ÁfricaÁfrica do SulJoanesburgo

Joanesburgo: o que fazer em 2 dias (roteiro de 2 dias em Joanesburgo)

Joanesburgo

Já se foi a época em que Joanesburgo era considerada apenas uma “cidade conexão” para outras regiões da África do Sul, principalmente para o Kruger ou Cape Town.

Hoje em dia, Joanesburgo é vista com outros olhos e definitivamente assumiu o papel de “lugar a ser visitado” no país. A vantagem é que não precisa de muito tempo: poucos dias já serão suficientes para conhecer os pontos turísticos principais da cidade (não que não existam atrações para mais tempo de viagem, pois na verdade isso dependerá da sua disponibilidade).

Durante os 2 dias e meio que estivemos na cidade, pude chegar à uma conclusão até bem óbvia: se você gosta de passear em São Paulo, provavelmente gostará de Joanesburgo* (ou simplesmente “Joburg”, para os íntimos).

*Com a diferença de que Joanesburgo não é uma cidade noturna como SP. Tudo fecha cedo por lá, então se programe bem para curtir o melhor da cidade respeitando essa característica.

Joanesburgo é uma “big city”, com muitos prédios, trânsito intenso, centro comercial e financeiro funcionando a todo vapor.

Outra coisa que me chamou a atenção foi a quantidade de prédios em construção, o que deixa claro que Joburg está crescendo dia a dia.

Também não pude deixar de notar a organização, principalmente no bairro onde ficamos hospedados: Sandton.

Destaque extra para o lado histórico de Joburg: os melhores museus da África do Sul estão lá. Destaque para o Museu do Apartheid e para o Constitution Hill, além da casa do Nelson Mandela no Soweto, que atualmente funciona como museu.

Acho que depois dessa introdução já deu pra ter uma ideia porque Joburg não é mais apenas uma “cidade conexão”, certo?

Então chegou a hora de compartilhar meu roteiro e dicas com você:

Como chegar?

O voo direto de SP a Joanesburgo tem duração de 8 horas (mesmo tempo de voo para chegar em Miami).

Compramos passagens pela LATAM (embora o voo tenha sido operado pela South African Airlines).

Quantos dias ficar?

2 ou 3 dias completos são o suficiente para conhecer os principais pontos turísticos da cidade e ir a alguns restaurantes legais (só de lembrar já fico com água na boca).

Onde ficar?

O bairro de Sandton é um bairro organizado, seguro e com muitas opções de hotéis.

Ficamos em Sandton, mas não em um hotel turístico, mas sim um hotel-conferência (acho que só tinha Rodrigo e eu de turistas hospedados lá, e isso foi um pouco estranho). Perguntavam o que estávamos fazendo lá…

No começo não entendia o motivo da pergunta, mas quando vi que estávamos em um centro de conferência, tudo começou a fazer sentido.

O hotel onde nos hospedamos se chama FNB Conference Hotel (FNB é um banco sul africano). Pagamos R$ 200,00 pela diária, sem café da manhã (o que foi uma boa escolha, pois assim pudemos conhecer lugares interessantes para um bom café da manhã em Joanesburgo).

O hotel era nível “ok”, simples, porém com o mínimo de conforto necessário. O preço nos atraiu, principalmente por ser em Sandton e ficar próximo a Nelson Mandela Square.

Não ficaríamos lá novamente, mas acho que foi uma questão de falta de opção mesmo (tivemos problemas com a reserva do primeiro hotel e precisamos procurar outro em cima da hora).

Como se locomover em Joanesburgo?

Nós adoramos Uber, mas outra alterativa é o Gautrain.

O Gautrain tem estações nos bairros de Sandton, Rosebank, Hodesfield, Midrand, Centurion e também vai até a capital Pretoria.

O que fazer em Joanesburgo?

Nelson Mandela Square e Sandton City

A Nelson Mandela Square, ou praça Nelson Mandela é onde está a estátua do Nelson Mandela. A praça é rodeada de ótimos restaurantes e provavelmente você terá problemas para conseguir decidir em qual ir. Fazer reserva prévia sempre é a melhor opção.

Nelson Mandela Square - Joanesburgo
Nelson Mandela Square e a famosa estátua de Mandela – Joanesburgo

Acoplado à praça Nelson Mandela, está o shopping Sandton City, onde você encontra mais opções de restaurantes, deliciosos cafés, lojas, bancos, casas de câmbio e até supermercado.

Definitivamente: tudo que você precisar, possivelmente encontrará lá.

Nelson Mandela Square e Sandton City - Joanesburgo
Nelson Mandela Square e o grande shopping Sandton City – Joanesburgo

Localização: bairro Sandton.

