BonitoBrasilMato Grosso do Sul

Abismo Anhumas: o passeio mais exclusivo de Bonito-MS

abismo-anhumas

Adoro dizer que Bonito é o meu quintal e que após uma viagem de três horas e pouco, posso chegar ao paraíso. Tendo em vista essa facilidade de acesso a partir de Campo Grande é que se tornam possíveis as minhas chamadas “fast trips“. A mais recente delas teve como estrela principal o mundialmente conhecido Abismo Anhumas, assunto desse post!

Localização de Bonito

Bonito é uma cidade pequena do interior do estado de Mato Grosso do Sul, localizada a 300 km da capital Campo Grande.

A estrada é boa e tranquila, por isso sempre digo que a melhor opção para quem vem de fora do estado é desembarcar em Campo Grande, alugar um carro e dirigir até Bonito.

Caso prefira, há também a opção de contratar um serviço de transfer que te leva direto do aeroporto de Campo Grande até Bonito. Esse transporte pode ser contratado diretamente com a agência que você escolher para organizar seus passeios em Bonito.

Uma terceira opção seria desembarcar diretamente em Bonito, tendo em vista que a companhia aérea Azul opera na cidade. O aeroporto de Bonito fica a 14 km do centro.

Em relação às opções de voos, cumpre esclarecer que eles partem de São Paulo (Viracopos), são operados pela Azul e com antecedência é possível achar passagem em torno de R$ 340,00 o trecho. Recomendo o site Skyscanner para encontrar as melhores opções.

Onde se hospedar em Bonito?

Via de regra, as hospedagens em Bonito são simples, sem luxo, mas em perfeita sintonia ao clima local e conceito de ecoturismo da região.

O melhor hotel da cidade em termos de estrutura, é o Zagaia Eco Resort (o único 5 estrelas). Já fiquei hospedada no Zagaia algumas vezes e é o hotel que eu indico se você quiser/puder investir mais na hospedagem.

Além disso, o Zagaia funciona no sistema de meia-pensão (café da manhã e jantar), caso você queira.

Outra opção interessante é o Bonito Ecotel, com ótimo custo benefício para quem viaja tendo como objetivo principal aproveitar os passeios, mas não abre mão de ficar bem hospedado.

Já me hospedei no Bonito Ecotel e, inclusive, tem post sobre ele aqui no blog MV – clique aqui e confira!

Uma terceira opção pode ser o CLH Suites Bonito. Nesse ainda não me hospedei, mas era o que eu iria ficar na última viagem, caso tivesse disponibilidade.

Outras opções de hospedagem em Bonito você confere aqui.

Agência de turismo em Bonito

Quando você decide conhecer Bonito, saiba que além de escolher a forma de chegar até lá e sua hospedagem, você precisará escolher uma agência de turismo para comprar os passeios e te auxiliar na programação da viagem.

Esse procedimento é necessário porque os atrativos, em regra, não vendem os acessos diretamente ao turista, mas sim por intermédio de uma agência.

Os preços são tabelados, mas é importante ter conhecimento das agências que operam na região para fazer uma escolha consciente, buscando o melhor atendimento e assistência.

Para essa viagem (oportunidade na qual visitamos o Abismo Anhumas), foi a Bonito Way a agência responsável pelas nossas reservas, recepção e organização do roteiro.

A Bonito Way é especializada em turismo receptivo em Bonito e no Pantanal Sul e no site você pode conferir todas as opções e reservar seus passeios, hospedagem, transporte terrestre, locação de veículos e até mesmo passagem aérea. 

Desta forma, considerando que você estará assessorado por uma agência local, você não precisa se preocupar em como organizar o roteiro dia a dia, pois a agência já tem essa experiência e deixa tudo prontinho pra você.

