Fernando de NoronhaPernambuco

Fernando de Noronha: roteiro, passeios, restaurantes e hospedagem

Fernando-de-Noronha-Mala-de-Viagem

Sabe aquele cantinho do mundo que você precisa se programar pra conhecer? Não sabe? Então vou te dar algumas dicas sobre ele: é um arquipélago formado por 21 ilhas, com área de 26 km², sendo que, deste total, 17 km² correspondem à ilha principal. Abriga um Parque Nacional situado no Oceano Atlântico, distante 360 km da costa. Se ainda está difícil, vai aí uma dica pra todo mundo acertar: o paraíso é brasileiro e pertence ao estado de Pernambuco. Acertou quem falou Fernando de Noronha!

A ilha de Fernando de Noronha, embora esteja mais próxima de Natal/RN (360 km) do que de Recife (545 km), pertence ao estado de Pernambuco. Talvez muitos já tenham esquecido, mas Fernando de Noronha foi a primeira capitania hereditária do nosso país, e sofreu muitas invasões (inglesas, francesas e holandesas) entre os séculos XVI a XVIII.

Durante a Segunda Guerra Mundial, o arquipélago se tornou território federal e passou a funcionar como base de guerra, até que em 1988 voltou à administração de Pernambuco. Foi declarado Parque Nacional e, em 2001, a Unesco o declarou como Patrimônio Natural da Humanidade.

Pois é, já deu pra perceber que além de paisagens exuberantes, Fernando de Noronha é uma ilha repleta de história né? Então que tal seguir as dicas deste post e começar agora mesmo a programar suas próximas férias no paraíso?

Praia do Sancho em Fernando de Noronha

Quanto custa ir a Fernando de Noronha? Passagens aéreas e taxas

A notícia boa é que Fernando de Noronha vem se tornando mais acessível com o passar do tempo. Ainda é um destino nacional com carinha de internacional (em razão dos valores), mas graças às promoções de passagens aéreas e possibilidade de hospedagem em pousadas simples ou até mesmo hostels, a ilha vem se popularizando entre os brasileiros.

A Azul é a campeã no quesito “passagem aérea barata para Fernando de Noronha”! Fique de olho nas promoções que aparecem no site da companhia, ou mesmo no site passagens imperdíveis, que tenho certeza que com um pouco de paciência você encontrará a passagem perfeita para o seu bolso.

Confira também aqui no blog MV: Passagens aéreas baratas – um tutorial para você gastar pouco.

Além da Azul, a Gol também possui voos diários para Fernando de Noronha.

Para chegar no destino final, será necessário fazer conexão em Recife ou em Natal. Há voos diários de Recife a Fernando de Noronha pela Gol e pela Azul, e voos diários de Natal com a companhia Azul.

Dica: não se esqueça de combinar o traslado aeroporto-pousada com a sua pousada (caso ela ofereça o serviço). Ao desembarcar, outra opção simples e rápida é pegar um táxi e ir direto para sua pousada (provavelmente sairá menos de R$ 40,00).

Superada a fase de escolha da melhor passagem aérea, chegou a hora de falar sobre as taxas que você deverá pagar para ingressar/permanecer na ilha, bem como para visitar o Parque Nacional.

Assim, duas taxas diferentes incidem sobre seus dias de permanência em Noronha:

  • Taxa diária de permanência = taxa de preservação
  • Taxa para acesso ao Parque Nacional

A taxa de preservação é cobrada de acordo com os dias de permanência na Ilha. O valor da taxa é R$ 73,52 por dia e deve ser pago no aeroporto no momento do desembarque ou pela internet.

Recomendo que você efetue o pagamento da taxa pela internet (antes da viagem), pois assim poupará tempo no desembarque.

Dica: pague a taxa de permanência pela internet e evite filas na chegada! É necessário levar o boleto e o comprovante de pagamento para Noronha. No aeroporto, haverá uma entrada exclusiva para quem pagou a TPA através da Internet.

