NatalRio Grande do Norte

Natal: curtindo um feriado na capital do Rio Grande do Norte

Natal

Sabe aquela listinha de “coisas para fazer” que já está fazendo aniversário? Pois é, este post sobre Natal é uma delas… Confesso que acabei enrolando um pouco, mas já que na semana passada teve Fortaleza aqui no blog, nada mais justo do que falar da belíssima Natal essa semana! Seja bem vinda, seja bem vindo mais uma vez ao MV e aproveite para começar a planejar aquela tão esperada viagem ao nosso amado nordeste brasileiro!

Uma viagem para o seu feriado

Minha viagem a Natal foi no feriado de 7 de setembro. Assim como aconteceu com Fortaleza, Natal também foi uma “fast trip”, daquelas viagens gostosas que dá para ser feita num feriadinho, sabe?

Natal, por ser uma capital e contar com boas opções de voos, acaba sendo um destino possível de se conhecer num final de semana prolongado. Claro que há muito para se fazer por lá, mas pela facilidade de acesso, garanto que é possível aproveitar muito, mesmo se a viagem não for de férias.

Não vou dizer que um feriado é o suficiente para conhecer a região, pois para isso eu indicaria, no mínimo, uma semana completa (ou melhor: uns 10 dias pra fazer um roteiro bem redondinho), mas desde que a viagem seja bem organizada, dá para aproveitar bastante e fazer os passeios de maior interesse em 3 ou 4 dias.

Além disso, Natal, a cidade sol, é um destino que pode ser visitado o ano inteiro, pois não sofre muitas alterações climáticas, sendo que a temperatura varia entre 25 a 30 graus durante todo o ano.

Com base na minha “fast trip”, vou te dar algumas dicas para planejar sua ida a essa capital tão receptiva que é Natal.

Natal - feriado

Hospedagem em Natal

Nossa hospedagem foi no hotel Serhs, que está localizado na Via Costeira (acredito que seja o maior deles).

Super indico o Serhs!

O hotel fica em Ponta Negra (praia urbana mais famosa de Natal) e tem uma super estrutura, com piscinas, academia, acesso à praia e um café da manhã dos deuses!

O hotel também conta com quatro restaurantes, caso o hospede prefira não sair de suas dependências, mas também dispõe de um serviço de traslado gratuito para alguns pontos da cidade.

Todos os quartos têm vista para o mar (seja ela frontal ou lateral) e há serviço de recreação infantil para deixar os papais felizes!

Sempre que você faz sua reserva de hospedagem pelos links que aparecem nos posts, banner na lateral direita do blog ou mesmo clicando aqui você me ajuda: não pagará nada a mais por isso, e eu recebo uma pequena comissão do site. Essa sua ajuda contribui para eu manter o blog MV cada vez mais completo e sempre cheio de novidades! Obrigada!

Caso você prefira se hospedar na casa em um local, com o conforto e aconchego típico de um lar português, reservando aqui você garante um cupom de R$ 130,00 de desconto na sua primeira reserva no Airbnb.

Hotel Serhs - Natal
Hotel Serhs – Natal

Natal_hotel_Serhs

Restaurante imperdível em Natal

Restaurante Camarões: guarde bem esse nome, pois esse é o tal do restaurante que não pode faltar na sua lista de “restaurantes em Natal”. Na verdade, eu gostei tanto do Camarões, que não acharia nada ruim experimentar um prato novo a cada dia da viagem!

Existem três restaurantes dessa rede em Natal, e fomos em dois deles (mas deveríamos ter ido nos três). O primeiro foi criado em 1989 (tem minha idade).

O restaurante é grande e atende muitos clientes de uma vez só. O mais importante é que eles conseguem manter a qualidade mesmo trabalhando desta forma (o que me lembra muito o estilo do restaurante “Coco Bambu”).

O cardápio apresenta uma infinidade de opções e os pratos são muito bem servidos.

Passeios em Natal

Passeio de buggy pelo litoral norte

Esse é de longe o passeio de buggy que eu mais gostei em toda minha vida, e também o passeio mais tradicional em Natal.

Seja numa viagem longa ou de apenas três dias, o passeio de buggy pelo litoral norte não deve faltar no seu roteiro, pois além de ser mega divertido, passa por lugares maravilhosos.

