Mala de viagem

O que levar na mala: roupas confortáveis que vale a pena investir

Pinterest LinkedIn Tumblr

Não sei se o nome do blog é sugestivo ou se estamos falando somente de uma mera coincidência, mas as dúvidas mais comuns dos meus leitores e seguidores do @maladeviagem são justamente sobre o que levar na mala de viagem. Pensando nisso, hoje vou falar sobre roupas confortáveis que todo viajante deve investir na hora de arrumar a mala para a próxima viagem.

Inicialmente, importante esclarecer que o volume maior da sua mala será destinado às peças que tenham relação ao estilo da viagem e ao destino escolhido.

Se você vai para a praia, certamente deverá priorizar roupas e saídas de banho e acessórios para mar e piscina. Se esta for a sua próxima viagem, recomendo a leitura do post “O que levar na sua mala para uma viagem de resort“.

Se a viagem for para um destino com baixas temperaturas, sem dúvida você deverá levar roupas mais pesadas, como peças térmicas, casacos e acessórios adequados para o frio. Sendo assim, se a sua próxima viagem for para um destino de inverno, recomendo a leitura do post “O que levar na mala para uma viagem de inverno“.

Mas também existem aquelas viagens “meio termo”: nem muito frio, nem muito calor… Geralmente são viagens que eu chamo de “viagem de cidade“, que ficam no meio do caminho entre os extremos de temperatura ou, num mesmo dia, nota-se mais de uma vez a variação térmica.

Sabe aquela viagem que faz frio, friozinho, calorzinho e calor, tudo no mesmo dia? Tem destinos que são assim mesmo! E a maioria das dúvidas relacionadas a o que levar na mala, giram em torno desse tipo de viagem.

Então pensando nisso é que resolvi escrever esse post com dicas gerais sobre roupas confortáveis, que se encaixam bem em todas (ou pelo menos em grande parte) as viagens.

O famoso “aerolook”

Vamos começar pelo começo, e o começo da viagem geralmente é o aeroporto!

A onda do aerolook começou no nicho das blogueiras de moda, estendeu-se às blogueiras de viagem e não levou muito tempo até atingir toda a rede de viajantes.

Claro que a maioria dos viajantes, sobretudo as mulheres, querem um aerolook fashionista para “desfilar” pelos aeroportos do Brasil e do mundo, mas não é só isso.

Na verdade, temos que pensar que mais importante do que o estilo, é o conforto, visto que muitas vezes são horas e horas até chegar ao destino final. Imagina passar todo esse tempo desconfortável em prol unicamente da moda?

Mas calma… Antes que alguém pense que eu estou aqui para te desafiar a ser uma inimiga ou um inimigo da moda, a verdade é que é sim possível unir estilo, beleza e conforto no mesmo aerolook.

Depois que você entende o que é importante priorizar na hora da escolha da roupa da viagem (aquela que vai vestir seu corpinho por “horas a fio”), fica fácil acertar.

O aerolook ideal, na minha opinião, é basicamente assim: tênis no pé ou outro calçado confortável + calça de tecido leve e macio (nada de jeans) + t-shirt + casaco macio ou moletom.

Se você optar por ir com um calçado aberto, lembre de levar uma meia na mochila ou mala de mão. Claro que se você já tem o costume de viajar na classe executiva, sabe que isso é desnecessário, pois o kit de amenidades oferecido aos passageiros first class ou executiva, já engloba a meia.

Outra observação importante sobre o calçado é o fator “salto”. Não viajar de salto não é apenas uma questão de conforto, mas de agilidade, pois o salto precisa ser sempre retirado antes de passar no raio-x. Existem muitos países que adotam a obrigatoriedade de se retirar todo e qualquer calçado? Sim, mas se você viajar de salto, já sabe que mesmo quando essa obrigatoriedade não existir, você terá que retirá-los.

Quanto ao casaco macio ou moletom, ressalto a importância por conta do ar condicionado dos aeroportos e aeronaves que, principalmente em voos internacionais, costumam ser frios. Ainda que você não faça uso, é importante ter em mãos.

