AlagoasBrasilSão Miguel dos Milagres

São Miguel dos Milagres: dicas de hospedagem, passeios e restaurantes

São-Miguel-dos-Milagres (16)

O litoral alagoano é puro encanto! Praias de águas calmas, piscinas naturais, coqueiros e areia branca, eis algumas das maravilhas que você encontra em São Miguel dos Milagres, um dos povoados mais antigos do litoral norte do estado, colonizado durante a invasão holandesa no país.

Se você é do tipo de pessoa que valoriza praias paradisíacas, lugares reservados e natureza quase que intocada, vai por mim e deixe São Miguel dos Milagres conquistar seu coração.

Muitos quilômetros de praias paradisíacas unidas ao verde dos mangues e lagoas de água doce. A isso, acrescente uma boa pitada de simpatia da simples população local. Essa combinação faz com que Milagres seja um dos destinos mais cobiçados dos últimos anos para quem aprecia o turismo de experiência.

Nesse post você irá conferir o que fazer na chamada Rota Ecológica dos Milagres, incluindo praias a visitar, dicas de hospedagem e restaurantes.

Praia do Toque – São Miguel dos Milagres

Onde Fica São Miguel dos Milagres?

São Miguel dos Milagres (97 km de Maceió) pertence ao litoral norte do estado de Alagoas e é um destino da Costa dos Corais, que se estende de Paripueira até Maragogi.

A região que compreende desde Porto de Pedras até Barra de Camaragibe recebeu o nome de Rota Ecológica dos Milagres (compreende os municípios de Porto de Pedras, São Miguel dos Milagres e Passo de Camaragibe), haja vista a variedade de passeios e belezas naturais concentradas nesse trecho.

Com praias paradisíacas e piscinas naturais, São Miguel dos Milagres também faz parte da Rota Ecológica, um dos destinos nacionais mais apaixonantes.

São Miguel dos Milagres é um local muito preservado, então não espere encontrar modernidade e tecnologia por lá, mas sim vilas rústicas de pescadores, hoje em dia agraciadas por pousadas de charme pé na areia, onde o lema é “desconecte-se com o mundo lá fora e se conecte com a natureza”.

Travessia do Rio Camaragibe

Como chegar em São Miguel dos Milagres?

Considerando que o trecho conhecido como Rota Ecológica se estende por várias vilas e praias, indico conhecer a região em uma road trip.

Não há transporte público em São Miguel dos Milagres, então estar de carro se torna essencial.

Compartilho agora o meu roteiro de viagem para caso você queira fazer algo semelhante:

Pegamos o carro em Recife e devolvemos em Maceió, passando por Porto de Galinhas (Ipojuca), Praia dos Carneiros, Japaratinga, Porto de Pedras (hospedagem na Praia do Patacho), São Miguel dos Milagres (hospedagem na Praia do Toque) e Barra de São Miguel (essa última já pertence ao litoral sul de Alagoas).

Por questão de tempo (antes de desembarcar em Recife passamos alguns dias em Fernando de Noronha), fizemos esse roteiro em 9 dias, porém, indico que ele seja feito em 15, pois assim será possível aproveitar ao máximo a região, incluir algumas paradas extras ou mesmo mais dias em cada local.

A parte boa de fazer esse roteiro de carro é que você quem decide como fazer e em quanto tempo fazer. O importante é ter em mente que o gostoso é ter o maior tempo possível para poder curtir as praias, descansar e fazer os passeios diferentes que a região proporciona.

Em relação ao aluguel de carro, recomendo os serviços da Rentcars, que faz a busca dos melhores preços em locadoras diferentes, apresentando a você o melhor deles.

Quanto tempo ficar na Rota Ecológica dos Milagres?

Considerando apenas o trecho da Rota Ecológica, acredito que de 5 a 7 dias seja um bom período. Todavia, a quantidade de dias a ficar em cada lugar, depende muito do seu estilo de viagem e do que está buscando.

Se além de passear e conhecer as praias, você quer fazer a viagem visando descanso, então aconselho ficar em torno de uns 7 dias.

Se você é mais agitado e não gosta de ficar muito tempo no mesmo lugar, então 5 dias (ou mesmo 4) será o bastante.

Não tem certo ou errado, muito ou pouco, o fato é que você precisa decidir quanto ficar conforme o objetivo da viagem.

Quando ir a São Miguel dos Milagres?