Há, ainda, o ingresso para visitar a área do Parque Nacional Marinho, no valor de R$ 106,00 para brasileiros e R$ 212,00 para estrangeiros. Essa última taxa tem validade por 10 dias e há isenção nos seguintes casos: crianças até 11 anos, brasileiros maiores de 60 anos, pesquisadores em serviço, moradores e seus familiares em primeiro e segundo graus.

A compra do ingresso poderá ser feita nos seguintes locais em Fernando de Noronha:

  • Centro de Visitantes do ICMBio – Al. do Boldro, s/n, Boldró. Diariamente das 8 às 22h; 
  • Pic Golfinho – Sancho – no acesso ao Mirante dos Golfinhos e Praia do Sancho – Diariamente das 8 às 18h30min;
  • Pic Sueste – Praia do Sueste. Diariamente das 9 às 16h. 

Outra opção é comprar o ingresso online.

Morro Dois Irmãos em Fernando de Noronha

Hospedagem em Noronha

Fernando de Noronha não possui hotéis, mas sim pousadas de diferentes preços e categorias.

O custo da hospedagem na ilha varia absurdamente, pois Noronha possui desde pousadas muito simples até algumas bastante luxuosas, passando por aquelas de categoria intermediária que, na minha opinião, apresentam um ótimo custo benefício (se você estiver indo a Noronha com o intuito de desbravar a ilha).

Além disso, o valor gasto na sua viagem/hospedagem também irá variar conforme a época do ano escolhida. Nos feriados e férias escolares, a procura aumenta, logo, os preços também sobrem. Os preços mais altos são durante o réveillon, quando Fernando de Noronha é o destino escolhido por muitos artistas.

Os melhores preços serão encontrados na baixa temporada (abril, maio e junho, agosto, setembro e outubro).

Se quiser ficar no burburinho, escolha uma pousada perto da Vila dos Remédios, que é o centro histórico da ilha, onde há concentração de restaurantes, lojinhas e bares.

Deixo aqui a sugestão de algumas pousadas na ilha de Fernando de Noronha, divididas conforme a categoria:

Pousadas em Noronha conforme categoria:

Luxo:

Valor da diária: superior a R$ 1.000,00.

Dica: ainda que você não se hospede em nenhuma dessas pousadas, vale a pena reservar para almoçar ou jantar em seus restaurantes.

Conheci os restaurantes das seguintes pousadas? Maravilha, Triboju, Zé Maria e Teju-Açu. O meu preferido para almoço foi o da Pousada Maravilha (por conta da vista). Já o preferido para jantar, foi o restaurante da Pousada Teju-Açu.

Intermediárias:

Valor da diária: inferior a R$ 1.000,00

Baixo custo:

Incluindo pousadas de categoria “turística” e hostels.

Na minha última viagem a Noronha (agosto/2019), minha escolha foi pela Pousada Ilha Bella, uma pousada de categoria turística, localizada na Vila dos Remédios (localização central).

Pousada Ilha Bella

A Pousada Ilha Bella fica a apenas 500 metros do centro de Noronha e a 1 quilômetro da Praia do Cachorro.

Possui quartos com ar-condicionado, TV, frigobar e banheiro privativo com chuveiro quente.

Quarto do chalé na Pousada Ilha Bella

Ficamos hospedados no chalé, que fica na parte externa da casa, em uma construção autônoma. Indico a escolha do chalé, pois o quarto é espaçoso (com uma cama de casal + uma cama de solteiro) e possui uma varanda privativa com rede.

Está localizada em uma área repleta de verde, com jardins bem cuidados e vegetação preservada. Nesse ambiente há redes, cadeiras e sofás para relaxar.

O café da manhã é servido na varanda da pousada, com opções de sucos, frutas, pães, bolo, frios, ovos e tapioca feitos na hora.

A reserva da Pousada Ilha Bella pode ser feita diretamente com a agência Viagens Noronha Brasil. A Noronha Brasil tem sede em Natal/RN e é referência em destinos ecológicos como Amazônia, Bonito, Pantanal, Chapada Diamantina, Fernando de Noronha, entre outros. Conta com uma equipe de profissionais capacitados, que priorizam o atendimento ético, eficaz e personalizado, atendendo as necessidades específicas de cada cliente.