E mais, se optar por moletom, recomendo a opção com capuz, justamente para te acomodar melhor na hora de dormir no voo.

E agora deixo aqui algumas sugestões de aerolook ideal para sua próxima viagem:

Tênis Knit Light Way Essential Twinsole, que acompanha 2 pares de palmilha, uma em lã sintética (para o frio) e outra sem lã. Esse modelo é ultraleve e super prático, com tecido maleável, fácil de colocar e tirar, pois tem elastano nas aberturas e alça de couro na parte traseira para facilitar o calce, o que é ideal nos voos (fácil de colocar para ir ao banheiro, por exemplo).

Camiseta com proteção UV Sense Cool, que pode ser usada individualmente quando as temperaturas estiverem altas ou sob o moletom quando ficar mais friozinho. A linha Sense Cool tem tecnologia dry, proteção contra raios UV e tecnologia que regula a temperatura e evita o suor.

Moletom Colors Premium Hood com capuz ajustável através de cordões e com bolsos frontais. Essa peça pode ser usada tanto como primeira e única camada nas situações mais casuais e frio ameno, quanto como camada intermediária em dias de frio intenso e que exijam proteção térmica extra, o que significa dizer que você poderá usá-lo novamente durante sua viagem e não apenas para compor o seu aerolook.

Calça Moletom Winter Moments, básica e confortável, essa peça é essencial para uma viagem. Essa calça é estilo jogger, com punhos no tornozelo, elástico e cordões na barra para facilitar o ajuste ao corpo, além de dois bolsos frontais e um bolso traseiro.

O moletom e a calça são vendidos separadamente, mas propositalmente coloquei aqui opções para um look completo. Eu tenho ambos, e o que mais me surpreendeu foi a qualidade das peças em algodão, poliéster e elastano, que conferem conforto e durabilidade, com toque natural, suave e elasticidade ideal para facilitar os movimentos. Enfim, é o look perfeito para um voo longo.

Fiero é uma marca brasileira, especializada em roupas, calçados e acessórios para o inverno, frio e neve. Mais de 90% dos produtos da marca são produzidos no Brasil, todos com alta qualidade, resistência térmica e priorizando o ciclo sustentável no desenvolvimento de tecnologias e inovações ambientais.

Vale o investimento, pois são peças coringas e necessárias em todas as viagens, desde aquelas casuais, ideais para frio moderado até as ideais para temperaturas negativas.

Cupom de desconto nas compras efetuadas pelo site da Fiero: até o dia 31/08/2022 os leitores do Blog Mala de Viagem e seguidores do @maladeviagem no Instagram, terão 10% de desconto nas compras de produtos efetuadas pelo site da Fiero, ao aplicarem o cupom maladeviagem10.

Roupas para os dias de temperaturas variáveis

Sabe aquele destino que parece ter as 4 estações do ano tudo no mesmo dia?

Para esses casos, é necessário pensar em roupas adaptáveis, que lhe proporcionem bem estar independente da temperatura e condições climáticas.

Pela manhã e no final da tarde e noite, as temperaturas costumam cair e, nem sempre, o roteiro de viagem possibilita retorno ao hotel para trocar de roupa.

Como exemplo cito a Serra Gaúcha: estive por lá no mês de fevereiro e a temperatura variou muito. Inclusive, quando me perguntam sobre o que levar na mala para um destino com temperaturas que oscilam, eu digo que a resposta infelizmente não é tão simples assim.

Para os dias com temperaturas variáveis, o certo é se vestir em camadas, duas ou três camadas, conforme a previsão mínima.

Assim, se os termômetros marcarem como temperatura mínima um número inferior a 10ºC, lance mão de 3 camadas, ao passo que para temperaturas mínimas superiores a 15ºC, 2 camadas podem já ser o suficiente, com a ressalva que a decisão final acaba passando pelo seu crivo pessoal, haja vista que algumas pessoas naturalmente sentem mais frio que outras.