O nordeste brasileiro possui, em regra, duas estações bem definidas: o verão e o inverno. No inverno não se tem baixas temperaturas, todavia, as chuvas são frequentes.

O clima se mantém quente durante todo o ano (a temperatura média da água costuma variar entre 26 e 28 graus e a temperatura média anual é de 28 graus), mas os meses de chuva e vento devem ser evitados se o seu desejo é conhecer as piscinas naturais de água calma e cristalina.

Passado o período de inverno e chuvas (junho até agosto), as águas voltam a acalmar e recuperam a tonalidade azul.

A partir de setembro já costuma ser uma boa época para conhecer a região. Porém, as condições climáticas podem variar bastante de um ano para outro, e o que vai determinar se é ou não a melhor época para visitar a Rota Ecológica dos Milagres é a intensidade e período de chuvas.

Quando chove e venta, a água das lagoas se mistura à água do mar, deixando-o mexido e turvo. A consequência é a perda da visibilidade nas piscinas naturais.

De dezembro até março é alta temporada, período no qual aumenta o fluxo de turistas e, na maioria das vezes, os preços.

O período mais badalado é o réveillon, conhecido como “Tamo Junto”. Para quem gosta de festa, movimento e não liga de pagar mais caro na viagem, eis uma boa ideia de onde passar a próxima virada do ano.

Praia do Morro – Pontal de Camaragibe

Onde se hospedar: Pousada da Amendoeira

Após pesquisar as opções de hospedagem em São Miguel dos Milagres, encontrei a Pousada da Amendoeira, na Praia do Toque.

A pousada se encaixa na descrição que fiz da região: um refúgio em meio à natureza onde você deverá aproveitar ao máximo para se desconectar da vida urbana e se conectar com a natureza, descansar e recuperar suas energias.

A Pousada da Amendoeira dispõe de nove bangalôs e fica na belíssima Praia do Toque, bem em frente algumas das piscinas naturais mais lindas do país. Basta sair do seu bangalô e em poucos passos estará literalmente na areia.

Além da localização privilegiada e contato direto com a natureza, a pousada prima pelo atendimento de excelência e cada hóspede é tratado com exclusividade, o que inclui ser chamado pelo nome.

Agora passo a descrever um pouco sobre a estrutura e facilidades da Pousada da Amendoeira para que fique claro o motivo pelo qual me apaixonei pela escolha feita.

Pousada da Amendoeira – conforto e sossego de frente para o mar

Bangalôs

Num total de nove, cada um dos bangalôs tem decoração própria, charme intrínseco e características peculiares.

Apesar da decoração e características exclusivas de cada um, todos os bangalôs prezam pelo aconchego e privacidade. São equipados com ventilador de teto, ar condicionado, duchas aquecidas com energia solar, frigobar, varandas com rede, lençóis de puro algodão, secador de cabelo, cofre, quite de ginástica, aparelhos de televisão e de DVD.

Alguns dos bangalôs possuem banheira de ofurô, piscina e jardim privativo.

A pousada valoriza o turismo consciente e preza pela preservação ambiental. Exemplo disso encontramos no interior dos bangalôs: não há plásticos – as embalagens das amenities biodegradáveis são reaproveitáveis e os lixos dos banheiros possuem recipiente em papel ao invés de sacos plásticos.

No interior dos bangalôs, a decoração com palha e madeira é feita por artesãos da região, confirmando a preocupação da Pousada da Amendoeira em prestigiá-los e investir no desenvolvimento da economia local.

Tendo em vista se tratar de uma pousada bastante exclusiva, recomendo que, uma vez decidido o destino, a reserva seja feita com antecedência, pois caso contrário correrá o risco de não encontrar disponibilidade, principalmente em se tratando de alta temporada.

Bangalô Aroeira

Agora farei uma breve descrição acerca de cada um dos bangalôs, que foram cuidadosamente nomeados.

As fotos de divulgação foram fornecidas pela própria Pousada da Amendoeira.

Alamanda (1 cama de casal): quarto amplo com decoração levemente oriental. O objetivo desse bangalô é oferecer um clima intimista e tranquilo. Conta com uma varanda que se abre de frente para o mar. O banheiro possui piso de madeira e banheira de ofurô com vista para o jardim.

Piracanta (1 cama de casal): de frente para o mar e com varanda de vista privilegiada, o bangalô Piracanta possui um banheiro espaçoso, com plantas na área de banho.

