AveiroEuropaPortugal

Dicas de Aveiro: o que fazer em 1 dia em Aveiro (Portugal)

Aveiro

Dando continuidade ao nosso roteiro completo de Portugal, com dicas de cada lugar por onde passamos em nossa viagem pelo país, de carro, em novembro de 2018, hoje o tema é a charmosa e convidativa cidade de Aveiro, conhecida carinhosamente como “Veneza Portuguesa“.

Confira aqui no blog MV:

Onde fica Aveiro?

Em razão de sua Ria, conhecida popularmente como “Veneza Portuguesa”, Aveiro (que é uma cidade universitária) não aparece no roteiro de muitos turistas que visitam Portugal, mas em uma viagem de carro pelo país, não vejo motivos plausíveis para excluí-la.

Após deixar Óbidos para trás, bem como depois de uma rápida passada por Nazaré em busca das ondas gigantes (passeio frustrado), o próximo destino da viagem foi uma tarde em Aveiro.

De Óbidos até Aveiro (sem parar em Nazaré), são 173 quilômetros. A estrada é ótima, como todas as demais por onde dirigimos em Portugal.

Se não estiver de carro, saiba que é possível chegar lá facilmente com uso de transporte público (com um bate-volta de trem a partir do Porto, por exemplo).

Saindo da cidade do Porto (estação de Campanhã), dá para pegar um trem Urbano (parte a cada 40 minutos), chegando em Aveiro dentro de 1 hora.

Se estiver em Coimbra, também é possível pegar um trem de lá para Aveiro (os trens saem de hora em hora).

Ponte em Aveiro
Aveiro | Foto: Anna

A história de Aveiro

Aveiro se localiza em uma ria, que é uma entrada costeira formada pela submersão parcial de um vale de rio.

Tronou-se uma cidade rica no século XV, em virtude da pesca, salinas e do moliço – espécie de alga utilizada como fertilizante.

Porém, a prosperidade foi interrompida em 1575, quando uma forte tempestade obstou a ligação da cidade com o mar, criando uma lagoa salubre no local, impossibilitando o acesso para os barcos. Até mesmo a população entrou em declínio e muitas doenças surgiram em decorrência da água parada.

Séculos depois foi possível a reabertura da ligação de Aveiro com o mar. Mas ao contrário do antigo período de riqueza, hoje se trata de uma pequena e pacata cidade com menos de 100 mil habitantes.

Por outro lado, hoje o turismo também movimenta a economia local, e Aveiro atrai milhares de pessoas que desejam conhecer sua graciosidade e a ria que corta a cidade, por onde navegam os moliceiros (barcos típicos que no passado carregavam o moliço).

Quanto tempo ficar em Aveiro?

Nosso plano inicial era dormir uma noite em Aveiro, porém, isso nos custaria uma noite a menos em Porto.

Em razão de falta de tempo sobrando, optamos por não dormir em Aveiro e passar apenas uma tarde na cidade.

Não pudemos fazer os passeios com calma, tampouco conhecer cada cantinho charmosos do local, mas pelo menos tivemos uma bela noção e sentimos o clima gostoso da cidade.

Se puder, passe uma noite por lá, mas, caso o roteiro esteja apertado, vá apenas passar uma manhã ou tarde, como fizemos.

Aveiro
Ria de Aveiro | Foto: Anna

O que fazer em Aveiro?

Se estiver de carro, encontre um estacionamento para parar, pois em Aveiro é melhor se locomover a pé.

Estacionamentos na rua devem ser pagos nas máquinas (a maioria só aceita moedas) e muitas vagas são rotativas, então não dá para deixar o carro lá e simplesmente “esquecer”.

Se quiser o sossego de estacionar o carro e não se preocupar mais com horário, então melhor encontrar um estacionamento coberto (atenção apenas para o horário que fecha).

Começando seu passeio pela Praça Humberto Delgado, será fácil de localizar e fazer tudo caminhando.

A referida praça fica cima do Canal Central. Se quiser fazer o passeio de moliceiro (lembra um pouco as gôndolas de Veneza, mas são maiores e motorizados), pode pegar nesse ponto. Outra diferença é em relação ao preço: 10 euros por pessoa (novembro/2018).

O nome “moliceiro”tem origem histórica, pois no passado esses barcos eram utilizados para apanhar moliços (espécie de alga usada como adubo na agricultura).

O passeio de moliceiro é apenas contemplativo (uma boa sugestão é deixá-lo para final do dia e, assim, contemplar o por do sol). O percurso dura em média 45 minutos e passa por quatro canais.

Eu não o fiz, mas se quiser fazê-lo, terá uma visão geral da cidade. A vista é bonita!

Findo o passeio de moliceiro, a próxima dica é caminhar pelas ruas que margeiam o canal e apreciar os prédios em estilo art nouveau.

Passe conhecer o Mercado de Peixe e a Oficina do Doce para experimentar os ovos moles (feitos de gema de ovo, açúcar e água).

Ovos moles não comi, mas adorei provar as “Tripas de Aveiro” e a “Bolacha Americana“, doces que lembram o crepe francês (mas a bolacha tem a massa mais crocante).