Se você está indo a Fernando de Noronha pela primeira vez e quer aproveitar para ir às praias e fazer passeios, investir em uma pousada de luxo não é imprescindível. Recomendo, nesse caso, optar por uma pousada de categoria turística ou intermediária.

Quando visitar Fernando de Noronha

As temperaturas são elevadas durante todo o ano, porém, as condições do mar variam ao longo dos doze meses.

Fernando de Noronha possui duas estações bem definidas: a estação de seca (de agosto a fevereiro) e a estação chuvosa (de março a julho). Ainda que você visite a ilha entre os meses de março a julho, não significa que irá pegar chuva todos os dias, pois mesmo em época de chuvas, essas são esporádicas e tendem a ser passageiras.

Se você é da turma do surf, os melhores meses são janeiro, fevereiro e novembro (devido ao swell). Agora se você é do grupo do mergulho ou amante do mar “piscininha”, a melhor pedida são os meses de setembro e outubro.

Praia do Sancho vista do mirante da Baía dos Porcos

O que levar na mala da ilha?

O clima de Fernando de Noronha é tropical (baixa amplitude térmica). A temperatura média gira em torno dos 26 a 28ºC e é estável durante todo o ano. O mar é quentinho, com temperatura em torno dos 24ºC.

Diante deste clima maravilhoso, leve roupas de verão, frescas e confortáveis, porque provavelmente a última coisa que você vai pensar em usar por lá é uma calça jeans! Eu sou daquelas que “dá um ventinho já sinto frio”, nesse caso, leve um casaquinho na mala para sair à noite.

O foco mesmo é na roupa de banho, porque é o que mais se usa por lá. Para sair a noite, roupas casuais e sapatos confortáveis (o chão é irregular, então pode descartar o salto).

Leve snorkel para fazer apneia nas praias e um bom “quite praia” (poucas praias da ilha possuem estrutura com barracas, cadeiras, vendinhas, etc.) com toalha, canga, água, snacks, protetor solar… Enfim, tudo aquilo que você acha necessário e importante para passar um dia revezando entre mar e areia.

Dica: vale a pena levar sapatilhas de mergulho, pois você andará muito pelas pedras e a melhor opção será com essas sapatilhas (chinelo escorrega e andar descalço pode machucar o pé).

Morro Dois Irmãos | Foto: @lito.noronha

O que fazer em Noronha

As praias de Fernando de Noronha continuam sendo as mais lindas que eu já vi até hoje. Então aproveite sua viagem ao paraíso e conheça cada cantinho da ilha.

A melhor forma para conhecer a ilha com liberdade e autonomia, é alugando um buggy. Você pode fazer isso com antecedência, antes mesmo da sua viagem, ou na sua chegada, com a possibilidade de escolher o que melhor se encaixa às suas necessidades.

A maioria dos buggys são velhos, com direção torta, freio ruim e uma série de problemas. Por conta disso, acho válido deixar para reservar lá e saber o que está alugando.

Além disso, o valor do aluguel varia conforme o estado de conservação do buggy. Em 2019, a diária de um buggy em mal estado de conservação estava em torno de R$ 250,00. Os mais novinhos custam de R$ 300,00 para cima a diária. A isso adicione o gasto com gasolina (mais de R$ 7,00 o litro em 2019).

Pelos meus cálculos, alugar buggy ou pegar taxi fica “elas por elas”, mas com taxi você se limita e tem que pensar no trajeto antes. Além disso, muitos pontos da ilha não tem sinal de celular, o que dificulta na hora de chamar o taxi.

Caso você não queira ou não consiga um buggy, há transporte público em Fernando de Noronha. Existe um ônibus que percorre a ilha no sentido norte-sul – sai do Porto e leva os passageiros até o Sueste, de meia em meia hora (e vice-versa). O ônibus passa também pela Vila dos Remédios, pela Vila do Trinta e no Boldró. Se você optar por pegar ônibus, precisará associá-lo a uma caminhada, já que o trajeto no ônibus não chega até a “porta” das praias.

