmente, 37 já foram abertas.

As cidades subterrâneas também foram declaradas Patrimônio da Humanidade pela UNESCO (em 1985).

O que se sabe sobre elas é que eram habitadas por cristãos nos tempos de perseguições religiosas. O objetivo era proteção.

Hoje, as duas mais conhecidas são: Derinkuyu e Kaymakli (a maior delas, com 85 metros de profundidade).

Visitamos a cidade de Kayamakli (descoberta apenas em 1964), que já foi habitada por cerca de 6 mil pessoas. Quanto mais alta a classe social e mais dinheiro a pessoa tivesse, mais baixo seria o “seu andar” (quanto mais profundo, maior proteção caso houvesse alguma invasão).

Nem todos os andares são disponíveis à visitação (no total são 8), mas na aberta ao público já é fácil perceber como era a organização e segurança do local.

É possível verificar que há uma clara divisão entre os ambientes – estábulos (primeiro andar), quartos, cozinhas, depósitos, igrejas, túneis e portas. O sistema de ventilação também é muito interessante.

O passeio não é indicado a pessoas claustrofóbicas. Eu não tenho nenhum problema com ambientes fechados, então não me senti mal… Embora tenha batido minha cabeça diversas vezes ao tentar passar pelos túneis. As passagens/túneis são estreitos e muito baixos – só passa se andar abaixado.  

Preço: TL30

Cidade Subterrânea de Kayamakli

Vale dos Monges (Monks Valley)

No Vale dos Monges é possível ver as mais “exóticas” chaminés-de-fada. As chamadas “chaminés” são formações rochosas resultantes de erupções vulcânicas. Com o resfriamento da lava, formaram-se os tufos rochosos. A ação do vento e água da chuva esculpiu esses tufos, formando os vales, penhascos e as chaminés pontudas.

São diversos formatos, um mais interessante que o outro – alguns lembram o formato de “monges”, daí o nome do vale.

Inclusive, o local já foi habitado por monges eremitas.

É permitido caminhar entre as colinas e ver tudo de perto.

Vale dos Monges

Vale da Imaginação (Devrent Valley)

Mais um lugar para deixar a imaginação fluir.

As rochas possuem os mais diversos formatos. O principal deles é o camelo na entrada do vale.

Vale da Imaginação

Vale dos Pássaros (Pigeon Valley)

O nome “Vale dos Pássaros” tem origem histórica:

No passado, os pássaros eram de fundamental importância aos cristãos que habitavam a região, pois deles se retiravam os pigmentos que serviam de tinta para pintar cerâmicas* e afrescos.

*Inclusive, para quem gosta de peças de cerâmica (feitas a mão, com muita técnica e detalhes), Capadócia é um ótimo lugar para comprá-las. Lembre-se da regra máxima na Turquia: tem que aprender a pechinchar muito.

Visando a proteção dos pássaros, foram feitas diversas “casinhas de pássaro” nas rochas, em toda a área do vale.

Hoje em dia é possível avistar essas casinhas esculpidas nas cavernas.

Além da bela vista para o vale, ali você encontrará a mais famosa árvore enfeitada com olhos turcos, que aparece de montão nas fotos do Instagram.

Vale dos Pássaros

Vale do Amor (Love Valley)

O Vale do Amor recebeu tal nome em razão das inconfundíveis formações geológicas, chamadas de Chaminés de Fadas (o formato de fato lembra o órgão genital masculino, e daí surgiu o nome do local… Poderia ter uma história melhor, mas não…).

Vale do Amor

Vale Vermelho (Red Valley)

Localizado entre as cidades de Goreme e Çavusin, o Vale do Amor é o maior da região. Possui este nome em razão da coloração das rochas.

É possível fazer uma grande caminhada pelo vale. Considerando que começou a nevar bem na hora do passeio, fomos apenas até o mirante.

É também um lindo lugar par apreciar o por do sol.

Vale Vermelho

Catedral Selime

A Catedral Selime foi construída no século VIII, sendo considerada a maior edificação religiosa deste gênero na Capadócia, bem como a maior catedral esculpida do mundo.

Vilarejo de Çavusin

Çavusin é um pequeno vilarejo próximo a Göreme, onde está a única mesquita do país que construída em uma caverna (data do século V).

As Três Belas (The Three Beauties)

Trata-se de um mirante onde estão localizadas as três chaminés de fadas mais famosas da Capadócia, denominadas “As Três Belas”.

Ao fundo está o monte Erciyes, um vulcão adormecido cujas erupções foram responsáveis pelas formações rochosas da região.

Dica bônus: se você é igual eu – #winelover – saiba que você também pode aproveitar sua viagem pela Capadócia para degustar vinho em uma vinícola local. A região também é uma forte produtora de vinhos na Turquia e as duas marcas mais conhecidas são a Turasan (que tem uma loja de fábrica em Ürgüp) e a
Kocabağ (em Uçhisar).

Sabores da Capadócia

E as comidinhas?

Eu virei fã da culinária turca, e na Capadócia não foi diferente.

Aproveite para comer cordeiro, kebab – o mais famoso na Capadócia é o Pottery Kebap (legumes e carne preparados num potinho de barro fechado e quebrado na sua frente, ou por você).

Comida típica e o famoso Pottery Kebap

Restaurantes recomendados:

  • Lil ́a – Restaurante do Museum Hotel, um “Relais & Chateaux”. Ambiente intimista, com iluminação baixa, comida saborosa e ótimo atendimento.
  • Seki, outro excelente restaurante. Gostei da comida, da variedade de vinhos, do atendimento e da decoração do ambiente.
  • Bizim Ev – restaurante típico muitos gostoso (fomos almoçar).
  • Dibek – restaurante típico em Göreme, pertinho do hotel Mithra Cave, que você senta em almofadas no chão, de forma bem descontraída (fomos almoçar).
  • Faltou conhecer o restaurante do hotel Sacred House, com seu cenário inspirado na mitologia e arquitetura grega.
Lil ́a – Restaurante do Museum Hotel
Restaurante Seki

Capadócia com crianças?

Sim, sim e sim! A Capadócia é super indicada para crianças.

Tenho certeza que elas irão amar as formações rochosas, o voo de balão, a árvore cheia de olhos turcos…

Além disso, lá a gente acaba andando muito mais de carro do que a pé, então não é do tipo de viagem que a criança irá cansar em razão das longas caminhadas.

Sempre que você faz alguma reserva ou adquire algum produto/serviço utilizando um link aqui do blog, eu ganho uma pequena comissão do site. Você não paga nada a mais por isso e ainda me ajuda a manter o Mala de Viagem atualizado e sempre cheio de novidades!

Aluguel de carro

Rent Cars

Seguro Viagem

Seguros Promo

Passagens aéreas baratas

Passagens Promo

Passeios e ingressos

Get Your Guide

Chip Internacional

SimPremium

Salve esse post no Pinterest:

Anna
Anna
Escorpiana assumida, Defensora Pública em MS e wanderlust por natureza. Está sempre programando uma nova aventura e em busca de experiências, porque acredita que a melhor viagem é sempre a próxima!