Egito

Hurghada, Egito: o que fazer, onde se hospedar e dicas de planejamento

Pinterest LinkedIn Tumblr

Hurghada foi uma antiga e pequena vila de pescadores às margens do Mar Vermelho. O tempo passou e a cidade se tornou um dos principais destinos litorâneos não só do Egito, mas de todo o Oriente Médio. Confira nesse post porque você deve incluir Hurghada na sua viagem ao Egito.

O turismo em Hurghada teve início nos anos 80, quando os visitantes começaram a se encantar com sua beleza natural, praias, recifes de corais e o seu clima agradável durante o ano todo.

Esse aumento no fluxo de visitantes fez com que investidores começassem a construir hotéis, restaurantes e melhorar a infraestrutura do local para receber mais pessoas, tornando Hurghada um polo turístico no Egito, e a terceira cidade mais populosa do país.

Onde fica Hurghada?

Cidade litorânea localizada no Mar Vermelho, fica a 5/6 horas de carro do Cairo e a 4 horas e meia de Luxor.

O Mar Vermelho é um mar estreito localizado entre a costa nordeste da África e a península Arábica. O Egito é o melhor país para se desfrutar do Mar Vermelho, já que Jordânia (48 km de costa) e Israel (10 km de costa) têm apenas pequena costa do Mar Vermelho, que não se compara ao tamanho do litoral do Egito (cerca de 900 km de costa).

Mar Vermelho e seus tons de azul

Hurghada possui aeroporto que recebe voos nacionais e internacionais, facilitando o acesso dos turistas que vem a partir de outras cidades do Egito ou de outros países.

Toda a área costeira de Hurghada é dividida em 4 cidades:

  • Hurghada: dividida em El Dahar (área antiga da cidade onde estão as seguintes atrações turísticas: mercado, bazar, mesquita e igreja), El Sakala (onde são encontrados: cafeterias, discotecas, marina e o porto da cidade), nova área (rodovia turística em frente aos hotéis, onde também há lojas, restaurantes, cafeterias e discotecas).
  • El Gouna: pequena cidade localizada 2 5km ao norte de Hurghada. El Gouna oferece opções de hotéis e vilas particulares, possui aeroporto privado e uma marina (El Gouna é mais exclusiva do que a cidade de Hurghada). É uma boa região para a prática de mergulho, windsurf, kitesurf, waterskiing, paralysing e snorkeling. El Gouna também conta com lojas, bares e restaurantes.
  • Makadi Bay
  • Sahl Hasheesh

Por que conhecer Hurghada?

Uma viagem ideal ao Egito inclui, pelo menos, 3 etapas. São elas:

A primeira etapa é a cidade do Cairo e região. Nessa parte da viagem, o turista tem a oportunidade de conhecer a capital do Egito, seus museus, mesquitas, igrejas, mercados, pontos turísticos em geral, além do complexo de Gizé (onde estão as três pirâmides mais importantes do Egito), Mênfis, Saqqara e, caso queira, ainda pode fazer um bate-volta até Alexandria.

A segunda etapa compreende, a grosso modo, tudo o que está localizado entre Aswan e Luxor + suas redondezas. Essa parte da viagem pode ser feita com locomoção área, terrestre ou marítima. Eu optei por fazer via cruzeiro pelo Rio Nilo.

A terceira etapa é a parte do merecido descanso, depois de tanta aula de história, vai por mim: você vai adorar relaxar uns dias na praia, sem pensar em nada. Entram como opções mais procuradas: Hurghada/El Gouna ou Sharm el-Sheikh.

Claro que um roteiro pelo Egito pode incluir mais coisas, mas no geral, esse é o “esqueminha” que a maioria das pessoas procura quando visita o país.

Assim, se você quer mergulhar ou simplesmente curtir uns dias de praia no Mar Vermelho, Hurghada deve ser incluída no seu roteiro pelo Egito.

Não viaje sem internet no celular! Eu sempre viajo com o chip de internet da SimPremium, que chega na minha casa antes da viagem. Assim, já embarco com o chip, ativo ele na hora que meu avião pousa no destino e não enfrento problemas com falta de internet na viagem. Leitor do blog MV tem 20% na aquisição do chip de celular SimPremium ao utilizar o cupom “maladeviagem”. Clique aqui para pedir o seu!