Pelo tamanho e facilidade de localização na ilha, Fernando de Noronha é um destino onde você tem a liberdade de fazer tudo sozinho, sem precisar necessariamente fechar algum passeio ou depender de guia turístico. Acho que o aluguel do buggy continua sendo a melhor opção!

Além disso, estando “motorizado” você não precisará fazer o passeio chamado “Ilha Tour” (literalmente um tour em grupo ou privado pela ilha), pois conhecer a ilha por conta é muito fácil. Noronha não tem segredos.

Leve seu snorkel e aproveite o lugar, pois esse é um dos únicos onde você terá a oportunidade de mergulhar em águas cuja visibilidade pode chegar a até 50 metros de profundidade.

Caso queira incluir um passeio de barco, um mergulho, uma trilha ou outra atividade durante seus dias em Fernando de Noronha, estou aqui com a listinha de valores atualizados (2019) dos passeios em Noronha:

  • Ilha Tour: R$ 250,00 por pessoa (das 8h até às 18:30)
  • Barco: R$ 215,00 por pessoa (das 7:30 até às 11:30)
  • Entardecer Vip: R$ 274,00 por pessoa (das 14:30 até às 18:30)
  • Mergulho a reboque: R$ 167,00 por pessoa (das 9h até às 11h ou das 14:30 até às 16:30)
  • Combo Ilha Tour + barco: R$ 440,00 por pessoa
  • Combo barco + Entardecer Vip: R$ 470,00 por pessoa
  • Combo Ilha Tour + barco + Entardecer Vip: R$ 700,00 por pessoa
  • Combo Ilha Tour + Entardecer Vip: R$ 510,00 por pessoa
  • Trilha do Capim-Açu: R$ 170,00 por pessoa
  • Trilha Longa Atalaia: R$ 100,00 por pessoa

Dentre as opções de passeios oferecidas, para quem visita Noronha pela primeira vez, acho válido fazer o passeio de barco (é nesse passeio que avistamos os golfinhos) e o mergulho a reboque (no qual você segura uma prancha de acrílico e é literalmente rebocado pelo barco).

Sobre o passeio de barco: é nesse passeio que você terá um encontro fantástico com os golfinhos (se tiver um pouco de sorte e eles aparecerem no dia, mas já adianto que é mais provável que isso aconteça do que não aconteça). Na sequência o barco vai até a outra parte da ilha, chamada de Ponta da Sapata. No final para na praia do Sancho, onde você tem um tempo para banho + almoço em alto mar, com aquela vista maravilhosa!

golfinho em Fernando de Noronha
Golfinhos no passeio de barco em Noronha

Para quem gosta, também indico fazer mergulho com cilindro, pois a vida marinha de Noronha é realmente diferenciada e muito rica.

Com quem fechar os passeios? Existem várias empresas que fazem os passeios listados acima, ou seja: muda a empresa, mas os passeios em si são os mesmos. Pesquise entre as opções para encontrar a que te passa mais confiança.

Deixo de indicar uma empresa específica porque apenas fiz passeios quando visitei Noronha pela primeira vez, em 2015. De lá pra cá muito tempo se passou e não acho adequado indicar uma empresa que tive contato há mais de 4 anos atrás, pois não sei se a qualidade do serviço foi mantida ou não.

Praias para conhecer e atividades para fazer por conta

Por do sol no mirante do Forte do Boldró:

É um clássico. Vá cedo e garanta um bom lugar. Problema: os passeios de Ilha Tour também finalizam o dia ali, então o local fica cheio.

Mirante do Forte do Boldró – por do sol em Noronha

Por do sol na Praia da Conceição e no Bar do Meio:

A vista do por do sol e do Morro do Pico é maravilhosa, seja da praia ou do Bar do Meio (que fica ao lado da Praia da Conceição). O Bar do Meio tem preços “salgados”, mas ainda assim é uma ótima opção de lugar para finalizar o dia.

