Bonito

Bonito: dicas do que fazer e como organizar seu roteiro de viagem

Pinterest LinkedIn Tumblr

Bonito é um dos destinos mais famosos do Brasil quando o assunto é ecoturismo. Mundialmente conhecido, encanta com sua natureza exuberante, riquíssima fauna e flora, rios de água cristalina e cachoeiras com água em abundância.

A agência H2O Ecoturismo e Eventos foi nossa parceira nessa viagem, e também a responsável pela organização do nosso roteiro que, por sinal, saiu perfeito dentro do tempo que tínhamos (apenas 3 dias).

Considerando que moro em Mato Grosso do Sul, Bonito é um destino de fácil acesso para mim. Assim, sempre que tem um feriado ou um final de semana prolongado, penso na cidade como uma ótima opção (de Campo Grande até lá são apenas 300 km, e a estrada é boa).

Por outro lado, embora visite a região com frequência, minhas viagens geralmente são curtinhas, de forma que vou conhecendo os atrativos aos poucos.

Provavelmente sua realidade seja outra, e por isso um planejamento é tão importante.

Para quem ainda não conhece Bonito, mas pretende fazer uma viagem bem completinha, recomendo pelo menos 5 dias. Claro que se você tiver como ficar mais dias, será melhor, pois conseguirá incluir mais passeios na lista.

Isso porque existe uma infinidade de coisas e lugares para conhecer, mas é preciso reconhecer que visitar tudo numa só viagem é missão impossível.

Então pense num roteiro que inclua passeios variados. Eu aconselharia ao menos:

  • Um parque de trilhas e cachoeiras
  • Um balneário
  • Uma flutuação
  • Uma gruta
  • Um mergulho com cilindro

Importante ressaltar que você precisará reservar seus passeios através de uma agência, pois não é possível chegar no atrativo e comprar o passeio na hora, pois exigem um pré-agendamento e funcionam com limite diário de pessoas.

Ainda, os passeios são sempre guiados (exceto os balneários), daí a razão pela qual sempre é cobrada a taxa de guia (os guias são autônomos, e muitas vezes um mesmo guia trabalha em mais de um atrativo).

No post de hoje vou descrever um roteiro de 3 dias, baseado em uma das minhas viagens.

Recomendo ainda a leitura de outros dois posts aqui do blog MV: Estância Mimosa e Abismo Anhumas, outros dois passeios incríveis e que provavelmente serão também do seu interesse.

Roteiro – Bonito em 3 dias:

Cachoeiras da Serra da Bodoquena

Cheguei na sexta-feira e fui direto conhecer as Cachoeiras da Serra da Bodoquena, na cidade de Bodoquena-MS, cerca de 70 km de Bonito.

Obs. Embora a cidade mais famosa seja “Bonito”, existem muitos atrativos que estão nas cidades vizinhas, como Bodoquena e Jardim.

Assim, a depender do passeio escolhido, será necessário se deslocar por alguns quilômetros. Caso você não esteja de carro próprio, é possível contratar serviço de transfer. A própria agência pode te auxiliar nessa parte também.

Particularmente, eu acho que conhecer a região de Bonito com carro próprio ou alugado é muito melhor, pois você fica livre para se organizar e ir embora dos atrativos na hora que quiser.

Localizada em uma fazenda de 400 ha (sendo 350 ha de mata preservada e áreas em recuperação), as Cachoeiras da Serra da Bodoquena têm como características uma exuberante fauna e flora, o que pode ser constatado durante a trilha que percorre cada uma das 6 cachoeiras da fazenda.

Mata Atlântica e cerrado se fundem, enriquecendo a paisagem e encantando os visitantes.

A Trilha inicia na sede da fazenda, e tem um total de 2,5 quilômetros. O nível é fácil, o que torna o passeio ideal para todas as idades.

Durante o caminho são feitas várias paradas para banho entre as lindíssimas cachoeiras e piscinas naturais do Rio Betione.

Cachoeiras da Serra da Bodoquena - Bodoquena-MS
Cachoeiras da Serra da Bodoquena – Bodoquena-MS

No final da trilha o visitante encontra uma grande área de banho, que recebe o nome de balneário. O local é ideal para descanso e também para prática de atividades como tirolesa e caiaque.

Ainda há um quiosque (bar), cadeiras para descanso e quadra de volei de areia.