O Piracanta foi o bangalô onde me hospedei por dois dias. Um ambiente muito charmoso e arejado. A sacada se abre toda para o mar, e a brisa dispensou a necessidade de ligar ventilador ou ar condicionado.

Aroeiras (1 cama de casal + 2 camas de solteiro): localizado no jardim da pousada, o Aroeiras é um amplo bangalô com quarto e sala separados em dois ambientes, que dão acesso a um jardim interno, onde está o ofurô. O banheiro espaçoso possui um pequeno jardim interno.

Bananeira de Jardim (1 cama de casal): privacidade em um cantinho escondido no jardim da pousada é o lema do Bananeira de Jardim. A varanda se abre para um jardim interno onde há uma banheira de ofurô ao ar livre.

Cipó Rosa e Primavera (1 camas de casal + 1 de solteiro): os bangalôs Primavera e Cipó Rosa são parecidos e acomodam até três pessoas. A diferença é que o Cipó Rosa possui ainda varanda com vista para o mar.

Jasmim Estrela e Flor de São Miguel (1 cama de casal): são os menores bangalôs da pousada, e nem por isso deixam de ser aconchegantes e confortáveis. Acomodam duas pessoas em cama de casal e o Jasmim Estrela possui varanda com vista para o mar (enquanto o Flor de São Miguel conta com vista parcial para o mar).

Palmeira do Viajante (1 cama de casal + 2 camas de solteiro): todo cercado por coqueiros e palmeiras, o bangalô é amplo e confortável. Na área interna possui uma ampla sala com bar, um pequeno jardim interno e banheiro. No quarto está a cama de casal king-size, o banheiro com jardim e a banheira de ofurô. Na área externa está o jardim privativo com piscina, uma ducha e varanda com redes. Esse bangalô acomoda até quatro pessoas, sendo duas no quarto em cama de casal e duas na sala em camas de solteiro.

A gastronomia da pousada

Dona de um restaurante maravilhosos, a Pousada da Amendoeira proporciona aos seus hóspedes tudo o que precisam para uma estadia completa: do café da manhã ao jantar, tenha a certeza de que a culinária será inesquecível!

Com releitura de pratos típicos, a cozinha da pousada encanta hóspedes de todos os gostos: do que mantém a dieta mesmo durante as férias, ao que não faz restrições nesses períodos; do que não dispensa a proteína de origem animal em suas refeições, ao que mantém dieta vegetariana. Todas as tribos se entendem no mesmo lugar.

A pousada também se coloca à disposição para adaptar o pedido dos hóspedes (ou visitantes) às intolerâncias e alergias alimentares.

Tudo é muito saudável, comprovando que a Pousada da Amendoeira se preocupa com qualidade de vida e saúde. Os pescados e frutos do mar são absolutamente frescos e os grão sempre integrais. Isso sem falar nos legumes e verduras sem agrotóxicos e temperos saborosos que vêm da horta da própria pousada.

Todas as refeições são impecáveis, do café da manhã ao jantar. Eu que sou fã da “cozinha saudável”, nutritiva, saborosa e de alto valor nutricional, encontrei na Pousada da Amendoeira o meu refúgio gastronômico.

Ingredientes frescos, produtos orgânicos provenientes do próprio quintal ou comprados com os produtores locais, nas mãos das pessoas certas, tornam-se pratos sofisticados com apresentação impecável.

O café da manhã é um espetáculo à parte: o hóspede escolhe se quer sentar na varanda ou na parte interna, e as opções no estilo à la carte começam a chegar.

Frutas, granola, iogurte caseiro, geleias, pães e bolos “homemade“, sucos naturais, água de coco, café, chás, tapiocas, omelete, ovos mexidos, queijo coalho, são apenas algumas das maravilhas servidas no café da manhã digno de rei!

Na hora do almoço, caso esteja relaxando na praia e queira apenas petiscar, não tem problema algum: suas escolhas serão servidas ali mesmo, bem de frente para o mar.

No jantar se delicie com os elaborados pratos do cardápio e peça um bom vinho da adega para acompanhar. Se ainda tiver espaço, que tal uma boa sobremesa para fechar com chave de ouro?

Quem acompanha o blog, sabe que se tem uma coisa que eu gosto, é comer bem, então se estou dizendo que a Pousada da Amendoeira me surpreendeu positivamente com sua gastronomia (considerando opções e qualidade do café da manhã ao jantar), pode confiar que a experiência gastronômica será inesquecível!