Por do sol na Praia da Conceição

Forró no Bar do Cachorro:

Forró ou sax, duas coisas que você encontra no Bar do Cachorro. Para os mais animados a dica é: ver o por do sol na Praia da Conceição, curtir o fim de tarde/começo de noite no Bar do Meio e fechar com chave de ouro no Bar do Cachorro.

Restaurantes com vista:

Para almoçar “com vista”, recomendo o restaurante Mergulhão Noronha e o restaurantes da Pousada Maravilha. O Mergulhão também é boa opção para fim de tarde.

Pousada Maravilha

Mirante do Sancho e da Baía dos Porcos:

Duas vistas clássicas de Noronha. O acesso aos dois é comum e faz parte do Parque Nacional (área onde só tem acesso quem pagou a taxa e fez a carteirinha).

A praia do Sancho já foi eleita a mais bonita do mundo pelo público do TripAdvisor. Para chegar aos mirantes, você precisará do ingresso para o Parque Nacional Marinho (aquele que vale por 10 dias). Você entra pelo “PIC Golfinho-Sancho”, que é uma passarela de pouco menos de 1 km feita com plástico reciclado. A passarela leva a 3 mirantes: mirante do Sancho, mirante da Baía dos Golfinhos e mirante da Baía dos Porcos.

Para ver golfinhos no mirante da Baía dos Golfinhos, você precisa ir num determinado horário. Pergunte a algum nativo que provavelmente ele te indicará qual o melhor horário para observação.

Mirante do Sancho

Praia do Sancho:

Depois de se apaixonar pela praia lá de cima do mirante, é hora de descer! Para chegar até a praia do Sancho, você precisará fazer um pouco de esforço físico, pois será necessário descer por duas escadinhas entre as fendas.

Nem ligue para essa pequena “dificuldade”, pois quando você chegar lá embaixo, nem se lembrará do trajeto até ali. Leve seus mantimentos, pois a única coisa que você encontrará ali além dos turistas, será a natureza exuberante!

Atualização: agora existem horários específicos e alternados para subida e descida à praia.

Uma pergunta que sempre me fazem: é possível descer com criança de colo até a Praia do Sancho? Vi pessoas descendo com o filho no canguru, mas não é uma opção muito segura. As escadas são bem apertadas e o retorno depende de horário estabelecido. Se acontecer algum imprevisto lá embaixo, o acesso ao cume não será instantâneo.

Praia do Sancho

Praia do Leão:

Está localizada ao sul da ilha e é uma praia de mar aberto (faz parte do chamado “mar de fora”) e faz parte do Parque Nacional Marinho. Geralmente é uma praia com ondas fortes e é preciso tomar cuidado por causa da correnteza. Hoje em dia recomenda-se não entrar na água, pois mortes já ocorreram em razão das características dessa praia (correnteza, buracos, ondas…).

Nessa última visita a Noronha conheci a tradicional “furiosa” praia do Leão, com muitas ondas, vendo e correnteza (só me atrevi a molhar os pés).

Praia do Leão muito agitada em agosto de 2019

O curioso é como o mar muda de uma época para outra. Quando estive pela primeira vez em Noronha, em março de 2015, a praia estava absolutamente calma, sem onda nenhuma:

Praia do Leão bastante “calma” em março de 2015

Quando o mar de dentro está agitado (de novembro a abril, por exemplo), o mar de fora (mar aberto), tende a ficar mais calmo por conta da ação dos ventos. Depois, quando o mar de dentro acalma, o de fora tende a ficar agitado.

Sueste:

Também ao sul da ilha (ao lado da estradinha de acesso à Praia do Leão), a depender da época do ano, o Sueste é um ótimo local para a prática do snorkeling.

Em dias pré-determinados o Projeto Tamar faz captura de tartarugas marinhas – pergunte em um posto de informação do Parque Marinho e verifique se haverá o evento no dia em que estiver por lá.