Isso é interessante porque muitos passeios não ficam na cidade de Bonito propriamente dita, mas sim nas cidades vizinhas de Jardim e Bodoquena, por exemplo. Calcular o tempo de deslocamento até os atrativos e quais passeios podem ser feitos no mesmo dia, é uma tarefa que fica a cargo da agência, poupando-lhe do trabalho.

A Alessandra foi a responsável por organizar nossa viagem

E aqui um bônus: leitor do blog MV tem 5% de desconto na contratação dos passeios com a Bonito Way. Basta entrar em contato com a Alessandra pelo telefone/WhatsApp (67) 98469-1184 e dizer que viu a indicação da Anna do Mala de Viagem.

O passeio do Abismo Anhumas

O teste de aptidão

Definitivamente a estrela da viagem foi o Abismo Anhumas, o passeio mais exclusivo de Bonito.

O passeio envolve rapel, passeio de bote e flutuação ou mergulho com cilindro.

Embora seja um passeio bastante democrático, considerando que o acesso à caverna é feito por rapel, antes todos os turistas devem passar por um procedimento de treinamento, a fim de auferir a capacidade para a realização do passeio.

Portanto, é apenas após a realização de um pequeno teste que você receberá a confirmação da sua aptidão para o passeio e as informações completas sobre como será no dia seguinte.

Esse teste é feito no dia anterior (ou até antes disso) na própria sede da empresa, que fica na cidade de Bonito, no centro da cidade.

O teste consiste em uma subida e decida de rapel (pouco menos de 10 metros). O turista é equipado e recebe as instruções de funcionamento e segurança.

Depois é só esperar sua vez, subir os 10 metros e descer os 10 metros (na verdade não chega exatamente a 10 metros). Tudo muito tranquilo.

Treino – teste de esforço e preparação

O teste de esforço e preparação, por mais tranquilo que seja, é ainda mais “difícil” do que aquilo que você encontrará lá na hora do passeio. Explico:

No teste de esforço você precisa subir com a força do braço, enquanto no passeio você será içado da caverna e não terá que fazer esforço físico algum.

No passado o turista que fazia o passeio do Abismo Anhumas precisava subir a caverna fazendo rapel sem nenhuma ajuda (sem ninguém içando).

Tendo em vista que isso tornava a visita muito demorada (algumas pessoas levavam mais de 1 hora para subir e quem estava na fila ficava horas esperando) e menos acessível, a mudança no procedimento aconteceu para melhorar a estrutura do passeio, tornando-o possível para mais pessoas*.

*Note que eu usei o termo “mais pessoas” e não todo mundo. Isso porque “cardíacos, diabéticos e portadores de problemas nervosos ou psíquicos, assim como, pessoas muito obesas, são informadas da impossibilidade de fazer a descida.

Ao final do teste, você provará seu macacão de neoprene e sapatilhas para a flutuação e receberá as orientações sobre o passeio: regras de segurança, horário de apresentação, vestuário adequado. Também passará as suas informações pessoais (para eventualidade de ocorrer algum acidente), será informado que o passeio possui seguro para acidentes pessoais incluso e assinará um contrato.

Sobre a parte de vestimenta, já adianto que deverá ser da seguinte forma:

  • Mulheres com cabelo preso feito um coque baixo, bandana por cima e capacete. A bandana a gente ganha no momento do treinamento e serve para manter a higiene, evitando o contato direto entre seu cabelo e o capacete.
  • Assessórios devem ser tirados, principalmente correntes, anéis, relógios, pulseiras e brincos grandes.
  • A camiseta deve ser fechadinha, sem decote ou abertura nas costas. O objetivo é proteger seu corpo, evitando que entre em contato direto com os equipamentos do rapel.
  • Pode usar shorts larguinho ou calça maleável (como legging, calça de trilha ou moletom).
  • Nos pés precisa ser tênis.
  • A roupa de banho deve estar por baixo, pois será necessário trocar de roupa lá embaixo, colocando o macacão de neoprene para a flutuação.
  • É recomendado levar uma blusa/abrigo para vestir depois da flutuação, que é o momento que costuma dar mais frio.