Como chegar até Hurghada?

Depende do seu roteiro! Se você estiver no Cairo, a melhor forma é pegar um voo com a EgyptAir. O voo tem duração de aproximadamente 1h e o custo-benefício compensa.

Voos internos no Egito não costumam ser caros, mas sempre é importante se planejar com antecedência para pegar as melhores ofertas. Eu comprei o trecho de Hurghada até o Cairo e paguei cerca de R$ 300 o trecho.

Caso você não queira a opção aérea, é possível ir de carro (contrate um serviço de traslado) pela Estrada Galala, que é tranquila.

Se você estiver em Luxor, pode pegar um voo de Luxor até Hurghada ou contratar um transfer com uma agência de viagens, que foi a forma que escolhi. Nossa viagem foi toda organizada e executada pela EGP Viagens e eu contei todos os detalhes da experiência nesse post.

Se você estiver vindo de outro país, pode voar diretamente para o Aeroporto Internacional de Hurghada.

Atenção: independe do destino, não viaje sem seguro!

No site Seguros Promo você pode fazer uma comparação detalhada e fácil dos preços dos seguros ofertados, analisando qual tem o melhor custo benefício para a sua viagem. Contrate AQUI o seu seguro viagem com desconto, utilizando o cupom MALADEVIAGEM5.

Quando ir para Hurghada?

Estamos falando de um destino que pode ser visitado durante todo o ano, mas é importante lembrar que provavelmente essa será apenas uma das etapas da sua viagem. Por isso é importante analisar o clima como um todo.

A alta temporada acontece durante os meses de primavera e o outono. O inverno não é frio, mas talvez a água não esteja tão agradável. O verão não é tão quente como em Aswan e Luxor, por exemplo, mas se você vai combinar Hurghada com outros destinos no Egito, evite os meses entre junho a agosto, conforme eu expliquei no guia completo do Egito.

Hurghada ou Sharm el Sheikh?

Essa dúvida é muito frequente, já que ambos são destinos de praia no litoral do Mar Vermelho e quem escolhe conhecer um, geralmente se dá por satisfeito e não visita o outro.

Numa viagem de muitos dias, o visitante pode optar por incluir os dois destinos no roteiro, mas numa viagem padrão, que é aquela que dura cerca de 12 ou 13 dias, vale a pena incluir um ou outro, pois possuem características semelhantes.

Hurghada fica no Egito continental, enquanto Sharm el Sheikh fica na ponta sul da península do Sinai.

Para quem deseja conhecer a península do Sinai, eis um forte motivo para escolher Sharm el Sheikh. Há voos diretos a partir de alguns países da Europa, Oriente Médio e da Ásia. Para quem já está no Egito, terá que pegar um voo a partir do Cairo.

Sharm também é ponto de partida para conhecer outras cidades litorâneas no Golfo de Aqaba, na costa leste do Sinai, como Dahab ou Nuweiba.

Hurghada fica a 5/6 horas de carro do Cairo e a 4 horas e meia de Luxor, portanto, o acesso é mais fácil, podendo ser via terrestre ou aérea.

Hurghada é mais popular e atende turismo de massa (turistas que compram pacotes de viagem padrão). Sharm el Sheikh é mais exclusivo, um destino que tende a ser mais voltado ao turismo de luxo, embora também haja opções mais simples de hospedagem por lá.

Todavia, para quem busca exclusividade em Hurghada, pode ir para El Gouna, cidade que pertence à região de Hurghada e fica a 30 minutos de distância.

Não estive em Sharm el Sheikh, mas conheci a cidade de Hurghada e El Gouna, e posso dizer, sem a menor dúvida, que a melhor opção entre essas duas é El Gouna. Eu não gostei muito da cidade de Hurghada (não achei uma cidade bonita), mas adorei El Gouna, que fica ali do ladinho.

El Gouna tem resorts all inclusive, mas também tem hotéis de charme, hotéis boutique e casas para aluguel. Tem restaurantes locais, bares e vida noturna.