Fizemos o passeio com o Marcelinho. Vou deixar o contato dele aqui, pois adoramos a forma como ele nos tratou, e dica boa deve ser compartilhada:

  • Telefone: (84) 9960-8334 (talvez atualmente já tenha o 9 adicional). Só lembrando que fiz o passeio em 2015, então minhas referências são com base nesse período (espero que o Marcelino ainda trabalhe na área).

O passeio tem duração de um dia completo, com paradas nos seguintes lugares:

Aquário de Natal

É o maior aquário do nordeste, possui peixes de água doce e salgada, assim como tartarugas, cavalos marinhos, pinguins, hipopótamo e tubarão.

O aquário natural está localizado na Avenida Litorânea, n. 1091, Redinha Nova, telefone: (84) 3224-2177, com funcionamento diário, das 8 às 17 horas.

Valor dos ingressos: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia – crianças de 2 a 7 anos, estudantes com carteirinha e pessoas maiores de 60 anos). Para mais informações, acesse o site do aquário aqui.

Base aeronáutica da Barreira do Inferno

É a base da Força Aérea Brasileira para lançamentos de foguetes. Foi fundada em 1965 e o local foi escolhido por ser próximo do equador magnético.

A Barreira do Inferno foi criada visando o estudo e desenvolvimento de tecnologia para a Aeronáutica.

Não fiz o tour guiado, mas visitei o museu, que conta a história de como se deu o desenvolvimento das tecnologias e estratégias de defesa do espaço aéreo.

Dunas de Genipabu

As dunas de Genipabu são dunas fixas, e a vista que se tem de lá é motivo para muitas fotos.

De cima das dunas é possível ver a Lagoa de Genipabu (apenas para contemplação, pois o acesso à lagoa é proibido).

Ponta de Genipabu

Mais uma parada com visual incrível. De lá é possível ver o famoso Morro do Careca. A pausa para fotos é indispensável!

A próxima parada é num local onde comercializam passeios com dromedários, mas vamos passar para a próxima parada, pois a exploração econômica dos animais que fazem lá, na minha opinião, é bem triste (…)

Balsa – travessia do Rio Ceará-Mirim

Nesse ponto é feita a travessia pelas balsas. Na época, pagamos R$ 10,00 por passageiro para fazer a travessia.

Lagoa Pitangui

Na Lagoa Pitangui é feita uma parada para banho.

Lá também há atrações opcionais como stand-up paddle, caiaque e pedalinho.

Na próxima parada após Lagoa Pitangui, encontrei mais um atrativo opcional: o esquibunda… Encarei e comi bastante areia, mas a diversão foi boa!

Lagoa Jacumã

Na Lagoa Jacumã foi feita mais uma parada para banho. A lagoa é linda e fica do ladinho do mar.

Inclusive, gostei mais da Lagoa Jacumã do que da Lagoa Pitangui.

Logo depois da parada para banho na lagoa, tem uma tirolesa (aerobunda) para os corajosos.

aerobunda na lagoa jacuma

Dunas móveis

Essa é a famosa parte do passeio “com emoção” (ou “sem emoção”). O passeio pelas dunas móveis é uma delícia, mas não deixa de ser perigoso! Por isso importante escolher um profissional habilitado para dirigir o buggy.

Fique sempre atento e segure firme, pois não há nenhuma proteção além dos seus braços e mãos.

A última parada do passeio foi para o almoço.

Após almoço, o retorno pode ser feito pela praia (se a maré estiver baixa. Caso contrário o retorno é feito pela estrada).

Natal_buggy

Passeio ao litoral sul

Maior cajueiro do mundo

Ele é internacionalmente conhecido! O maior cajueiro do mundo fica em Pirangi e pode ser um passeio associado à Praia do Camurupim, ou até mesmo Pipa (que foi nossa escolha).

Trata-se, nada mais nada menos, do que a maior árvore frutífera do mundo, com 8.500 m².

Na verdade, o maior cajueiro do mundo é resultado de uma anomalia genética, que faz com que seus galhos desenvolvam raízes quando em contato com o solo.

O mais legal é que se você der sorte e visita-lo em época de colheita do fruto, poderá degustar caju à vontade, sem pagar por isso.

Natal_Cajueiro

Pipa

Se estiver num buggy ou numa 4×4, será possível ir pela areia, onde certamente serão feitas algumas paradas estratégicas para fotos (praia do Cotovelo, Mirante da Barra de Tabatinga, Lagoa Arituba e Praia de Camurupim).