Reserve seu Airbnb pelo nosso link e garanta um desconto de até R$ 179,00 na sua primeira reserva. 

Sobre o Abismo Anhumas

O Abismo Anhumas pertence à cidade de Bonito e fica distante 23 km do centro, no mesmo caminho que se faz para visitar a famosa Lagoa Azul. A sinalização da estrada é boa e não tem erro para chegar.

Estrada até o Abismo Anhumas

O Abismo é uma caverna enorme. O curioso é que quando você chega no atrativo, pode vê-la de cima, a partir de um mirante, mas dali é impossível ter ideia da real imensidão do local.

Mirante – entrada da caverna

A caverna fica em uma propriedade privada e foi descoberta em 1970, por um peão da fazenda. Aberto para visitação a partir de 1999, o Abismo Anhumas recebe a visita de turistas do mundo inteiro, sendo um dos principais atrativos da região.

A partir da fenda por onde se inicia a descida de rapel até o fundo da caverna, são 72 metros (que equivale a um prédio de 26 andares).

No fundo da caverna existe um lago de água gelada e transparente que, ao receber a iluminação solar, torna-se absurdamente azul.

Dezenas de cones de formação calcária preencher o interior do lado e o seu entorno. Essas belíssimas formações podem chegar a mais de 20 metros de altura e tornam a visita ainda mais espetacular.

Em palavras curtas e diretas: o Abismo Anhumas é um verdadeiro milagre da natureza. Só estando ali para sentir a energia daquele lugar e quão grande é a força e perfeição da natureza.

E quanto eu digo que o Abismo Anhumas é a atividade de ecoturismo mais exclusiva de Bonito, aqui o motivo: só são permitidos 20 turistas por dia.

Fonte: http://abismoanhumas.com.br/

Como é o passeio no interior do Abismo Anhumas?

O passeio é feito em grupos, cada qual com seu horário de apresentação pré-definido. Esse procedimento é necessário para que não fique mais pessoas do que o permitido no interior da caverna, até porque o espaço do deck flutuante não é grande.

No horário de apresentação no atrativo você será orientado pelos funcionários, todos muito bem treinados para manusear os equipamentos de segurança e passar as informações acerca do passeio.

Você será equipado e receberá mais algumas orientações sobre o manuseio do rapel. Essa parte é bem tranquila, já que sua única tarefa será “ir puxando a corda”, não há dificuldade nenhuma.

A descida pode ser feita individualmente ou de dois em dois. Como eu estava com minha irmã e queríamos filmar a descida, fomos juntas.

O começo da descida, feito por uma fenda, é bem apertadinho. A medida que você desce, a caverna vai se abrindo!

O percurso de descida possui 72 metros, dura cerca de 5 minutos e é maravilhoso. A cada metro descido uma surpresa, um novo agrado aos olhos, principalmente por conta das estalactites e estalagmites que emolduram toda a caverna.

Recomendo levar a GoPro para filmar (ela fica acoplada ao seu capacete, portanto leve o acessório ou alugue-o no local).

O turista não desce com nada nas mãos ou nas costas. A mochila fila lá em cima e depois é enviada pelos funcionários. Alguns minutos após sua descida, suas coisas chegam também (assim como o macacão de neoprene, sapatilha de mergulho e máscara de snorkel).

Fonte: http://abismoanhumas.com.br/

Terminado o rapel, você chega no deck flutuante construído sobre o lago de 80 metros de profundidade e largura de uma campo de futebol.

O próximo passo é aguardar até que o restante do grupo e o guia chegue para passar as próximas instruções e iniciar o passeio.

Como eu disse, a dinâmica do passeio acontece de modo que os grupos se revezem: enquanto o meu grupo se preparava para o passeio de bote, o outro estava na água fazendo a flutuação.