*Lembre-se de guardar as notas fiscais dos produtos (não inclui comida/bebida/restaurantes) que você comprar na África do Sul, pois no dia da sua volta (no aeroporto), você poderá apresenta-las e solicitar a “tax refunds”, referente ao imposto (VAT).

Dicas de restaurantes na Nelson Mandela Square:

  • PAPPAS ON THE SQUARE (dá pra ver ele na foto anterior, na parte superior esquerda)
  • SEPTIMO
  • TASHA’S
  • THE BIG MOUTH

Dica de café no shopping Sandton City:

  • MUGG & BEAN – cardápio repleto de opções de bebidas quentes e geladas, comidas salgadas e doces, além de opções de saladas e refeições.
Mugg & Bean - Joanesburgo
Mugg & Bean no Santon City – vale à pena conhecer
  • Existem várias opções super charmosas espalhadas pelo shopping. O que me atraiu mesmo foram os belos e grandes bolos coloridos na vitrine de algumas delas.
Sandton City - Café - Joanesburgo
Sandton City – um dos cafés no interior do shopping

Museu do Apartheid

Sem dúvida o Museu do Apartheid é o “must go” em Joanesburgo.

Museu do Apartheid - Joanesburgo
Museu do Apartheid – Joanesburgo

Reserve algumas horas do seu dia para conhecer de perto a história do Apartheid (1948 – 1994) e saber mais sobre a vida e história do Nelson Mandela (e se encantar por ela).

O tour pelo museu é pesado e você certamente sairá de lá emocionalmente tocado(a), mas é um lugar absolutamente importante historicamente e deve ser visitado.

O ingresso para entrada no museu tem uma inscrição que diz “non-whites” ou “whites”, conforme o que estiver escrito no seu ingresso, você escolhe a catraca.

Museu do Apartheid - Joanesburgo2
Entrada – Museu do Apartheid – Joanesburgo

A ideia é mostrar aos visitantes quão discriminatório foi o regime.

O museu tem muito conteúdo (muitos painéis e exibição de filmes) e é realmente imenso. Se sua intenção for fazer uma visita detalhada, provavelmente meio período não será suficiente.

Reservamos cerca de duas horas e meia para visita-lo (mas poderíamos ter ficado muito mais, tendo em vista a riqueza de conteúdo do lugar).

Fiquei imaginando se eu tivesse tido a oportunidade de visitar o museu nos meus tempos de escola e vestibular… Uma experiência que tenho muita vontade de proporcionar ao meu filho no futuro.

Valor para adultos (2017): 85 rands (R$ 1,00 = R 4,00). Compramos os ingressos na entrada mesmo, não tinha fila no dia que fomos. Aceitam cartão como forma de pagamento.

­­­­Soweto e casa de Nelson Mandela

Soweto é o bairro onde viviam as pessoas denominadas “non-whites” ou “nie-blankes” durante o apartheid (1948-1994).

De acordo com o regime da segregação racial, negros (ou melhor: “não brancos”) não podiam viver em áreas reservadas aos brancos (europeus), e assim alguns bairros foram criados destinados para essa maioria marginalizada.

Atualmente você ainda observa a população majoritariamente negra no imenso bairro Soweto.

A casa do Nelson Mandela (1918-2013), ou “Mandela House”, onde viveu o primeiro presidente negro da África do Sul, fica no seguinte endereço: 8115 Vilikazi Street, Orlando West, e hoje funciona como museu.

Mandela House - Soweto - Joanesburgo
Mandela House – Soweto – Joanesburgo

A casa foi construída em 1945. Mandela se mudou para lá em 1946 com sua primeira esposa e seu primeiro filho. Viveu na casa até 1962, quando foi preso.

Interior da casa do Nelson Mandela - Soweto - Joanesburgo
Interior da casa do Nelson Mandela – Soweto – Joanesburgo

Compramos os ingressos na hora e não tinha muita fila, embora o local estivesse bem cheio. O valor é R60,00 por pessoa (valor em setembro/2017) e aceitam cartão.

O museu abre diariamente das 9 às 16:45 (para mais informações consulte o site oficial da Mandela House).

A Rua Vilakazi é a única do mundo onde moraram dois ganhadores do Prêmio Nobel: Nelson Mandela e o arcebispo Desmond Tutu (mas a casa não é aberta à visitação).

Se você tiver curiosidade em conhecer melhor o Soweto, há empresas que organizam tour/passeios de bicicleta no bairro. Não tivemos tempo para fazê-lo, então nos contentamos em visitar a rua onde está a casa de Nelson Mandela (uma parte do Soweto totalmente turística na verdade).