El Gouna é um Egito totalmente fora do padrão. Está muito mais para um condomínio fechado de alto padrão do que para uma cidade. É legal ver o Egito de contrastes mais uma vez dando as caras em cada parte da viagem.

Onde se hospedar?

Essa é a etapa da viagem que “pede” um investimento maior na hospedagem. A maior parte do tempo você ficará no hotel, então é importante que ele seja bom e tenha boa estrutura de lazer.

Claro que cada viajante tem suas próprias preferências, então vou fazer uma lista de sugestões com as melhores opções de Hurghada e de El Gouna, para te guiar na hora de escolher o que será melhor.

Em Hurghada há ampla variedade de opções de hospedagem, desde resorts 5 estrelas até pequenos hostels. Mas é importante lembrar que tal como acontece em outras cidades do Egito, é necessário pesquisar para não cair em fria, já que alguns resorts se dizem de luxo ou 5 estrelas, mas oferecem padrão muito inferior a isso.

Para quem prioriza boa localização, as principais áreas para se hospedar são El Mamsha e Old Sheraton Road, próximo ao Boulevard Hurghada Marina. Nessas regiões os hotéis costumam ser menores e mais simples, mas há boa oferta de bares, restaurantes e vida noturna, com facilidade de locomoção, tanto a pé, quanto de táxi ou Uber.

Porém, se sua intenção for se hospedar em um resort 5 estrelas no sistema all inclusive, eis algumas sugestões: Hilton Plaza Hotel, Rixos Premium Magawish, Stella Beach Resort, Steigenberger, The Oberoi Beach Resort, Kempinski Hotel Soma Bay.

Em El Gouna as principais regiões são Abu Tig Marina e Downtown, pois lá se concentram os restaurantes, bares, lojas e a vida noturna. Caso queira ter essa liberdade de ir e vir sem precisar de transporte, opte por um hotel que fique no burburinho.

Para quem curte grandes hotéis/resorts, as opções em El Gouna são Movenpick, Sheraton, Steigenberger ou Ancient Sands.

Os resorts são legais para quem viaja com crianças ou deseja uma estrutura de entretenimento completa, além do sistema all inclusive de comidas e bebidas.

Por outro lado, para uma viagem entre adultos (casais, amigos ou família sem criança), eu sugiro o Casa Cook, que foi a minha escolha e, sem dúvida, o melhor hotel da viagem ao Egito. Dentro do que eu considero um bom hotel, para mim (que não sou muito fã de grandes resorts e refeições de buffet livre) ele é o melhor da região de Hurghada e El Gouna.

Casa Cook em El Gouna

O Casa Cook não é resort, mas sim um hotel estilo boutique, com menos quartos do que tem um grande resort e mais exclusividade. O atendimento é personalizado e a decoração estilo rústico-chique, com muita madeira, cimento queimado e palha.

As suítes variam conforme o gosto do hóspede: tem opções de quartos com piscina privativa ou com piscina semi-privativa (uma piscina para cada 2 suítes ou para cada 3 suítes, conforme o tamanho da piscina). Outras suítes não possuem piscina, mas possuem terraço com vista para o mar. Os quartos são super charmosos e muito confortáveis. Tudo clean, bem limpinho, cheiroso (não é permitido fumar nos quartos, prática comum no Egito), novo e bem cuidado.

O hotel é maravilhoso! Basta olhar as fotos no Booking.com que já dá pra entender um pouco sobre o que eu estou falando.

O restaurante é gostoso, o café da manhã farto e o jantar funciona no sistema à la carte. O hóspede pode fazer a reserva apenas com café da manhã ou incluir também o jantar, que foi como eu preferi fazer e não me arrependi.

Em uma das noites tivemos um típico jantar beduíno na praia. Não sei de quanto em quanto tempo eles fazem essa noite especial, mas acho que demos sorte de estarmos hospedados no hotel bem na noite do jantar! Foi muito legal e não tivemos que pagar nenhum valor extra pela experiência.

Quanto à praia do hotel, eu sou do perfil de pessoa que gosta de curtir o final de tarde na praia, mas não costuma ficar muito dentro do mar (fico mais tempo na piscina). Lembro que a praia era calma, mas ventava bastante, por isso é ponto ideal para prática de windsurf.