Fonte: http://abismoanhumas.com.br/

Começamos pelo passeio contemplativo de bote pelo lago, que é quando o guia explica sobre a história da descoberta do local, pesquisas já feitas, tipos de vida encontráveis e muitas curiosidades sobre a caverna.

De dentro do bote é possível ver os cones de calcário no interior do lago e em seu entorno. O passeio de bote é a oportunidade perfeita para apreciar os detalhes da caverna e aprender um pouco mais sobre sua história.

Findo o passeio de bote, foi a hora de vestir o macacão de neoprene, a botinha de mergulho, ajeitar o snorkel e cair na água (gelada).

Eu sou uma das pessoas mais friorentas que eu conheço na vida todinha, e aguentei fazer o passeio. Então vai por mim: mesmo que água seja gelada, você vai conseguir fazer também.

A temperatura da água gira em torno de 18º C, e na hora que eu entrei, achei que não fosse aguentar ficar. Porém, minutos depois comecei a sentir o efeito protetivo do macacão de neoprene: a água que entrou em contato com meu corpo, ficando entre o macacão e minha pele, acabou esquentando, e isso deixou o passeio agradável.

Além disso, a flutuação dura poucos minutos, de modo que é perfeitamente possível aguentar sem congelar!

O guia vai na frente iluminando com uma lanterna e dando algumas orientações. O grupo vai atrás atento ao percurso e se encantando com as belezas do lugar.

O melhor da flutuação é ver os cones de calcário de pertinho – lembrando que é proibido encostar nele, pois isso causaria danos severos ao meio ambiente, haja vista que os cones são formações que levaram milhares de anos para alcançar aquele estágio.

Em um dado momento do percurso de flutuação é permitido fazer a técnica da apneia. O guia avisa quando chega essa hora!

Momento da apneia no Abismo Anhumas

Considerando que a caverna é bastante escura, tive dificuldade com as fotos e filmagens durante a flutuação, então, para ser bem sincera, indico que você curta o momento e registre tudo na memória, ao invés de ficar muito preocupado com fotos durante o tempo que estiver na água.

Ao finalizar a flutuação, você terá tempo para se trocar e tirar algumas fotos ali no deck flutuante. Os mais corajosos tiram o macacão e aproveitam para mergulhar no lago gelado só com a roupa de banho que estava por baixo! Essa parte eu não consegui!

O frio que não senti durante a flutuação, acabou aparecendo depois. Por isso é importante levar uma blusa/abrigo.

Já trocada, foi hora de pegar a fila para a subida. Aqui uma dica: quanto mais rápido você se trocar, menos terá que esperar para subir de volta à superfície.

O procedimento de subida é bem tranquilo também: os funcionários te equipam e passam as informações de segurança. Depois é só curtir o passeio de volta, apreciar a paisagem, aproveitar para filmar mais um pouco… Enquanto você se diverte, lá em cima tem uma turma fazendo um pouco (ou bastante) de força para, literalmente, içar você da caverna! Uma experiência bem legal!

A subida é individual e durante toda a volta você deve manter os pés separados, caso contrário a corda que corre ali no meio dos seus pés irá danificar seu tênis (não me ative muito a esse detalhe e notei os estragos depois).

Nossa apresentação no atrativo estava marcadas para as 8h30min e o passeio finalizou perto do meio dia.

Já se inscreveu no nosso canal do Youtube? Se ainda não, aproveita para se inscrever agora: Blog Mala de Viagem no Youtube.

Dicas bônus sobre o passeio ao Abismo Anhumas

Se você é um mergulhador certificado, você pode conhecer o Abismo Anhumas de uma forma ainda mais inusitada, mergulhando até 18 metros de profundidade. São permitidos apenas 4 mergulhadores por dia.

Qualquer pessoa que tenha o Curso Básico (Open Water Diver) está habilitada a fazê-lo.

No dia que fiz o passeio, havia algumas pessoas fazendo o mergulho, que parte do outro lado da plataforma. Verifiquei que junto com o mergulhador há sempre um dive-master (guia certificado para realizar o apoio subaquático).