Para entender melhor o Soweto, tente não ficar limitado apenas à rua Vilakazi, pois embora muito importante, tornou-se um lugar extremamente turístico, com bares, restaurantes, vendedores ambulantes, e por isso acaba não retratando muito a realidade do lugar.

Constitution Hill

O Constitution Hill é o atual Tribunal Constitucional da África do Sul, mas já foi uma prisão no passado. No local já estiveram presos Nelson Mandela (por um ano) e Mahatma Gandhi.

Constitution Hill - Joanesburgo
Busto de Mahatma Gandhi – Constitution Hill – Joanesburgo

O local também abriga obras de arte contemporânea e pinturas.

Constitution Hill conta a história da jornada da África do Sul para a democracia, mostrando o seu passado turbulento e discriminatório, quando pessoas eram presas em razão da cor de sua pele e não tinham direitos.

Constitution Hill - Joanesburgo
Constitution Hill – antigo presídio – Joanesburgo

Constitution Hill - Joanesburgo

Constitution Hill – Joanesburgo

Neighbourgoods Market

Feira de comida, arte, moda e música que acontece todos os sábados em Joanesburgo. Simplesmente uma delícia.

São várias barraquinhas e você escolhe o que quer comer, beber e experimentar (algumas oferecem degustação, como é o caso da barraquinha de chocolate da marca Cocoafair).

São dois andares de feira, e no segundo andar tem música, mesas ao ar livre, além de uma feira de moda (roupas, bolsas, bijuterias, objetos de decoração, etc.).

Definitivamente, é um lugar que deve ser visitado se você estiver em Joanesburgo no sábado.

Programação certa para seu sábado em Joburg
Programação certa para seu sábado em Joburg

Localização: bairro de Braamfontein.

Horário de funcionamento: das 9 às 15 horas.

Restaurantes

Recomendo que você faça a reserva com antecedência pelo site do restaurante ou telefone.

Marble:

Marble é um bar/restaurante super moderno destaque em Joanesburgo. Vale à pena tanto para um jantar, quanto para um drinque no fim da tarde.

O chato é que fiz reserva com bastante antecedência, mas mesmo assim nos colocaram em uma mesa muito ruim (na verdade era um balcão virado para a parede), o que me deixou meio chateada.

Por outro lado, os pratos estavam ótimos, então fiquei feliz de novo!

Clico:

Esse restaurante fica dentro de um hotel e foi uma surpresa. Procurando indicações no Trip Advisor, encontramos o Clico e o menu degustação de 6 etapas nos surpreendeu.

O atendimento foi excelente e praticamente exclusivo (pegamos uma mesa na parte externa, pois estava tendo um aniversário na parte interna).

Fazia um pouco de frio, e os garçons foram super atenciosos trazendo aquecedor e cobertor para nossa mesa.

Valor do “tasting menu“: R600 sem vinho ou R750 com vinho.

Urbanologi:

Escolhemos o Urbanologi para almoçar. É um restaurante diferente, grande e descontraído. No almoço estava bem tranquilo e havia várias mesas disponíveis (mas o garçom nos disse que no jantar costuma ficar lotado).

O cardápio é dividido por sabor: salgado, azedo, doce… Como no “The Pot Luck Club“; e os pratos são no estilo “tapas”.

Se você estiver com bastante fome, não indico esse restaurante.

Urbanologi - Joanesburgo
Restaurante Urbanologi – Joanesburgo
Café Mugg & Bean:

Rede de café no estilo “tem um pouco de tudo”. Nem preciso dizer que o cardápio é mega variado e as opções são deliciosas né? Existem vários Mugg & Bean espalhados por Joburg. Escolhemos o local para um café da manhã e sinto falta de um Mugg & Bean aqui!

Market on Main:

Localizado no bairro de Maboneg, lá você encontra vários cafés, restaurantes e lojas.

Gostaríamos de ter provado o Cube Tasting Kitchen e no DW-Eleven-13, mas sem reserva prévia, ficamos na vontade. Quem for depois me conta se é bom!

Agora você pode acompanhar o vídeo dos nossos momentos em Joburg, e já aproveito a oportunidade para pedir que se inscreva no nosso canal do YouTube clicando aqui!

Ainda estamos na África do Sul e nos mantemos 24 horas conectados graças à Easysim4u.

Você gosta das minhas dicas? Então aproveita e segue também o @maladeviagem no Instagram, assim você poderá acompanhar todas as minhas viagens em tempo real!

Salve esse post no Pinterest:

Anna
Anna
Escorpiana assumida, Defensora Pública em MS e wanderlust por natureza. Está sempre programando uma nova aventura e em busca de experiências, porque acredita que a melhor viagem é sempre a próxima!