Além da preocupação com a qualidade dos alimentos e felicidade dos seus hóspedes, a pousada busca sempre causar o mínimo possível de impacto na natureza. Você não encontrará plásticos, por exemplo, toda sobra de comida se torna adubo, e resíduos não orgânicos são destinados à reciclagem.

O restaurante da Pousada Amendoeira fica aberto do meio dia até 21 horas para almoço e jantar, aceitando também visitantes/não-hóspedes.

As facilidades

O perigo se hospedar na Pousada da Amendoeira é não querer mais sair de lá, porque a pousada é completa e dispõe de tudo que seus hóspedes precisam e valorizam durante dias preciosos de férias.

Para quem preza pela prática de exercícios físicos, a pousada dispõe de um kit com esteira, halteres (de 1 kg) e corda. Claro que eu tratei logo de pegar o meu e ir me exercitar na praia!

espreguiçadeiras dispostas no lounge da pousada bem em frente à praia, para quem quer ter a vista, mas sem precisar, necessariamente, ir até a areia. Ambiente perfeito para tomar um drinque ou ler um livro.

Espreguiçadeiras de frente para o mar

Cadeiras de praia e guarda-sóis ficam montados na praia, logo em frente à pousada. Se quiser fazer algum pedido da cozinha, um interfone facilita a comunicação e o seu pedido será levado até você.

Foto: divulgação via Booking.com

A pousada possui caiaques e stand-ups à disposição dos hóspedes. A Praia do Toque é considerada uma das mais lindas do Brasil, com água morna e cristalina, então não perca a oportunidade de aproveitá-la ao máximo.

Na maré baixa aproveite para conhecer as piscinas naturais e apreciar a vida marinha.

A internet Wi-Fi propositalmente funciona apenas na área da recepção e restaurantes, pois a ideia é curtir o ambiente, aproveitar a natureza e a companhia de quem viaja contigo.

Área comum da pousada

Além de ser uma pousada sustentável e preocupada com o meio ambiente, em 2012 a Pousada da Amendoeira criou o Instituto Yandê, uma ONG idealizada por moradores da região, unidos pelo desejo de realizar projetos de educação, cultura e preservação ambiental com a comunidade. (Conheça mais do Yandê).

Ao lado do Instituto, está a oficina – recomendo passar lá se quiser levar um peixe-boi de lembrança (tem de vários tamanhos). O dinheiro arrecadado é revertido em prol da própria ONG.

Entre em contato com a Pousada da Amendoeira para ficar por dentro das condições e descontos especiais para hóspedes que ficam por 4 diárias ou mais.

  • Setor de reservas: info@amendoeira.com.br
  • Instagram: @pousadadaamendoeira
  • A Pousada da Amendoeira está avaliada como “excepcional” pelos clientes do Booking.com.

Fique mais dias e conheça mais praias da Rota

A Rota Ecológica dos Milagres tem início em Porto de Pedras e vai até a Barra de Camaragibe.

Não é uma área muito extensa, porém, há muito que fazer nesse trecho, sendo a rota ecológica reconhecida como uma das áreas costeiras mais preservadas do Brasil.

Juntamente com a Praia do Toque, a Praia do Patacho também está entre as 15 praias mais bonitas do país.

E por esse motivo, aconselho que reserve alguns dias extras para desfrutar dessa linda paisagem: uma praia praticamente desabitada, rodeada de coqueirais que se unem ao mar esverdeado de águas calmas e mornas.

Na Praia do Patacho optamos por ficar em uma casa à disposição para aluguel via Airbnb.

Escolhemos a Casa Brisa Atlântica, localizada no sítio Casas Patacho, juntamente com outras três casas no mesmo estilo (mas de diferentes tamanhos).

É a opção perfeita para todos os estilos de viajantes: os que viajam em casal (como foi o nosso caso) e querem “privacidade com pés na areia”, os que viajam com grupo de amigos ou familiares e querem ficar todos juntos, curtindo a praia com conforto e facilidade.

O sítio tem uma grande área verde, jardins bem cuidados, coqueiros e quadra de vôlei de areia. Caiaque e stand-up estão à disposição dos hóspedes sem custo adicional.

Optamos pela Casa Brisa Alântica, que possui varanda (com churrasqueira), sala de TV e jantar, cozinha equipada, banheiro, quarto e suíte. No total são 2 camas de solteiro e 1 de casal, com possibilidade para acomodar mais uma pessoa na sala, além de colchões extras nos quartos.