Um pouco mais acima encontramos um último passeio para ser aproveitado: o passeio de bote, que desce o leito do rio até retornar ao balneário.

Todas essas opções estão inclusas no day use.

Além disso, há atividade de Boia Cross (indicada para crianças a partir dos 8 anos de idade), ideal para quem curte diversão e emoção. O percurso inclui duas quedas d’água e cinco corredeiras. Esta atividade não está inclusa no pacote de Trilhas e Cachoeiras, devendo ser paga à parte.

O passeio tem duração de meio dia, sendo possível fazê-lo pela manhã ou no período da tarde, à sua escolha e conforme disponibilidade.

No final (no caso do passeio feito pela manhã) ou antes do início (se o passeio for na parte da tarde), é serviço almoço no restaurante do atrativo, com opções de pratos regionais e comida saborosa, típica de fazenda.

A fazenda também dispões de opção de hospedagem: são 22 apartamentos, perfeitos para quem quer curtir mais do que somente o day use no local.

O passeio que fizemos tem duração de meio dia (cerca de 3 horas para trilha e cachoeiras, além do almoço), mas o visitante que adquire o day use, pode usufruir da área do balneário enquanto o atrativo estiver aberto. Assim, caso você queira aproveitar bastante, reserve um dia inteiro para curtir bastante.

Valores:

  • Trilha da cachoeiras + balneário: R$ 150,00 (ano de referência: 2017/2018)
  • Cachoeiras da Serra da Bodoquena com hospedagem + transporte – valores disponíveis no site da H2O Ecoturismo – (h2oecoturismo.com.br).

Obs. Os preços dos passeios de Bonito são definidos pelos próprios atrativos e tabelados, iguais em todas as agências. Variações acontecem por razões de vigência de tarifários e/ou diferenças entre baixa e alta temporada.

Contato:

Cachoeiras Serra da Bodoquena – MS
Rodovia MS 178, Bodoquena

Telefone: (67) 3255-3199
Celular: (67) 99986-2990
E-mail: [email protected]

Confira agora o vídeo onde mostrei como é o passeio das Cachoeiras da Serra da Bodoquena:

Nascente Azul

No sábado foi dia de conhecer a Nascente Azul (cerca de 30 km de distância de Bonito), um atrativo repleto de atividades que funciona em Bonito desde 2012. Sem dúvida é necessário reservar um dia inteiro para ele.

A Nascente Azul é um complexo de ecoturismo composto por 5 atrações principais: flutuação, Praia da Capela, trilha contemplativa do Rio Bonito até a Nascente Azul, mergulho de cilindro no Lago da Capela e circuito Adventure, sendo que os vouchers de cada um são vendidos separadamente.

Atividades que a Nascente Azul te proporciona:

Flutuação no Rio Bonito e Nascente Azul

A parte mais bela do passeio é a Nascente Azul, colorida com os  incríveis tons de azul e aproximadamente 7 metros de profundidade, onde é feita a flutuação e também pode ser realizado o mergulho livre.

O passeio tem início em uma trilha suspensa de madeira, o que possibilita o fácil de deslocamento, inclusive para crianças e pessoas com dificuldade de locomoção.

A trilha percorre a mata ciliar, passando por uma belíssima cachoeira de tufas calcárias e uma micro central elétrica que funciona desde a década de 50, que é responsável pelo fornecimento de energia elétrica para a fazenda.

No meio do caminho está a sala de equipamentos, onde são entregues os equipamentos para flutuação, incluindo a roupa especial de neoprene, colete salva-vidas, máscara, snorkel e calçado.

A trilha continua até a nascente do Rio Bonito, chamada de “Nascente Azul” em razão da sua coloração, onde tem início a flutuação.

Obs. antes há um período de ambientalização no rio, com um leve treinamento realizado pelo guia.

A “Nascente Azul” (nascente do Rio Bonito) é realmente de coloração azulada, e esse fenômeno acontece em razão do espelhamento.

Ali na nascente é possível fazer apneia. Depois desse momento é necessário colocar o colete salva-vidas para flutuação e colocar o pé no solo é proibido (para proteção da fauna e flora local).

O percurso onde é feito a flutuação tem 300 metros.

Apneia na Nascente Azul - Nascente do Rio Bonito
Apneia na Nascente Azul – Nascente do Rio Bonito

Este processo todo geralmente tem duração de 2 horas e 30 minutos, podendo ser mais ou menos dependendo das condições climáticas e/ou das necessidades do grupo.