Para ingressar no Sueste também é necessário o ingresso para o Parque Nacional Marinho.

Comparada à água da Baía dos Porcos, da praia do Sancho e demais praias de Noronha, o Sueste tem uma água mais turva, mas ainda assim apresenta ótima visibilidade, além de ser um bom lugar para apreciar a vida marinha, incluindo muitas tartarugas e pequenos tubarões que ficam no raso (e não representam perigo).

Sueste

Cacimba do Padre e Baía dos Porcos:

A Cacimba do Padre tem uma extensa faixa de areia, vista para o Morro Dois Irmãos e agora conta com uma estrutura de cadeiras de praia, guarda-sóis e um ou outro bar.

A praia tem mar agitado, sendo mais indicada para prática de surf do que para banho.

Cacimba do Padre

Caminhando pela Cacimba do Padre, você chegará até a Baía dos Porcos. Essa foi uma das caminhadas mais bonitas que já fiz na vida. As praias são dividas pelo Morro Dois Irmãos (cartão postal de Noronha).

A Baía dos Porcos é um lugar perfeito para curtir uma “piscininha”, ver os peixinhos e se divertir mergulhando. Cuidado apenas com o horário, pois se a maré subir muito, você encontrará dificuldades para retornar até a Cacimba do Padre (consulte a tábua das marés para saber qual o melhor horário para conhecer).

Baía dos Porcos| Foto: @lito.noronha

Praia da Conceição, Meio e Cachorro:

São as praias centrais da ilha de Fernando de Noronha, portanto, com maior infraestrutura (exceto a Praia do Meio, que é mais deserta).

Na Conceição você encontra um bar chamado “Duda Rei”, e no meio, entre as duas praias, você encontra um bar/restaurante, com um nome sugestivo, chamado: “Bar do Meio”.

A praia do Cachorro possui barracas, cadeiras, música… Mas ela só “aparece” na época de mar calmo: entre abril/maio e agosto/outubro. É ali que você também vai encontrar o famoso “Buraco do Galego”, uma piscina que se forma na maré baixa.

Praia do Boldró:

É uma das praias mais vazias. Lá você encontra um barzinho bem agradável!

Atalaia:

É um lugar maravilhoso e mais maravilhoso ainda na maré baixa, tanto que é necessário consultar a tábua das marés para saber se será possível e que horas será possível mergulhar na praia do Atalaia.

Isso tudo porque é na maré baixa que, graças aos corais, o lugar se torna um aquário natural.

O acesso ao local é controlado (limite diário de visitantes e horários pré-estabelecidos – exige horário pré-agendado), você precisará contratar um guia para te levar, caso opte por fazer a “trilha longa” (obrigatoriedade exigida pelo ICMBio) e deverá apresentar o ingresso para o Parque Nacional Marinho. Agende seu horário no posto do ICMBio na Vila do Boldró.

Mais um detalhe: só é possível ficar 30 minutos no local – cada grupo tem direito a 30 minutos de flutuação – tudo é muito cronometrado e controlado.

Chega-se ao Pontal do Atalaia através de trilha. Existem duas trilhas: a curta e a longa. A curta é gratuita e não exige guia. A longa exige acompanhamento de guia.

Se você optar pela trilha longa, deverá, além de contratar o guia, pagar R$ 110,00 pelo passeio. Independentemente da trilha escolhida, você só poderá desfrutar de 30 minutos no aquário natural.

Dica: leve seu próprio snorkel e não precisará gastar alugando um. No local será necessário o uso de colete salva vidas por questões de preservação ambiental.

Inclua um ensaio fotográfico no roteiro

Noronha é, para mim, um dos lugares mais fotogênicos do mundo. Sendo assim, se você concorda comigo que fotos são as melhores recordações das viagens, visitar a ilha e não incluir um ensaio fotográfico no roteiro, chegar a ser um crime!

Claro que tratei logo de procurar um excelente fotógrafo na ilha para garantir minhas fotos ao melhor estilo “Noronhe-se”. Pesquisando no Instagram, encontrei o Lito: @lito.noronha.