Como estávamos fazendo uma “fast trip”, era preciso fazer algumas escolhas estratégicas e uma delas foi conhecer Pipa, mas apenas num bate-volte bem simples.

Ainda quero voltar com mais tempo, principalmente para passar uns dias curtindo a praia.

Pipa é um típico vilarejo pescadores, onde o turista encontra opções de passeios de jangada, escaladas e caminhadas nas falésias e penhascos, passeios de barco e mergulho. Embora seja um pequeno vilarejo, opções de turismo e diversão não faltam.

E para os mais festeiros: quando o sol de põe, a praia dá lugar ao agito e badalação.

Em Pipa, visite a Praia do Amor, Praia do Madeiro e Praia do Centro.

Fizemos apenas uma parada no cajueiro e depois seguimos para Pipa pela estrada. Embora tenha sido nossa opção (por questão de necessidade), não indico que você faça dessa forma, pois Pipa merece mais tempo!

Com mais dias, certamente eu faria o tour de buggy (ou 4×4), passando pelas praias e lagoas belíssimas no caminho (inclusive nas Dunas e Praia de Malembar e Lagoa Guaraíras), depois dormiria uma ou duas noites em Pipa.

Fazendo a nossa rota (pelo asfalto), Pipa está a 85 quilômetros de Ponta Negra (onde nos hospedamos). Como disse, fomos direto ao destino final, mas é possível fazer paradas na Lagoa Guaraíras, na falésia em Cacimbinhas e na Praia do Madeiro.

Com mais tempo, recomendo pesquisar sobre a famosa Rota do Sol, uma rota que passa por todas as praias em direção ao sul do estado.

Praia de Ponta Negra

É na praia de Ponta Negra, em Natal, que fica o famoso Morro do Careca, cartão postal da cidade.

Trata-se da praia urbana mais famosa de Natal.

Morro do Careca ao fundo - Natal-RN

Praia do Forte

A Praia do Forte é protegida por recifes e dá lugar a uma bela piscina na maré baixa.

Aproveite a ida à praia para conhecer também o Forte dos Reis Magos e a Ponte Newton Navarro.

O Forte dos Reis Magos é o marco de fundação da cidade de Natal, em 1599.

Também é possível ver o Forte a bordo do catamarã que faz o passeio do Rio Potengi e chega até bem próximo ao Forte dos Reis Magos. O passeio sai do Iate Clube de Natal.

Outros passeios muito indicados em Natal e região

São passeios que eu não tive tempo suficiente para fazer, mas que sei que são muito indicados aos turistas que visitam a região:

Tour histórico na cidade de Natal: Natal possui diversos monumentos, igrejas, santuários que merecem sua visita.

Parrachos de Maracajaú: são piscinas naturais, com rica vida marinha, propícias para a prática de mergulho com snorkel. Importante verificar a tábua de marés, pois as piscinas se formam apenas durante a maré baixa, e os catamarãs programam as saídas conforme a tábua, fazendo com que os passeios saiam em horários distintos a cada dia.

– Parrachos de Perobas: também são piscinas naturais ótimas para a prática de snorkel. A diferença entre Maracajaú e Perobas é que enquanto o primeiro tem profundidade maior, este é bem rasinho. Destaca-se pela tonalidade azul da água.

Parrachos de Pirangi: embora esteja mais próximo da zona hoteleira de Natal (acesso fácil), comparado aos dois primeiros, é o mais singelo.

Galinhos: localizada a 180 quilômetros da capital, o destino inclui praias paradisíacas, passeio de barco, salinas e dunas (estou doida para conhecer).

Escrevendo esse post consegui ter uma certeza: preciso voltar a Natal (e arredores), pois ficou muita coisa linda ainda sem visitar! Espero em breve voltar e contar mais detalhes sobre esse destino tão cheio de belezas naturais.

Você gosta das minhas dicas? Então aproveita e segue também o @maladeviagem no Instagram, assim você poderá acompanhar todas as minhas viagens em tempo real!
Agora o Mala de Viagem também está no TripAdvisor, com todas avaliações de cada experiência da viagem!
Já se inscreveu no nosso canal? Se ainda não, aproveita para se inscrever agora: Blog Mala de Viagem no Youtube.
Anna
Anna
Escorpiana assumida, Defensora Pública em MS e wanderlust por natureza. Está sempre programando uma nova aventura e em busca de experiências, porque acredita que a melhor viagem é sempre a próxima!