Balneário Lago da Capela

O Balneário Lago da Capela é o ambiente ideal para passar a tarde.

O lago é formado por água corrente (emanada da nascente do Rio Bonito), onde é possível nadar junto aos peixes. Há também uma praia natural que faz a alegria dos pequenos.

Para quem curte diversão, é possível brincar no Circuito Aqualokko (uma série de pontes e brinquedos no estilo “se errar cai na água”) e na carretilha (espécie de tirolesa que termina com um pulo na água).

O local ainda é composto por uma piscina, deques, capela ecumênica, cascata relaxante, quadra de vôlei de areia, redário, playground, caiaque, bar e restaurante.

Circuito Aqualokko - Balnerário
Circuito Aqualokko – Balnerário Lago da Capela 

Mergulho com Cilindro

O atrativo Nascente Azul possui um lago com profundidade de 5 metros e repleto de peixes de variadas espécies.

Esse cenário é uma oportunidade ideal para a prática do mergulho com cilindro em meio a cardumes. Com duração entre 40 minutos a 1 hora, é uma atividade muito segura: não exige experiência, nem há necessidade de saber nadar, pois os monitores treinados acompanham os “mergulhadores”.

Circuito Adventure

O Circuito Adventure é a mais recente atividade da Nascente Azul. A diversão está garantida!

Engloba três atividades: a maior tirolesa do estado de Mato Grosso do Sul, o pêndulo humano e o Quick Jump.

Experimentei os três e achei o circuito muito divertido, além de seguro, com equipamentos de proteção de qualidade e equipe muito bem treinada.

Os vouchers para o Circuito Adventure podem ser comprados diretamente no dia do passeio, no próprio atrativo.

A tirolesa percorre grande parte da fazenda, sendo possível ir sozinho ou em dupla. É uma atividade para todas as idades e não exige esforço físico, já que basta ao participante sentar na cadeirinha e deslizar com os equipamentos apropriados através de cabos de aço por um percurso de 450 metros de distância. Uma sensação de voo sobre as cachoeiras e árvores que vale à pena experimentar.

O quick jump é um equipamento produzido nos Estados Unidos e encontrado em vários complexos de aventura pelo mundo. Devidamente equipado, o aventureiro é levado até o topo da torre, onde é conectado ao quick jump para realizar um salto de aproximadamente 20 metros de altura (com freios e redução de impacto pelo próprio equipamento – não parece com bungee jump, ok?).

O pêndulo humano foi o meu preferido! (confira no vídeo abaixo como é divertido). Nele o participante é conectado por equipamentos de segurança e elevado a uma altura de até 12 metros, de onde é solto, dando efeito de um grande balaço no ar.

Equipamentos de segurança + equipe treinada = diversão garantida
Equipamentos de segurança + equipe treinada = diversão garantida

Valores:

  • Flutuação + Balneário Lago da Capela: R$ 150,00
  • Mergulho com cilindro no Lago da Capela: R$ 170,00
  • É possível incluir almoço a um custo adicional

Obs. Os preços dos passeios de Bonito são definidos pelos próprios atrativos e tabelados, iguais em todas as agências. Variações acontecem por razões de vigência de tarifários e/ou diferenças entre baixa e alta temporada. Os valores mencionados neste post correspondem a dezembro de 2017. 

Contato:

Nascente Azul
Rodovia Bonito Bodoquena Km 22

Telefone: +55 67 32552297
E-mail: [email protected]

Nesse vídeo você poderá conferir como foi nosso dia na Nascente Azul:

Gruta do Lago Azul

O último dia em Bonito foi reservado para visitar a Gruta do Lago Azul, uma das atrações mais procuradas em Bonito e que tem duração de aproximadamente 2 horas e está há 20 km do centro da cidade.

O Balneário Municipal e a Gruta do Lago Azul são os únicos atrativos não privados da região.

A visita ao “cartão postal da cidade” é um passeio rápido por uma razão: o lago é apenas para fotos, pois não é possível entrar na água. Na verdade, não é possível nem mesmo chegar perto do lago! Mas não se preocupe, embora as fotos não consigam revelar toda a beleza do lugar, pessoalmente você verá os famosos “50 tons de azul” (foto da capa do post).