Para exemplificar melhor essa ideia, deixo abaixo algumas sugestões de looks que eu apostaria para viagens com temperaturas variáveis:

A blusa tricô manga curta Brooklyn, uma opção charmosa e elegante para compor o seu look. Essa blusa de tricô básica funciona bem por baixo de um casaco ou mesmo um tricô mais folgadinho de manga longa, como o suéter em tricô Ikon, muito moderno, com punhos alongados, detalhes canelados, ponto pérola e mangas bufantes, que proporcionam delicadeza. Essa combinação é ideal para um dia “meia-estação”.

Na parte de baixo, eu apostaria na calça jogger em tricô Siena, 100% algodão, versátil e elegante. Essa calça compões muito bem um look com suéteres e blusas de tricô.

Eu também tenho a calça jogger em tricô Siena e posso afirmar que acabamento canelado na cintura “abraça o corpo” e a amarração proporciona o ajuste ideal. Veste muito bem!

Se o dia estiver mais frio do que você imaginou e for necessário ainda uma terceira camada, por cima do tricô Ikon, eu colocaria a jaqueta 2 em 1 de pluma ultralight Alpine, pois as mangas são retiráveis (através de zíper) e também possibilita o uso da peça como colete. Além da versatilidade, é perfeita para levar na mala, pois pesa aproximadamente 300 gramas e tem um volume mínimo quando a jaqueta é comprimida. Eu ainda não tenho essa peça, mas ela já está no meu radar!

Roupas para os dias que o roteiro inclui atividades e exercícios

Se o roteiro inclui uma caminhada, trilha ou atividade com exposição ao sol por mais tempo, o ideal é fazer uso de peças com proteção UV e acessórios que garantam seu conforto.

Como sugestão eu indico a camiseta Sense Cool proteção UV com manga longa, que confere conforto e proteção. A tecnologia Sense Cool proporciona leveza, durabilidade, proteção UV, dispersão do calor e ação dry. Sem dúvida essa peça coringa não pode faltar na mala.

Para compor o look, dependendo da situação e necessidades, eu usaria uma calça de ginástica ou a calça Orleans em tricô com listras, em tricô com composição de poliamida e viscose – um charme, casual e despojada, mas sem deixar de lado a elegância.

E, para finalizar, sugiro o boné Dad Hat Classic, pois assim você estará completamente protegida do sol.

Cupom de desconto nas compras efetuadas pelo site da Fiero: até o dia 31/08/2022 os leitores do Blog Mala de Viagem e seguidores do @maladeviagem no Instagram, terão 10% de desconto nas compras de produtos efetuadas pelo site da Fiero, ao aplicarem o cupom maladeviagem10.

Dicas bônus sobre a escolha das roupas para um viagem

A maioria das pessoas opta por viajar com uma mala de 23kg, seja porque essa é a franquia de bagagem disponível na tarifa da passagem adquirida, seja simplesmente pela facilidade de locomoção de uma cidade a outra quando a quantidade de malas é menor.

Sendo assim, tendo como parâmetro uma mala média de, no máximo, 23kg, precisamos ter em mente que é importante fazer uma mala otimizada para sua viagem.

Talvez num primeiro momento você pense que 23kg é muita coisa e que pode pegar coisas e roupas aleatórias e decidir o que usar já lá na viagem. Mas isso é um grande equívoco!

Nas verdade, estamos falando de uma mala de tamanho médio. A mala de tamanho médio adequadamente organizada, comporta 23kg. Portanto, não faz sentido levar uma mala de tamanho grande, já que é possível acomodar o mesmo volume numa mala menor e mais fácil de transportar. Tudo depende da forma de organização.

Já fui para viagens que minha mala estava mais pesada do que a mala da minha amiga e ela dizia que a mala dela, que era de tamanho grande, estava cheia. Na verdade não estava. O fato é que ela não soube como acomodar adequadamente as coisas dentro da mala.

Para viagens de inverno, que demandem roupas volumosas, é válido o uso dos sacos à vácuo, que tiram o ar das roupas, deixam o volume menor. Também vale lembrar que apenas as roupas que fazem volume por conta do ar (como casacos puffer) realmente terão significativa diferença de tamanho dentro dos sacos à vácuo.