O diferencial do Lito é que ele oferece um combinado “passeio privativo + fotos”, ou seja, você escolhe, dentre as opções onde quer passear e fotografar. É um “tour fotográfico”.

Seguem as opções oferecidas:

1 – Passeio privativo com ensaio fotográfico – Praia do Bode, Cacimba do Padre e Baía dos Porcos. Caminhada com tomada de fotos em algumas das praias mais bonitas de Noronha. A Praia do Bode, o clássico Morro Dois Irmãos e o verde esmeralda da Baía dos Porcos são o cenário ideal para fotos incríveis. Média de 3 horas de duração. Inclui 40 fotos editadas por pessoa.

2 – Passeio privativo com ensaio fotográfico – Praia do Sancho e mirantes da Baía dos Golfinhos e da Baía dos Porcos. Inclui mergulho de snorkel guiado na Baia do Sancho. Média de 3 horas. Inclui 40 fotos editadas por pessoa.

3 – Passeio privativo com ensaio fotográfico – Nascer do Sol. Caminhada passando pelo Museu dos tubarões, buraco da Raquel e capelinha de São Pedro. Média de 2 horas. Inclui 30 fotos editadas por pessoa.

4 – Passeio privativo com ensaio fotográfico – Piscinas naturais. Visitaremos três das piscinas naturais mais famosas da ilha: Piscina do morro de Fora, Lasca da véia e buraco do galego, onde faremos fotos, parada para banho e contemplação das belíssimas paisagens. Média de 3 horas. Inclui 40 fotos editadas.

5 – Passeio privativo com ensaio fotográfico – ILHATOUR – Começando às 9h e terminando ao por do sol, com opção de um roteiro clássico passando pelos principais pontos turísticos e praias da ilha, ou um roteiro exclusivo passando por pontos menos conhecidos, mas igualmente belos. Duração média de 8 horas de passeio. Inclui uma média de 50 fotos editadas por pessoa (com possibilidade de incluir pacote opcional fotos subaquáticas).

6 – Mergulho fotográfico privativo – Praia do Porto. Mergulho de snorkel, por toda a encosta da praia do Porto onde poderemos observar e fazer imagens da vida marinha de Fernando de Noronha com destaque para as tartarugas. Um dos pontos altos é a observação do navio grego naufragado, Eleni Stathatos. As belas paisagens proporcionam lindas imagens subaquáticas. Média de 1 hora e meia de duração. Inclui 15 fotos subaquáticas editadas.

7 – Ensaio fotográfico subaquático (privativo). Média de 1 hora e 30 minutos.
Inclui 20 fotos subaquáticas editadas. É necessário alugar equipamento de mergulho (snorkel e pé de pato).

8 – Passeio privativo com ensaio fotográfico – Trilha do Piquinho. Caminhada em meio a vegetação nativa com pequena escalada até o alto do morro do Piquinho onde poderemos observar as belezas de Noronha em 360 graus. Pode ser feito no final da tarde para fotos incríveis do por do sol ou no início da tarde quando poderemos ver e registrar os inúmeros tons de azul e verde das praias da ilha. Média de 3 horas de duração. Inclui 20 fotos editadas.

Entre em contato com o Lito pelo Instagram, diga que viu indicação dele aqui no blog e peça para arrasar nas suas fotos assim como fez nas minhas:

Tour fotográfico – opção 1 | Por: Lito – @lito.noronha
Tour fotográfico – opção 1 | Por: Lito – @lito.noronha
Tour fotográfico – opção 1 | Por: Lito – @lito.noronha

Making of:

Onde comer em Fernando de Noronha

Apesar da ilha ser pequena, a oferta culinária é grande. Tem opções para todos os gostos e bolsos. Em síntese, é possível ter um refeição em Noronha gastando R$ 20,00 ou R$ 200,00.

Dica: reserve com antecedência, principalmente se for jantar em alguma pousada.