A gruta foi descoberta por um índio Terena no ano de 1924. A a caverna tem um lago azul em seu interior, com dimensões que a tornam uma das maiores cavidades inundadas do planeta Terra.

No ano de 1992, uma expedição Franco-Brasileira de espeleomergulhadores, encontrou fósseis de mamíferos em seu interior, como tigre dente de sabre e preguiça gigante, que viveram durante o período geológico do Pleistoceno (6.000 a 10.000 anos atrás).

A trilha é tranquila e bem delimitada. Após descer 100 metros, o visitante já se depara com um lago de águas intensamente azuladas, cuja profundidade estima-se ser de 90 metros.

A trilha toda tem aproximadamente 900 metros e 300 degraus.

Não se sabe ao certo a origem do lado, mas se acredita na existência de um rio subterrâneo.

É proibida a entrada de crianças menores de 5 anos de idade no atrativo.

Valores:

  • R$ 50,00

No vídeo abaixo você confere como é o passeio na Gruta do Lago Azul:

Outros passeios que já fiz em Bonito:

Como disse no início, Bonito é um destino que aparece com frequência no meu calendário de viagens (atualmente moro um pouco mais longe, mas quando morava em Maracaju, eram apenas 170 km de distância), então em viagens anteriores tive a oportunidade de conhecer outros atrativos muito bacanas também.

Considerando que sua viagem provavelmente tenha duração superior a 3 dias, vai aqui a listinha de outros lugares que recomendo fortemente a visita:

  • Balneário ilha Bonita
  • Flutuação no Rio da Prata
  • Flutuação no Rio Sucuri
  • Buraco da Araras
  • Cachoeira Boca da Onça
  • Cachoeiras Rio do Peixe
  • Lagoa Misteriosa (flutuação ou mergulho com cilindro)

Outro atrativo que tenho muita vontade conhecer, mas ainda não tive oportunidade é o Abismo Anhumas, onde o turista desce de rapel!

Agora vou descrever os passeios que já fiz em viagens anteriores a Bonito (desde 2014), colocando as observações principais de cada um deles.

Cachoeiras do Rio do Peixe

Assim como a maioria dos passeios de cachoeiras, é bom reservar um dia inteiro para esse atrativo.

As cachoeiras ficam dentro de propriedades privadas e o passeio inclui visita a cada uma delas, com paradas para banho, apreciação e almoço.

Embora gelada (na minha opinião), a água das cachoeiras de Bonito é tão cristalina, que você certamente esquecerá a primeira característica, pois a vontade de mergulhar sempre prevalece ali.

A trilha que dá acesso às cachoeiras é bem sinalizada e segura, o que permite que o passeio seja feito por todos.

Fizemos o passeio pela manhã, retornamos para o almoço e depois ainda participamos de um encontro com macaquinhos, muito especial.

Primeiro, cada visitante recebe pedaços de banana, na sequência o líder do grupo, o “macaco-chefe” é chamado, e só então permite o acesso aos demais macaquinhos, para que eles também possam pegar sua banana.

Rio do Peixe

 Após dar banana aos macacos da fazenda, ainda fizemos a visita a mais algumas cachoeiras, inclusive com tirolesa no final.

É um passeio bem completo, as cachoeiras são lindas e a diversão é garantida!

Para esse passeio, assim como para todos os passeios de trilhas e cachoeiras, é importante usar roupas confortável (já com roupa de banho por baixo), tênis, chapéu ou boné, óculos de sol, protetor solar e repelente.

Cachoeiras Boca da Onça

Esse passeio não fica em Bonito, mas sim na cidade vizinha Bodoquena.

É um pouco mais longe, mas vale muito incluir esse atrativo na sua viagem.

Ao todo são 4 quilômetros de trilha pela mata da serra da Bodoquena. A trilha é excelente, toda delimitada e segura. Esse passeio tem bastante escadas… Fiquei com dor nas panturrilhas no dia seguinte rsrs.

São 11 cachoeiras, algumas com parada para banho (a maioria delas) e outras apenas para contemplação.

As cachoeiras são bem diferentes uma da outra, o que torna o passeio bem dinâmico. É um “UAU” atrás do outro.

A cachoeira Boca da Onça, que dá nome ao atrativo, é a maior do estado de Mato Grosso do Sul , com 156 metros de altura.

