Skip to main content

O que não pode faltar na minha mala de mão

Atualmente, com as novas regras de bagagem, a mala de mão acabou se tornando minha “Mala de Viagem” nos voos nacionais, então é ali mesmo que saio enfiando tudo que vou precisar. Mas quando o assunto é viagem longa ou voos internacionais, ela volta a “trabalhar sem desvio de função”. Quer saber o que não pode faltar na minha mala de mão? Então confira o post de hoje.

Voos longos, em especial os internacionais, geralmente envolvem conexões e horas e horas de aeroporto, certo? As dicas de hoje irão te ajudar a aliviar um pouco essa espécie de “stress de viagem” e curtir o trajeto da melhor forma possível.

Então partiu checklist?

– Carregador de celular e adaptador de tomada

Confira qual o tipo de tomada no destino para onde está indo e por onde vai passar.

Um adaptador universal geralmente já é o suficiente, exceto destinos pontuais como África do Sul, por exemplo, que tem um tipo de tomada específico.

Se nada der certo, ok… Dá pra investir em um adaptador em uma lojinha do aeroporto mesmo, afinal, melhor do que ficar sem bateria.

Modelo de adaptador para a África do Sul
Modelo de adaptador para a África do Sul
Tomada na África do Sul
Tomada na África do Sul – 3 pinos grandes

– Nécessaire completinha

  • Escova e pasta de dente
  • Escova de cabelo
  • Perfume e desodorante (não pode ser spray e precisa ter menos de 100ml)
  • Lencinhos umedecidos
  • Lencinhos de papel
  • Creme para as mãos
  • remédios de uso pessoal
  • álcool gel (sempre uso potinhos pequenos)
  • protetor labial, batom e uma make básica, se for o caso

Dica bônus: duas coisas que eu não tinha o hábito de levar e agora não fico sem são: o protetor de ouvido (amenizam muito o barulho da turbina do avião) e a máscara para dormir (o voo nem saiu e eu já estou “capotada”).

– Uma blusa de frio e/ou cobertor

Aeroportos e aviões geralmente são lugares gelados, então sempre vale à pena incluir uma blusa extra para evitar a fadiga. Também gosto de acrescentar um lenço nesse combo.

Eu também acrescentaria uma meia, mas como geralmente viajo de tênis, então a meia já vai comigo.

A dica de viajar sempre de sapato fechado também é valiosa. Tênis é a melhor opção, pois é quentinho e não precisa tirar em todo e qualquer detector de metais, como acontece com as botas (ressalva se você estiver indo a países como os EUA, onde tirar o sapato é ritual obrigatório – torce pra não ter ninguém com muito chulé perto de você, porque o momento ficará negativamente eternizado na sua memória).

O cobertor eu acabo deixando só para casos de conexões demoradas em aeroportos sem sala vip. Já passei muitas madrugadas dormindo nas cadeiras do aeroporto de Viracopos e o cobertorzinho me salvou real.

Tem gente que leva também nos voos internacionais, pois tem nojo dos do avião… Mas eu tento abster a frequência com que são lavados e acabo usando assim mesmo.

mala de mão
Se a viagem é pra praia, com conexão rápida, até da pra por uma roupinha mais “clima de praia”, mas a blusa sempre acompanha!

– Travesseiro de pescoço

Esse item, às vezes levo, outras vezes não. Ajuda muito se você tiver horas de espera no aeroporto e não tiver um lugar mais confortável para descansar.

mala de mão
Travesseiro de pescoço já salvou muito minha vida dos torcicolos por aí

Se pego um voo doméstico muito cedo, muito tarde ou com conexão de madrugada, sem dúvida o travesseiro de pescoço vai comigo.

Nos voos internacionais não sinto tanta necessidade, pois o travesseiro é fornecido no voo, e durante as horas de espera no aeroporto, geralmente conseguimos uma sala vip para descansar, então acabo deixando de leva-lo.

O legal são aqueles infláveis, pois não te incomodará depois durante a viagem. O meu não é assim, e acaba ocupando muito espaço depois.

mala de mão
Tênis, jaquetinha, documentos “AND” travesseiro de pescoço!

Água e comida

Sou dessas! Viajo com marmita mesmo.

Tento me organizar para levar uns lanchinhos pelo menos e assim conseguir manter a dieta dentro do possível e não passar fome também.

Água tem que comprar só depois de passar pelo detector de metais, mas ter uma garrafinha sempre comigo já virou um hábito.