A piscina comum do hotel é linda também. Como se trata de um hotel para adultos, geralmente ninguém fica na piscina muito tempo (a pessoa entra, fica alguns minutos e logo sai). O ambiente é tranquilo, mas com dj tocando o dia todo, então fica bem animado (claro que isso dependente muito do público do hotel no dia – no final de semana achei mais animado).

A área da piscina lembra muito um beach club (não aberto a não hóspedes), um ambiente super agradável para passar o dia. No cardápio há opções de pratos e lanches, bebidas alcoólicas e não alcoólicas. Os preços são bem razoáveis para o padrão alto do hotel.

O hotel era tão bom (ofereceu tudo que eu precisava) que eu nem quis sair durante as minhas 3 diárias. Porém, o próprio Casa Cook oferece serviço de tuktuk para quem deseja ir passear na Abu Tig Marina ou em Downtown.

Sem dúvida, considerando o meu perfil de viajante, foi a melhor escolha de hotel na região! Fiquei realmente satisfeita com o Casa Cook e por isso digo que, se você tem o mesmo gosto para hotelaria que eu, vai curtir esse hotel também.

El Gouna é uma cidade, mas a sensação é que você está dentro de um condomínio fechado. É muito diferente das outras cidades do Egito. Se quiser ter uma experiência exclusiva no país, reserve uns dias para El Gouna. A cidade de Hurghada não tem o mesmo glamour.

Atenção: independe do destino, não viaje sem seguro!

No site Seguros Promo você pode fazer uma comparação detalhada e fácil dos preços dos seguros ofertados, analisando qual tem o melhor custo benefício para a sua viagem. Contrate AQUI o seu seguro viagem com desconto, utilizando o cupom MALADEVIAGEM5.

O que fazer em Hurghada?

Mergulhar

Hurghada é considerado um dos melhores lugares para a prática de mergulho no mundo.

Para mergulhadores experientes, é possível fazer mergulhos em naufrágios. Para quem está começando ou nunca mergulhou na vida, a melhor opção de mergulho são os feitos em recifes rasos, de fácil acesso e com muita vida marinha.

E para quem tem restrições com mergulho (como é o meu caso), o lugar também é muito convidativo para a prática de snorkeling, incluído durante os passeios tradicionais de barco.

Tanto Hurghada como El Gouna oferecem centros de mergulho e cursos PADI, porém, em Hurghada os preços são mais atrativos, visto que El Gouna é uma região “nobre e exclusiva” de Hurghada, consequentemente, com preços mais elevados.

Curtir a praia

Eis a principal atração para os turistas que desejam relaxar nas praias do Mar Vermelho.

A região de Hurghada tem praias lindas, com águas calmas e de tonalidade azul turquesa.

Os bons hotéis e resorts possuem um serviço de praia completo, com guarda-sóis, espreguiçadeiras e toalhas. Durante sua viagem ao Egito, sem dúvida essa é a etapa que mais vale a pena investir em um bom hotel.

Durante as etapas 1 (Cairo) e 2 (templos – Aswan e Luxor) o foco principal do roteiro serão os passeios, as atrações históricas. Porém, em Hurghada não há templos para serem visitados, tampouco passeios históricos (ressalvadas uma ou outra opção), portanto, será um momento de “férias” dentro das férias, um momento para descansar!

Para quem viaja entre adultos, recomendo o hotel Casa Cook em El Gouna: é um hotel para ficar 2 ou 3 dias sem se preocupar com sair de lá. O hotel já te oferece tudo. O serviço de praia e piscina é ótimo: cadeiras confortáveis, guarda-sóis, toalhas, cardápio de comidas e bebidas (alcoólicas e não alcoólicas), playlist bacana e bom atendimento.

Fazer um passeio de barco

Há muitas ilhas espalhadas pela costa de Hurghada, e os passeios de barco mais comuns incluem mergulho e um tempo para curtir e explorar a praia, onde o visitante encontrará estrutura com restaurante, bar, espreguiçadeiras e guarda-sóis.

As ilhais mais procuradas são as ilhas Giftun – Mahmya e Orange Bay, paraísos de águas cristalinas.