Cachoeira Boca da Onça
Cachoeira Boca da Onça 

Fizemos as cachoeiras pela manhã e finalizamos o passeio com um almoço muito gostoso na sede da fazenda.

Outra opção na Boca da Onça é o rapel. Optamos por não fazê-lo no dia, mas agora não sei o motivo, pois me parecia bem legal!

Flutuação no Rio da Prata

Essa foi a primeira flutuação que fiz em Bonito e, com certeza, ficou marcada na memória.

A infraestrutura do Recanto Ecológico Rio da Prata é incrível e a experiência muito enriquecedora.

O Rio da Prata é o que tem a maior quantidade e variedade de peixes, e por isso é uma boa opção para quem só vai fazer uma flutuação na viagem.

O rio é extenso e algumas pessoas dizem que, por isso, acaba sendo um pouco cansativo. Quando eu fiz, não achei nada cansativo e adorei ter bastante tempo na água para apreciar toda aquela biodiversidade diante dos meus olhos.

O passeio inicia com a preparação, que inclui vestir a roupa de neoprene e pegar sua máscara de snorkel.

Depois é feita uma pequena trilha até chegar ao ponto inicial da flutuação.

Todas as recomendações de segurança são bem explicadas pelos guias, que garantem a tranquilidade do passeio.

Se mais para o fim do passeio e ainda no curso da flutuação alguém do grupo se cansar, há possibilidade de terminar o passeio de barco.

Fizemos a flutuação pela manhã, e, finalizado o passeio, desfrutamos de um delicioso almoço típico de fazenda.

Flutuação no Rio da Prata
Flutuação no Rio da Prata

Obs. Na mesma viagem em que fizemos a flutuação no Rio da Prata, também fizemos flutuação do Rio Sucuri, mas entre as duas, preferi a primeira pela diversidade e quantidade de peixes.

Buraco das Araras

Esse é um passeio rápido, que vale à pena fazer depois de sair do Rio da Prata, pois fica perto.

O Buraco das Araras se trata de uma dolina, com cerca de 100 metros de profundidade e 100 de diâmetro.

Essa é tida como a maior dolina de toda a América do Sul, e é o lar das lindas araras-vermelhas, bem como o local de procriação.

Nunca vi tanta arara na vida como lá!

Binóculos também é útil nesse passeio (ou mesmo a lente da sua câmera, se tiver um bom zoom).

A história sobre o local é meio macabra: dizem que a dolina era utilizada como “cemitério clandestino”, onde corpos eram jogados… Verdade ou não, a realidade é que hoje o lugar impressiona de tanta beleza.

No fundo da dolina há um lago, onde vivem jacarés. Com um pouco de esforço é possível ver alguns lá de cima.

A curiosidade é que até onde eu sei, são jacarés canibais! Pois estão presos ali e a oferta de comida é muito pequena.

Buraco das Araras
Buraco das Araras

Lagoa Misteriosa

É um dos passeios mais famosos de Bonito, mas ele só funciona entre os meses de abril a setembro, pois fora esse período, é época de proliferação de pequenas algas na lagoa, razão pela qual o atrativo fecha.

Na Lagoa Misteriosa é possível fazer flutuação ou mergulho com cilindro. Todos os equipamentos necessários estão inclusos no valor do passeio.

Optamos pelo mergulho com cilindro, pois a flutuação, na minha opinião, não é tão interessante, já que não há peixes no local (como nos outros passeios de flutuação nas nascentes dos rios).

Lagoa Misteriosa
Lagoa Misteriosa

O interessante da lagoa é o mistério que envolve sua profundidade, que até hoje ainda é desconhecida.

O mergulho com cilindro é feito com apoio de guia especializado, que garante a sua segurança.

Não é necessário experiência prévia, pois as orientações e treinamento básico são feitos no dia do passeio mesmo.

Com cilindro é permitido chegar até os 10 metros de profundidade e o guia acompanha o turista durante todo o passeio.

Rodrigo adorou a experiência. Eu senti dor no ouvido e dificuldade para tirar a pressão conforme descia… Mas quero tentar novamente.

O passeio tem duração de meio dia e não inclui opção de almoço.

Balneário Ilha Bonita

Os balneários são ótimos para descansar e ter um dia mais “relax”. É uma boa opção para intercalar depois de um dia de trilhas e cachoeiras.