Fonte: http://abismoanhumas.com.br/

Outra dica bacana é lembrar de levar água e algum lanche básico. Como já deu pra perceber, lá embaixo da caverna não tem nada, então se você não gosta da ideia de ficar com sede ou com fome, eis aqui um belo lembrete.

Toalha é mais um item de suma importância para colocar na bolsa: depois da flutuação é quando o frio vem (eu falo assim porque sou muito friorenta), então uma toalha sequinha é fundamental.

Se você tem medo de altura, recomendo relaxar e apreciar a vista ao invés de olhar para baixo e se preocupar com a altura. Eu não tenho medo e sei que falar assim parece ser fácil pra mim, mas se lembre que você está com os equipamentos de segurança e que tudo tende a fluir muito bem, seu dever é só curtir!

Se o seu problema não é altura, mas sim água, também informo que, na verdade, você não tem um problema e sim uma solução: roupa de neoprene e máscara de snorkel já ajudam em muito na flutuação, mas ainda assim você pode por um colete salva-vidas para se sentir mais seguro.

E a minha dica final é em relação a quando fazer o passeio do Abismo Anhumas:

O passeio pode ser feito durante todo o ano, mas ele se torna especialmente fantástico nos meses de novembro, dezembro e janeiro, por conta da posição exata do sol.

Nesses meses, por volta das 9, 10 horas da manhã, um feixe de luz solar invade a caverna, criando uma paisagem surreal. É literalmente para ficar “abismado”.

Feixe de luz solar iluminando o interior da caverna

A água cristalina do lago, repleta de calcário, faz com que a tonalidade fique extremamente azul ao receber a luz do sol.

Além disso, esse fenômeno possibilita que as fotos fiquem melhores, até mesmo as tiradas com o seu próprio celular.

Sobre câmera, no interior da caverna é permitido tirar fotos com câmera profissional, mas o uso de tripé só com autorização prévia e drone não é permitido no interior da caverna.

Eu tirei as minhas fotos com o celular (um Iphone) e fiquei satisfeita. Estava bem receosa de não conseguir nenhuma foto, mas com o feixe de luz solar invadindo a caverna, esse não foi um problema.

Se você também quer tirar fotos lindas com o seu próprio celular, confira os detalhes do meu curso online Fotografia Sem Segredo – depois dele, suas fotos e edições nunca mais serão as mesmas! O curso foi todo pensado para você, que gosta de viajar só com o celular e ainda assim garantir fotos lindas.

O Blog Mala de Viagem esteve no Abismo Anhumas a convite do atrativo e da agência Bonito Way. Registro aqui os meus agradecimentos às equipes e ressalto aos meus leitores que meu post reflete integralmente minha opinião em relação ao passeio e serviços prestados, prezando pela sinceridade e veracidade dos fatos.

Confira mais dicas de Bonito aqui no MV: Dicas do que fazer e como organizar seu roteiro de viagem a Bonito e Estância Mimosa: um lindo passeio de cachoeiras.

Vai passar por Campo Grande? Então saiba quais são os melhores restaurantes da cidade: Seleção dos melhores restaurantes de Campo Grande.

Salve esse post no Pinterest:

Sempre que você faz alguma reserva ou adquire algum produto/serviço utilizando um link aqui do blog, eu ganho uma pequena comissão do site. Você não paga nada a mais por isso e ainda me ajuda a manter o Mala de Viagem atualizado e sempre cheio de novidades!

Aluguel de carro

Rent Cars

Seguro Viagem

Seguros Promo

Passagens aéreas baratas

Passagens Promo

Passeios e ingressos

Get Your Guide

Chip Internacional

SimPremium

Anna
Anna
Escorpiana assumida, Defensora Pública em MS e wanderlust por natureza. Está sempre programando uma nova aventura e em busca de experiências, porque acredita que a melhor viagem é sempre a próxima!