A casa é arejada e espaçosa. Basta abrir as portas e janelas para conseguir ver e ouvir o barulho do mar a poucos passos.

O diferencial das casas do sítio Casas Patacho é o serviço de gastronomia e limpeza. Ao custo de R$ 70,00 por pessoa, você pode escolher entre café da manhã e almoço ou café da manhã e jantar + limpeza e manutenção da casa.

O cardápio é escolhido pelos hóspedes e incluem pratos regionais como peixes, bobó, tapiocas, queijo coalho, “cartola” (banana, canela e queijo coalho), cuscuz, sucos naturais, água de coco, dentre outras variedades conforme gosto do hóspede.

As casas do sítio ficam literalmente de frente para o mar, basta abrir uma pequena porteira do jardim e pronto: já estará na areia.

Eis uma excelente opção para se hospedar em Porto Pedras com conforto, privacidade e um excelente custo-benefício.

Consulte aqui os valores do aluguel da Casa Brisa Atlântica para o período desejado.

O anfitrião é o Antonello Spadaccini (Instagram: @spada_master) – ele é italiano, mas fala português. Se a casa te interessar, negocie com ele e diga que viu a recomendação aqui no Blog Mala de Viagem.

Reserve seu Airbnb pelo nosso link e garanta um ótimo desconto na sua primeira reserva. 

O que fazer em Milagres: os passeios

São Miguel dos Milagres é um destino não alcançado pelo turismo em massa (amém). Ideal para quem busca turismo de experiência com consciência ecológica e preocupação com a preservação do meio ambiente.

Piscinas naturais 

São Miguel dos Milagre e toda a Rota Ecológica pertence à Costa dos Corais, que conta com a segunda maior barreira de corais do mundo, com riquíssima vida marinha.

Como resultado disso, os passeios de jangada até às piscinas naturais são os mais procurados na região.

Recomendo as piscinas naturais da Praia do Patacho, Praia do Riacho e Praia do Toque (nessa, a saída para os passeios fica logo em frente à Pousada da Amendoeira).

O horário de saída varia conforme a tábua de maré, portanto, é possível se ter uma previsão da saída, mas o horário exato só será anunciado no dia do passeio. A maré precisa estar abaixo de 0.5, caso contrário a visibilidade fica prejudicada. Confira aqui a tabela da tábua das marés.

O melhor horário para ir até às piscinas naturais é 2 horas antes até 2 horas depois da maré mais baixa.

*Leve seu snorkel para apreciar a vida marinha.

Rio Tatuamunha e Projeto Peixe Boi

O passeio acontece no Município de Porto de Pedras e se trata de um passeio contemplativo para observar o peixe-boi, um dos maiores mamíferos aquáticos do planeta e que está ameaçada de extinção no Brasil desde 1989.

Entre vegetação de mangue, o passeio é feito em um pequeno barco e o guia acompanha o grupo com explicações sobre a fauna e flora local.

O passeio acontece quase todos os dias, tem horários pré-estabelecidos de saída, custa R$ 35,00 reais por pessoa,sendo necessário fazer o agendamento prévio junto ao Projeto Peixe Boi (se for baixa temporada, muitas vezes consegue sem pré-agendamento).

O agendamento pode ser feito por WhatsApp: Associação Peixe-Boi – (82) 993597473.

O valor pago pelo passeio gera renda para as famílias locais e ajuda no projeto de preservação da espécie.

Projeto Peixe-boi em Porto de Pedras |Imagem: divulgação – hotel Praia Dourada

Praias

Curtir as belíssimas praias é o que de melhor há para fazer na Rota Ecológica.

  • Praia do Patacho;
  • Praia de Lage;
  • Praia de São Miguel dos Milagres;
  • Praia de Porto da Rua (é mais agitada: conta com restaurantes, lojinhas e indicada para quem gosta de esportes náuticos);
  • Praia do Marceneiro;
  • Praia do Toque (carros não têm acesso a ela, o que a torna ainda mais privativa. A Pousada da Amendoeira, onde nos hospedamos, fica nessa praia);
  • Praia do Riacho ( leva esse nome devido ao Riacho de Tabatinga e é a última ao sul de São Miguel dos Milagres);
  • Pontal de Camaragibe/Praia do Morro;

Eis acima algumas opções de praias para curtir.