O Balneário Ilha Bonita (12 quilômetros de Bonito), localizado às margens do Rio Formoso, tem uma ótima infraestrutura com grande espaço verde, restaurante, quiosques individuais com churrasqueiras, parquinho para crianças, quadra de vôlei de areia, área para exercícios físicos, redários, duas tirolesas, cinco trampolins, cachoeiras e trilhas.

Há muitos peixes também, numa perfeita integração entre homem e natureza.

O que levar para sua viagem a Bonito?

  • Roupa de banho
  • toalha de trilha
  • repelente (no final do ano é a época que mais tem mosquitos)
  • protetor solar (para entrar nas nascentes, rios e cachoeiras será necessário tirar)
  • óculos de sol e chapéu
  • roupas leves (evite preto, pois atrai mosquitos)
  • câmera fotográfica
  • chinelo e tênis (passeios em grutas exigem tênis ou sandália antiderrapante)

Observações gerais para sua viagem:

  • Passeios: obrigatoriamente feitos com uma agência local, tendo dias e horários rigorosamente marcados e controlados (existem número limite de visitantes/hora/dia).
  • É ideal fazer reserva dos passeios com pelo menos 3 meses de antecedência na baixa temporada e 5 meses se sua viagem for durante a alta temporada (férias escolares e feriados nacionais).
  • Os preços de hotéis e passeios costumam ter variações entre alta e baixa temporadas. Os preços dos passeios são tabelados.
  • Os passeios são guiados e os guias são profissionais autônomos que prestam serviços nos atrativos, porém não são empregados das agências nem dos passeios.
  • Leve seus vouchers para ingresso nos atrativos. A agência H2O Ecoturismo já encaminha todos os seus vouchers diretamente ao seu hotel, juntamente com uma carta de boas vindas.
  • A cidade de Bonito tem boa estrutura para atender os turistas – restaurantes, lojas, hotéis, mercados, bancos…
  • A internet em Bonito é muito ruim (esqueça sinal 3G).
  • O transporte até o atrativo pode ser feito com carro comum ou com serviço de transfer.
  • Beba água mineral, pois a água de Bonito possui alto índice de calcário e magnésio, podendo causar desarranjo (eu já sofri com isso e acredite: você não vai querer passar pelo que passei!) .

*Os passeios relatados neste post foram feitos a convite da agência H2O Ecoturismo e Eventos e dos atrativos, mas ressalto que tenho total liberdade de escrita, e minha avaliação reflete minha opinião pessoal sobre os locais.

Quer mais dicas de Bonito? Confira o vídeo abaixo e aproveita e se inscreva no Blog Mala de Viagem no Youtube:

Sempre que você faz sua reserva ou adquire um produto/serviço através de um link do MV, o blog recebe uma pequena comissão. Você não paga nada a mais por isso e ajuda a manter o Mala de Viagem sempre atualizado!

Hospedagem

Booking.com

Aluguel de carro

Rent Cars

Seguro Viagem

Seguros Promo

Passagens aéreas

Passagens Promo

Passeios e ingressos

Get Your Guide

Chip Internacional

SimPremium
Anna
Autor

Defensora Pública por profissão e wanderlust por natureza, no meu tempo livre estou sempre programando uma nova aventura ou experiência, pois acredito que a melhor viagem é sempre a que está por vir!

26 Comentários

  1. Pingback: Lua de mel no Brasil: uma lista com os melhores destinos nacionais

  2. Pingback: Estância Mimosa: o incrível passeio de cachoeiras em Bonito

  3. Pingback: Abismo Anhumas: o passeio mais exclusivo de Bonito-MS

  4. Pingback: 15 destinos de Lua de Mel separados em baixo, médio e alto custo!

  5. Avatar
    Aline Laudelina Pires Responder

    Amei tudo e principalmente por saber das Cachoeiras da Serra da Bodoquena, já li alguns relatos sobre Bonito e não lembro de ler sobre as cachoeiras. Fantásticas as informações, complicado definir o lugar mais lindo hein?!

  6. Avatar

    Adorei ler seu post e revivi bons momentos quando fui para Bonito. Só não fui no Adventure que achei incrível e por me identificar bastante com esses esportes aventura. Me deu vontade de voltar!