Nunca tive problemas com levar comida em voo, mas não levo alimentos como frutas, legumes e outros perecíveis, pois aí pode dar problema!

mala de mão
Quando tem sala vip aí não precisa de marmita rsrs

– Pastinha com documentos

Organizo os documentos (meus e do Rodrigo) em uma pastinha ou em um saquinho de pano que caiba num lugar fácil de pegar.

Ao mesmo tempo que os documentos devem ser sempre guardados (nunca fique com eles na mão enquanto não está usando, pois o risco de acabar se distraindo e deixando em algum canto é muito grande), também precisam ser apresentados “a todo momento”.

Além da mala de mão, costumo viajar com uma mochila, então deixo eles num bolso de fácil acesso, e sempre no mesmo lugar.

Sobre documentos, faço aqui mais duas observações:

– Se meu passaporte que tem o visto americano está vencido, mesmo que eu não for para os EUA eu levo. Então levo o passaporte do visto e o passaporte válido. Faço isso porque já teve ocasiões de eu me deparar com situações de precisar alterar o voo original por outro com conexão nos EUA e não conseguir por não estar com o visto em mãos.

– Carteira Internacional de Vacinação da Anvisa sempre comigo. Vacina contra febre amarela vem sendo cada vez mais exigida, e um erro desse a gente só comente uma vez na vida – Vacina contra febre amarela: quais países exigem? Não perca a viagem!

Além dos documentos, também gosto de levar minha programação/roteiro de viagem impresso. Escrevo a programação dia a dia, inclusive horário de voos, hotéis, reservas em geral.

Também tenho esses dados todos no celular, geralmente no app Google Keep, mas ainda assim não abro mão na versão tradicional em papel. Coloco num envelope e ajuda muito na hora que você precisa ver algo rápido, como para preencher formulário de ingresso no país, por exemplo.

Ah, por fim, não esqueça de levar caneta!

mala de mão
Documentos sempre são minha atribuição na viagem

– Equipamentos eletrônicos

Essa já uma regra das próprias companhias aéreas.

Então desde seu celular, passando por suas câmeras, laptop, até chegar no famoso drone (cada vez mais comum), tudo sempre na mala de mão.

Minha bolsa de câmera é grandinha, mas consigo coloca-la dentro da mochila (do Rodrigo, claro).

Fones de ouvido também são fundamentais ao meu ver rsrs… (embora seja um item que geralmente eu esqueço).

– Objetos de valor

Não vale à pena especificar o que é “coisa de valor”, mas aquilo que tem valor pessoal pra você deve ser levado na mala de mão: seja para evitar eventuais furtos (que sim, acontecem), seja para evitar eventuais perdas em decorrência de extravio de bagagem.

– Livro ou revista

Acaba sendo uma boa opção para passar o tempo. Porém, como eu sempre tenho um post pendente para escrever, acabo usando meu tempo para criar conteúdo aqui para o blog, editar um vídeo para o YouTube, etc.

– Uma roupinha extra

Seja porque sua roupa sujou, seja porque sua mala foi extraviada (tomara que isso não aconteça), uma muda de roupa extra vai cair muito bem. Prevenção galera!

Dicas finais:

– Seja na mala de mão ou na bagagem despachada, sempre coloco produtos como cremes, shampoos, condicionador, etc. em recipientes menores, conforme a duração da viagem. Se um desses produtos for levado na bagagem de mão, então a embalagem precisa ser transparente e ter no máximo 100ml.

– Também opto por perfumes e desodorantes em versões reduzidas.

– Produtos líquidos comprados no freeshop, mesmo que tenham mais de 100ml, podem ser levados como bagagem de mão, desde que acondicionados em embalagens plásticas fechadas e juntamente do recibo de compra.

– São objetos proibidos na mala de mão: objetos cortantes ou perfurantes, armas e substâncias explosivas ou inflamáveis, químicas ou tóxicas.

– O limite de peso da mala de mão é 10 kg (nem sempre é conferido, mas se for feita a pesagem e ultrapassar o limite, você precisará despachar a mala toda, ou pelo menos algumas coisas…).

– Em voos nacionais, a bagagem de mão tem que ter no máximo 115 cm (de altura + comprimento + largura). Nos voos internacionais geralmente funciona da mesma forma.

– Além da mala de bordo, você pode levar uma bolsa pessoal, que pode ser sua bolsa, mochila.

Agora bora arrumar a mala que tem viagem boa vindo aí… Inclusive, pra um destino que eu adoro arrumar a mala (vai vazia e volta cheia rsrs…).

mala de mão
Já estamos contando as horas para a próxima

Beijinhos e até breve.

Anna.

 

Post anterior – Fuja da confusão do carnaval em cinco destinos incríveis

Próximo post – Miami, Estados Unidos: roteiro completo e dicas de viagem