Recomendo a caminhada desde a Praia do Patacho até Lage: no caminho verás muitos coqueiros mega fotogênicos!

O que elas têm em comum? Água morna de tonalidade esverdeada (exceto no período de chuva, quando a água fica um pouco turva), areia branca e macia, coqueirais rodeando a areia, além das piscinas que se formam na maré baixa.

E quem está em busca de ondas? pegue a jangada, atravesse o Rio Camaragibe e, no município vizinho de Barra de Santo Antonio, encontrará a Praia dos Morros – a única com ondas da região.

Dica bônus: se estiver hospedado em outra praia da rota, mas quiser passar o dia na Praia do Patacho, existe um receptivo chamado Cokoloco Restaurante e Day Use, na Pousada Reserva do Patacho – uma opção bacana para quem quer curtir a praia com mais conforto. Dentre as facilidades, destacam-se a piscina e o restaurante.

Passeio de Buggy

Os passeios de buggy ou bugre são muito comuns no litoral do nordeste. Em Alagoas, mas especificamente na Rota dos Milagres, não é diferentes.

Há dois roteiros:

O primeiro é pela Rota Ecológica, incluindo as praias de São Miguel dos Milagres, Marceneiro, Patacho, com duração de aproximadamente 4 horas (custo médio: R$ 200,00).

A segunda opção de roteiro te leva até Japaratinga e Maragogi e dura o dia todo (custo médio: R$ 350,00).

Como estávamos de carro, preferimos conhecer cada uma das praias por conta própria, exceto a Praia do Morro, que será descrita no próximo tópico.

Passeio de bicicleta até o Pontal de Camaragibe – Praia do Morro

Uma extensa faixa de areia branca em meio a coqueirais você encontrará na Praia do Morro. Se achou pouco, então agora imagine pedalar num lugar assim!

Só é possível chegar a essa praia após uma rápida travessia de barco/balsa pelo rio Camaragibe. Depois pronto: sensação de estar em uma ilha deserta.

Praia do Morro em Pontal de Camaragibe

O passeio que mais gostei de fazer na Rota Ecológica foi o passeio de bicicleta com o @toninho_passeios_bike (contato via Instagram), que sai da Barra de Camaragibe e vai até a Praia do Morro, do outro lado do rio Camaragibe.

Basta agendar o horário com o Toninho ou com sua equipe (nosso guia foi o Alessandro), pegar as bicicletas e partir em busca de paisagens deslumbrantes e pedalar em muita sintonia com a natureza.

Há muito que eu tinha o desejo de pedalar na areia de uma praia deserta, e na Rota Ecológica consegui realizá-lo.

Mas o tour não se trata “apenas” de uma bela pedalada numa praia paradisíaca não: além disso, prepare-se para fazer uma travessia de barco pelo rio (e, com um pouco de sorte, apreciar um lindo por do sol no retorno), pedalar entre coqueirais e após percorrer a praia, fazer uma caminhada e se deparar com pedras e falésias coloridas.

Por do sol visto do rio Camaragibe

O passeio guiado tem duração aproximada de 2 horas e meia. O valor do aluguel de cada bicicleta é R$ 30,00 e o acompanhamento do guia R$ 40,00 (valor que será dividido entre o grupo) – valores com referência em agosto de 2019.

Recomendo muito o passeio, pois é um diferencial da região. Embora visita às piscinas naturais e passeios de buggy tenham também os seus encantos, eles são comuns na costa litorânea de Pernambuco e Alagoas, já pedalar de bicicleta em uma praia deserta rumo à falésias e espelhos d´água, só o Pontal de Camaragibe e a Praia do Morro podem te proporcionar.

Passeio com: Toninho Passeios Bike (@toninho_passeios_bike) – Rua São José, número 40, Passo de Camaragibe – Al, CEP 57930-000, telefone: (82) 99402-5123. Quando fizer o passeio, por favor diga que viu a recomendação aqui no Blog Mala de Viagem!

Mirantes e capela

Do Mirante de São Miguel dos Milagres  é possível se ter uma vista panorâmica da cidade. Seu acesso fica atrás da igreja matriz e é bastante íngreme.

O Mirante de Porto de Pedras também pode ser um ponto de interesse durante sua passagem pela Rota Ecológica.

O Farol de Porto de Pedras (90 metros de altura) fica às margens do rio Manguaba, que separa Porto de Pedras e Japaratinga (se pegar a balsa e atravessar esse rio, do lado de lá já estará Japaratinga). Do mirante dá para ver a orla da praia e o encontro da água do rio com a do mar.