  7. Avatar

    Há uns dois dias eu falei sobre o meu desejo de ir à Bonito, mas nunca pesquisei a fundo sobre este destino! Esse post me fez perceber que eu estou perdendo muito em não conhecer essa maravilha!!! Preciso agendar isso em breve! Obrigada pelos relatos, fiquei enlouquecida pela flutuação rs

  8. Avatar
    Erik Trovão Diniz Responder

    Faz alguns anos que tentei ir a Bonito mas desisti pelos altos valores das passagens na época. Vou tentar trazer de volta o lugar a minha lista de prioridades. Seu relato está super útil. Fiquei louco para fazer a trilha das cachoeiras, a flutuação na nascente azul e a visita à Gruta da Lagoa Azul.

  9. Avatar
    Alexandre Nunes Responder

    Um dos destinos mais lindos do nosso Brasil, que privilégio vc morar pertinho! Várias coisas me encantaram no lugar: Preços tabelados, segurança, preservação etc etc. Vendo suas fotos vejo que preciso voltar, quando fui o tempo fechou no dia que iria fazer cachoeiras e tive que deixar para próxima :(. Motivo p voltar né? Excelente post, dicas super preciosas, abraços.

  10. Avatar

    Acredita que logo antes de ver esse post eu tava aqui pensando se comprava passagens para Campo Grande no Carnaval, pra visitar Bonito? hahaha. Tava até num preço em conta, mas acabamos desistindo porque ficamos com medo de chover nessa época (será que chove mesmo?) e também porque tá muito em cima e os passeios estão acabando. Realmente, precisa comprar com bastante antecedência! Mas é tudo lindo demais, não é? E eu super faria esse pêndulo humano haha! Valeu!

    • blogmaladeviagem

      Igor, tem chovido praticamente todos os dias por aqui… Não tem chovido muito, mas eu optaria por vir fora da época de chuva mesmo. Bonito tem atividades para se fazer durante todo o dia e o tempo acaba sendo cronometrado (para conseguir aproveitar tudo), então tempo firme é importante… Se tiver a opção de vir fora da época de chuva, acho melhor sim!

  11. Avatar

    Aninha, achei ótimo você informar de que é necessário fazer reservas dos passeios nas agências de turismo. Acredito que muitos não saibam disso e perdem a oportunidade de passear no lugar.
    A procura deve ser bem grande pra marcar os passeios, devido a sua sugestão de reservar com antecedência de 3 meses. Ficarei alerta quando eu estiver indo para lá.
    Qual passeio que você mais gostou?

    • blogmaladeviagem

      Dani, é isso mesmo, sempre reservas com agências e preços tabelados (o que é bom). Eu adoro os passeios de flutuação! A Nascente Azul é um encanto, pois tem várias atrações concentradas em um mesmo lugar, ótimo para passar o dia todo.

  12. Avatar

    No ano passado tivemos a oportunidade conhecer a rival Nobres, já foi superrrrrr, mas queremos conhecer Bonito para tirarmos nossas conclusões, super bela as fotos, adorei os vídeos, só dicaaaaa boaaaa

  13. Avatar
    Marilisa Domingues Responder

    Estou super ansiosa para conhecer Bonito, mas os preços dos atrativos é muito caro, to indecisa por esse motivo rs.. Amo ecoturismo e vendo seu post despertou ainda mais a vontade de ir, vou mostrar p Paulinho pra convencer ele rs.. A nascente azul é impressionante. bjss

  14. Avatar

    Bonito é um destino que povoa meu imaginário viajante! Mas sempre achei os passeios muito caros. Nesse post, vi que os preços são tabelados, então não adianta chorar, né mesmo? Você acha que vale a pena alugar um carro no aeroporto de Campo Grande e fazer os passeios por conta própria ou é melhor optar por um transfer e fazer os passeios com agência de turismo locais?

    • blogmaladeviagem

      Sim, os preços são tabelados… Acho que vale à pena alugar um carro e dispensar o transfer. As estradas, embora de chão (algumas), são bem sinalizadas, então um mapinha já ajuda muito. Agora em relação aos passeios, você precisa contratá-los com agência mesmo. Vale à pena programar uma viagem a Bonito, o destino é encantador!

  15. Avatar

    Anna que mara!
    Amei as dicas dos 3 lugares. Mas a nascente azul é apaixonante.

    Fiquei boba em saber que é preciso reservar com 5 meses antes na alta temporada!! Oo

    Mas vale a pena a demais. Tem muita coisa para todos os gostos. Contemplação e aventura. Top o post!

Escreva um comentário