Infelizmente o meu passeio de barco para Orange Bay foi cancelado por conta dos fortes ventos. Não é algo tão comum para o mês de maio, mas não tive sorte: num dia o vento impediu meu passeio de balão em Luxor e, no dia seguinte, novamente o vento não permitiu os passeios de barco em Hurghada. Apenas no dia seguinte seria possível fazer o passeio, mas aí eu já tinha me deslocado de Hurghada para El Gouna e preferi curtir o hotel e desisti do passeio.

Se você viaja em grupo e quer algo só para vocês, a sugestão é alugar um iate na marina de Hurghada ou El Gouna. Não sei dizer quanto, mas dizem que preços são mais acessíveis do que nos tradicionais destinos praianos da Europa.

Praticar esportes aquáticos

Além do mergulho, outros esportes aquáticos como kitesurf, windsurf, wakeboard, parasailing e pescaria, são oferecidos na região.

A praia do hotel Casa Cook, em El Gouna, é considerada uma das melhores regiões do mundo para a prática do windsurf. Eu não pratico, mas adoro curtir o visual colorido que o esporte proporciona aos telespectadores!

City tour em Hurghada

O passeio de city tour em Hurghada inclui visita à igreja Coptic, que é a maior igreja na cidade velha, à mesquita que fica perto da Marina e ao souk em Dabar.

Conhecer o deserto

As atividades aquáticas se destacam em Hurghada, mas, dependendo da sua quantidade de dias por lá, que tal incluir no seu roteiro um passeio pelo deserto?

O deserto oriental do Egito e as montanhas que fazem fronteira com Hurghada, proporcionam uma lista de atividades no deserto, como: quadriciclo, cavalgadas, caminhadas, camping, safari em veículo 4×4 e refeições beduínas com apresentações de danças típicas.

Onde comer em Hurghada?

A maioria dos turistas opta por se hospedar em hotéis ou resorts com as refeições inclusas na diária.

Se esse não for o seu caso, aqui vão algumas sugestões de locais onde você encontrará restaurantes em Hurghada:

  • Hurghada Marina Boulevard (lugar mais bonito da cidade de Hurghada)
  • Old Sheraton Road (El Sekala) 
  • El Mamsha

Se você optar por se hospedar no mesmo hotel que eu – Casa Cook, em El Gouna – poderá optar pela diária com meia-pensão, que inclui café da manhã e jantar. O restaurante do hotel é gostoso e o jantar é à la carte. Foi uma boa escolha.

Caso se hospede em El Gouna e queira sair para almoçar ou jantar na cidade, os restaurantes se concentram na Abu Tig Marina e em Downtown.

Não viaje sem internet no celular! Eu sempre viajo com o chip de internet da SimPremium, que chega na minha casa antes da viagem. Assim, já embarco com o chip, ativo ele na hora que meu avião pousa no destino e não enfrento problemas com falta de internet na viagem. Leitor do blog MV tem 20% na aquisição do chip de celular SimPremium ao utilizar o cupom “maladeviagem”. Clique aqui para pedir o seu!

Sempre que você faz sua reserva ou adquire um produto/serviço através de um link do MV, o blog recebe uma pequena comissão. Você não paga nada a mais por isso e ajuda a manter o Mala de Viagem sempre atualizado!

Hospedagem

Booking.com

Aluguel de carro

Rent Cars

Seguro Viagem

Seguros Promo

Passagens aéreas

Passagens Promo

Passeios e ingressos

Get Your Guide

Chip Internacional

SimPremium
Author

Wanderlust por natureza, no meu tempo livre estou sempre programando uma nova aventura ou experiência, pois acredito que a melhor viagem é sempre a que está por vir!

Write A Comment

Destinos nacionais e internacionais para viajar com o seu pai Destino latino americano mais procurado em 2022 Viagem do mês: 10 destinos nacionais para viajar em outubro Confira como é o pacote de uma semana de esqui no Club Med Valmorel Confira como são os parques da Disneyland Paris! Viagem do mês: 10 destinos nacionais para viajar em setembro Os 10 melhores hotéis e resorts em Pernambuco Confira como é fazer um safari na África do Sul Os 11 melhores hotéis e resorts no Ceará 8 Destinos de praia para curtir o verão europeu