A próxima dica diz respeito às roupas: monte os seus looks antes de arrumar a mala, já tendo ideia do que será usado em cada dia. Pode ser trabalhoso, mas com certeza vai te ajudar a não levar roupas em excesso. Se você achar que vai esquecer, basta fotografar cada look.

Outra dica boa é adequar a paleta de cores: se você levar peças que combinem entre si, fica fácil montar novos looks reaproveitando peças repetidas. Numa viagem de frio, por exemplo, não se tem espaço para levar um casaco para cada dia de viagem, então pense na paleta de cores que você consegue combinar com peças chaves.

Já em relação aos calçados, confesso que acho essa a parte mais complexa, pois é o que mais ocupa volume na mala. Portanto, quanto mais espaço você gastar com calçados, menos espaço terá para roupas e outras coisas. A saída que eu encontrei é reduzir ao máximo a quantidade de sapatos que levo nas minhas viagens e apostar em calçados coringas, que encaixem bem com todos os looks.

Se for destino de calor, opto por 1 chinelo + 1 tênis + 1 sandália ou rasteirinha. Se for destino de inverno, levo: 1 chinelo + 1 tênis + 1 bota. Mas se for destino que mescla neve + cidade, aí complica, pois preciso levar mais opções: 1 chinelo + 1 tênis (que vai no meu pé na viagem) + 1 tênis ou bota impermeável + 1 bota para uso na cidade.

Ainda não consegui ajustar o ideal em se tratando de calçados, pois tem viagem que levo a mais e não uso e tem viagens que deixo de levar alguma coisa e quando chego lá, sinto falta! Essa parte é o meu ponto fraco e ainda não consegui acertar 100%, principalmente nas viagens de inverno.

Na parte de produtos de uso pessoal que vão na nécessaire, a dica é sempre usar embalagens tamanho viagem, pois assim não se desperdiça espaço com volume indispensável. Você não vai usar um frasco grande de shampoo, por exemplo, então pode usar embalagens menores para transportar esses produtos de higiene pessoal.

E, para finalizar, se você gostar de trocar de bolsa durante a viagem, então precisa lembrar de duas coisas: elas ocupam bastante espaço para transportar e, por serem itens geralmente de alto valor material, devem ir na bolsa/mala de mão e nunca na mala de despachada. Geralmente eu escolho duas bolsas pequenas para usar durante a viagem, pois assim não preciso de tanto espaço (cabem na minha mochila/bolsa de mão).

Claro que muitas vezes a gente se empolga e acaba querendo levar mais do que o necessário para as viagens, isso também acontece comigo. Porém, para evitar peso desnecessário, eu começo a organizar tudo com bastante antecedência, pois assim tenho tempo para pensar mais sobre o uso efetivo de cada coisa e fazer algumas substituições.

Quem deixa para arrumar tudo em cima da hora, corre o risco de levar coisa que não vai usar ou mesmo de esquecer algo que seria necessário!

Sempre que você faz sua reserva ou adquire um produto/serviço através de um link do MV, o blog recebe uma pequena comissão. Você não paga nada a mais por isso e ajuda a manter o Mala de Viagem sempre atualizado!

Hospedagem

Booking.com

Aluguel de carro

Rent Cars

Seguro Viagem

Seguros Promo

Passagens aéreas

Passagens Promo

Passeios e ingressos

Get Your Guide

Chip Internacional

SimPremium

Author

Wanderlust por natureza, no meu tempo livre estou sempre programando uma nova aventura ou experiência, pois acredito que a melhor viagem é sempre a que está por vir!

Write A Comment

Destinos nacionais e internacionais para viajar com o seu pai Destino latino americano mais procurado em 2022 Viagem do mês: 10 destinos nacionais para viajar em outubro Confira como é o pacote de uma semana de esqui no Club Med Valmorel Confira como são os parques da Disneyland Paris! Viagem do mês: 10 destinos nacionais para viajar em setembro Os 10 melhores hotéis e resorts em Pernambuco Confira como é fazer um safari na África do Sul Os 11 melhores hotéis e resorts no Ceará 8 Destinos de praia para curtir o verão europeu