Segue a listinha dos restaurantes que conheci:

  • Restaurante da Pousada Teju-Açu (já fui duas vezes e continua muito bom)
  • Restaurante Mergulhão (tem uma bela vista para o Morro do Pico)
  • Xica da Silva (fica no centrinho e é um dos mais frequentados)
  • Varanda (bom custo-benefício e tem uma sobremesa de cocada com sorvete bem especial)
  • Restaurante da Pousada Maravilha (meu preferido)
  • Restaurante da Pousada Triboju
  • Para tomar açaí: Açaí da Villa, Mundo Verde e Noronha Roots

Custo médio para comer nos restaurantes sofisticados de Noronha: em média R$ 150,00 por pessoa.

Outras opções:

  • Praça Flamboyant: várias opções de restaurantes, bares, creperia e opções de refeições econômicas
  • Festival do Zé Maria (precisa ser agendado com antecedência e tem dia específico. Caso prefira, pode ir em outro dia e desfrutar do cardápio à la carte tradicional)
  • Mesa da Ana
  • Palhoça da Colina
  • Restaurante Corveta
  • Cacimba Bistrô (não fui, mas ouvi falar bem)
  • Comida barata: mercadinho chamado Mãezinha (na Vila dos Remédios)

Dicas gerais de Noronha

– De 4 a 5 dias é o tempo que recomendo para conhecer a ilha. Isso depende muito do seu perfil de viagem: no meu caso, que sou mais agitada e não gosto de ficar muito parada no mesmo lugar, 5 dias está de bom tamanho (mais do que isso já me cansa).

– A maior parte dos estabelecimentos já aceitam cartão de crédito. Não precisa mais ficar preocupado se esqueceu de sacar dinheiro suficiente. Todavia, caso precise sacar dinheiro, você encontrará caixa eletrônico 24 horas no aeroporto e um Banco do Brasil que funciona nos Correios.

– Internet 3G ou 4G continua sendo precária em Noronha. Se precisar de internet, certifique-se que está reservando uma pousada que fornece.

– Além de ir às praias, faça alguns passeios históricos – visite o Forte, o Palácio São Miguel e a Igreja de Nossa Senhora dos Remédios.

– Noronha tem sério problema com água doce. Não desperdice.

– Além da trilha do Atalaia, há ainda a trilha do Morro São José (também precisa agendar no ICMBio) e a Abreus (também precisa agendar no ICMBio).

– Voltagem na ilha: 220V.

Eu sou suspeita para falar, mas Fernando de Noronha, pra mim, é o paraíso na terra, o meu destino nacional preferido! Pelo tamanho do mundo e considerando todos os lugares que ainda quero conhecer, é difícil considerar repetir o mesmo destino duas vezes, mas para Noronha eu abri exceção!

Após visitar Fernando de Noronha, estendemos viagem até Porto de Galinhas. Confira aqui no blog MV todas as dicas para organizar sua viagem a Porto de Galinhas.

Agora o Mala de Viagem também está no TripAdvisor, com todas avaliações de cada experiência da viagem – aproveita e me segue lá também!

Salvei todos os Stories da viagem nos destaques do @maladeviagem. Tem muita dica boa lá também, não deixe de conferir.

Já se inscreveu no nosso canal do Youtube? Se ainda não, aproveita para se inscrever agora: Blog Mala de Viagem no Youtube.

Salve esse post no Pinterest:

Sempre que você faz alguma reserva ou adquire algum produto/serviço utilizando um link aqui do blog, eu ganho uma pequena comissão do site. Você não paga nada a mais por isso e ainda me ajuda a manter o Mala de Viagem atualizado e sempre cheio de novidades!

Aluguel de carro

Rent Cars

Seguro Viagem

Seguros Promo

Passagens aéreas baratas

Passagens Promo

Passeios e ingressos

Get Your Guide

Chip Internacional

SimPremium

Anna
Anna
Escorpiana assumida, Defensora Pública em MS e wanderlust por natureza. Está sempre programando uma nova aventura e em busca de experiências, porque acredita que a melhor viagem é sempre a próxima!