Se quiser acrescentar um toque de história no passeio, visite o Museu de Aveiro (próximo ao Canal Central), onde está o túmulo da princesa Santa Joana.

Se sentir que a caminhada tá ficando cansativa, poderá continuar o passeio de “Buga”, que é a Bicicleta de Utilização Gratuita de Aveiro.

A pessoa que deseja fazer o passeio utilizando a Buga, deve ir até um dos postos e pegar a bicicleta emprestada, devolvendo-a até às 19 horas do mesmo dia. Poucas cidades do mundo dispõem dessa mordomia, então aproveite!

A dica final é conhecer a praia da Costa de Aveiro (15 minutos de carro a partir do centro de Aveiro), onde estão as icônicas casinhas coloridas e listradas do calçadão principal (ao longo da Avenida José Estêvão), que no passado eram conhecidas como “palheiros” (pequenos armazéns construídos por pescadores no final do século XIX, utilizado para guardar artigos de pesca), mas hoje são residências.

Aveiro é uma “cidade cenográfica” que rende belas fotos e lembranças! A cidade é pequena e, como eu disse, cabe até mesmo num roteiro de meio dia. Com tantos pontos positivos, só não dá pra não ir!

Praia de Costa Nova | Foto: Anna
Praia de Costa Nova | Foto: Anna

Onde comer em Aveiro?

Considerando que, assim como eu, talvez você inclua Aveiro numa tarde do seu roteiro, é importante saber onde comer na cidade.

O local é famoso por seus peixes sempre frescos, então encontrar um bom restaurante de peixes e frutos do mar não será tarefa difícil.

Nós tivemos um pouco de dificuldade em encontrar lugares abertos, já que as opções mais bem avaliadas dos TripAdvisor estavam fechadas (provavelmente por conta da época da viagem – baixa temporada, aliado ao horário – já estava um pouco tarde).

Listo algumas sugestões conforme avaliações do TripAdvisor:

Subenshi Sushi: Japonesa, Asiática, Fusion, Opções vegetarianas, Opções veganas, Opções sem glúten.

O Bairro: Mediterrânea, Europeia, Portuguesa, Delicatéssen, Opções vegetarianas, Opções veganas, Opções sem glúten.

O Buraco: Mediterrânea, Europeia, Portuguesa.

Salpoente: Mediterrânea, Europeia, Portuguesa, Internacional, Contemporânea, Opções vegetarianas, Opções veganas, Opções sem glúten.

Tasquinha do Leitão: a especialidade é o leitão à bairrada, um prato típico da região, mas também vende o sanduíche de leitão. O ideal é chegar cedo, pois se o leitão acabar (e acaba), o restaurante encerra as atividades do turno.

Restaurante Ferro: foi onde almoçamos. A parte interna do restaurante é meio antiquada, mas a parte externa estava muito convidativa, com mesinhas na calçada.

Pedimos um prato de polvo para 2 duas pessoas (estava bom, mas não foi o melhor da viagem…) e 1/2 garrafa de vinho. A conta ficou 35 euros.

Restaurante Ferro - Aveiro | Foto: Anna
Restaurante Ferro – Aveiro | Foto: Anna

Para os tradicionais ovos moles, a Oficina do Doce é o lugar mais recomendado.

Bolacha Americana e Tripas de Aveiro você encontra facilmente nos quiosques de rua!

 

Onde se hospedar em Aveiro

Eu acabei não pesquisando hotéis em Aveiro, pois passamos apenas uma tarde na cidade.

Porém, no Booking.com você encontrará todas as opções de hospedagem em Aveiro, podendo escolher a que mais se adequa ao seu perfil de viajante e necessidades da sua viagem.

 

Confira também aqui no blog MV:

Você gosta das minhas dicas? Então aproveita e segue também o @maladeviagem no Instagram, assim você poderá acompanhar todas as minhas viagens em tempo real!

Já se inscreveu no nosso canal? Se ainda não, aproveita para se inscrever agora: Blog Mala de Viagem no Youtube.

Agora o Mala de Viagem também está no TripAdvisor, com todas avaliações de cada experiência da viagem – aproveita e me segue lá também!
Sempre que você faz alguma reserva ou adquire algum produto/serviço utilizando um link aqui do blog, eu ganho uma pequena comissão do site. Você não paga nada a mais por isso e ainda me ajuda a manter o Mala de Viagem atualizado e sempre cheio de novidades!

Aluguel de carro

Rent Cars

Seguro Viagem

Seguros Promo

Passagens aéreas baratas

Passagens Promo

Passeios e ingressos

Get Your Guide

Chip Internacional

SimPremium

 

Salve esse post no Pinterest:

Se assim como eu você também ama o universo das viagens e quer aprender como viajar mais, gastando muito menos, quero te convidar para conhecer o Projeto Viaje o Dobro Gastando a Metade. No vídeo de abertura, além de entender como o projeto funciona, você terá acesso imediato a várias dicas de economia para por em prática já na sua próxima viagem!

Anna
Anna
Escorpiana assumida, Defensora Pública em MS e wanderlust por natureza. Está sempre programando uma nova aventura e em busca de experiências, porque acredita que a melhor viagem é sempre a próxima!