Se interessar, inclua também uma visita à Capela dos Milagres, uma capelinha ecumênica construída na Praia do Marceneiro em prol dos Destination Weddings.

Onde Comer em Milagres

Em Milagres, povoados simples e praias intocadas não induzem falta de opções quando o assunto é culinária.

Você pode estar se perguntando como uma região tão simples e carente de recursos consegue oferecer uma culinária tão requintada…

Além da comida nordestina ser um caso de amor à primeira vista, toda a região da Rota Ecológica, incluindo Porto de Pedras e São Miguel dos Milagres, foi escolhida como refúgio por muitos empresários estrangeiros e chefs, que se cansaram do agito da cidade e partiram para Alagoas em busca de uma vida com outra batida: a batida da natureza!

E hoje, esse pedacinho do paraíso ainda pouco explorado (para nossa sorte), reserva muitos sabores e experiências para quem decide incluí-lo em sua lista de desejos.

As chamadas pousadas de charme possuem excelentes restaurantes abertos ao público (ainda que não sejam hóspedes).

Dentre as opções de restaurantes em São Miguel dos Milagres, três eu destaco como imperdíveis:

  • Restaurante da Pousada da Amendoeira (cuja descrição foi feita quando recomendei a pousada para hospedagem na Praia do Toque);
  • Patrícia Bistrô;
  • Restaurante no Quintal.

O Patrícia Bistrô apresenta um ambiente intimista e aconchegante, com cozinha contemporânea comandada pela Chef Patrícia Possas. Abre para almoço e jantar, com carta de vinhos, pratos saborosos e serviço de alta qualidade.

*Patrícia Bistrô – quinta a terça, das 19 às 23 horas; sexta a domingo das 12 às 15 horas. Reservas: (82) 991753663 ou (82) 32951151.

O Restaurante no Quintal, comandado pelo Chef Lucas apresenta produtos são orgânicos cultivados na hortinha do próprio restaurante, que possui decoração rústica com atenção aos detalhes. Um verdadeiro charme!

No cardápio se nota a preferência por pratos regionais, especialmente peixes, frutos do mar, bobó, moqueca, farofa de banana, jerimum, todos bela com apresentação e muito sabor.

*No Quintal – localizado na rua que dá acesso à Praia do Toque (no caminho para da Pousada da Amendoeira). Abre para almoço e jantar. Imprescindível reserva para o jantar: (82) 99107078.

Em Porto de Pedras, vale a pena conhecer o Restaurante da Pousada Ninoa, comandado pelo Chef Espanhol David Garcia.

*Restaurante da Pousada Ninoa – abre para almoço e jantar. Necessário reserva pelo número: (82) 993878383.

Ainda em Porto de Pedras, o restaurante Corten, no Hotel Pedras do Patacho (Praia do Patacho), é aberto ao público e encanta com sua bela vista e decoração. Necessário reserva: (82) 991861095.

Confira aqui o vídeo com o roteiro completo da nossa viagem:

Antes de conhecer São Miguel dos Milagres e a Rota Ecológica, estivemos em Porto de Galinhas. Confira aqui no blog MV todas as dicas para planejar e organizar sua viagem e Porto de Galinhas

Agora o Mala de Viagem também está no TripAdvisor, com todas avaliações de cada experiência da viagem – aproveita e me segue lá também!

Salvei todos os Stories da viagem nos destaques do @maladeviagem. Tem muita dica boa lá também, não deixe de conferir.

Já se inscreveu no nosso canal do Youtube? Se ainda não, aproveita para se inscrever agora: Blog Mala de Viagem no Youtube.

Salve esse post no Pinterest:

Sempre que você faz alguma reserva ou adquire algum produto/serviço utilizando um link aqui do blog, eu ganho uma pequena comissão do site. Você não paga nada a mais por isso e ainda me ajuda a manter o Mala de Viagem atualizado e sempre cheio de novidades!

Aluguel de carro

Rent Cars

Seguro Viagem

Seguros Promo

Passagens aéreas baratas

Passagens Promo

Passeios e ingressos

Get Your Guide

Chip Internacional

SimPremium

Anna
Anna
Escorpiana assumida, Defensora Pública em MS e wanderlust por natureza. Está sempre programando uma nova aventura e em busca de experiências, porque acredita que a melhor viagem é sempre a próxima!