AméricasEstados UnidosSan Francisco

If you´re going to San Francisco: dicas e roteiro de viagem

DCIM102GOPROG1242709.JPG

Não da pra falar da Califórnia sem falar de San Francisco. A cidade tem suas características marcantes e inconfundíveis, uma culinária inesquecível, além dos pontos turísticos mundialmente conhecidos, como a imponente Golden Gate e a misteriosa prisão de Alcatraz.

Dicas gerais de San Francisco

Quatro dias considero o mínimo de tempo necessário para conhecer a cidade. Com um roteiro enxuto, você conseguirá conhecer os pontos principais. Claro que se dispuser de mais dias, poderá desfrutar com mais tranquilidade dessa cidade com tantas opções de passeios.

O custo de vida em San Francisco é o mais alto de toda a Califórnia, o que reflete no preço dos hotéis, principalmente aqueles localizados próximo à Union Square.

Rodrigo e eu estivemos lá para o natal de 2016 e nos hospedamos no Hotel Lombard Motor Inn, pagando cerca de R$ 400,00 a diária (época de natal e ano novo, os preços vão às alturas). O hotel é básico, mas o quarto agradou, pois era amplo e a cama de tamanho king. Além disso, tem uma localização legal, próximo à Lombard Street. Como estávamos de carro, a localização do hotel não precisava ser a melhor da cidade.

San Francisco é uma cidade que pode facilmente ser visitada sem carro, pois o transporte, principalmente os bondinhos, irão te levar de um lado a outro sem maiores dificuldades. Por outro lado, conhecer a cidade de carro foi muito confortável e nos poupou bastante tempo no deslocamento de um ponto turístico a outro. Para estacionar também não encontramos dificuldades: bastava colocar o tempo desejado no parquímetro e inserir o dinheiro.

Além disso, fomos durante o inverno e estava bem frio, então um carro quentinho foi uma ótima opção para deixar nossos passeios mais agradáveis.

Se sua ida a San Francisco for durante o inverno, esqueça a ideia de que na Califórnia sempre faz calor! Embora seja uma cidade californiana, entre os meses de dezembro e janeiro, San Francisco é GELADA mesmo (mas sempre muito linda).

Se sua visita a San Francisco for durante o verão (e você estiver sem carro), uma dica legal é fazer um passeio com o ônibus de turismo que passa pelos principais pontos turísticos da cidade. A principal empresa que faz esse tour é a City Sightseeing San Francisco e uma das opções de passeio é o Downtown Double Decker Bus Loop – um tour guiado com duração de aproximada de uma hora e meia.

San Francisco do alto do Twin Peaks

Atrações imperdíveis em San Francisco

1. Golden Gate:

A ponte de 3 km de extensão e mais de 200 m de altura, que já foi a maior do mundo, foi construída em 1937 para ligar Marin County a San Francisco.

Você pode visita-la de carro, de bike ou mesmo a pé, o que você não pode deixar de fazer é atravessar a ponte até Sausalito e conhecer o mirante do parque Marin Headlands (se for no inverno, vá preparado para o frio: o lugar venta muito, quase congelei).

Aproveitando que estávamos de carro, já dá até pra imaginar qual foi a trilha sonora na hora da travessia da Golden Gate né?… If you’re going to San Francisco… Be sure to wear some flowers in your hair…

Golden Gate – Mirante Marin Headlands

Pedágio da Golden Gate: é automático e não dá para pagar na hora. Confira com a locadora se seu carro tem Fast Track habilitado, ou se será necessário pagar o pedágio online (nós nos esquecemos deste detalhe, mas até agora não fomos informados de nenhuma multa, ainda bem!).

Pedágio na volta da Golden Gate

Depois das fotos, uma boa opção é um almoço em Sausalito, uma cidadezinha agradável na baía, com uma linda vista de San Francisco.

Indicação MV:

2. Twin Peaks:

Lugar perfeito para apreciar San Francisco de cima. Os montes estão a 300 metros de altura e de lá se tem a vista mais alta da cidade.

Twin Peaks

3. Coit Tower:

Outro ponto bacana para ver a cidade de cima. É mais baixo do que os Twin Peaks, mas sua localização permite uma vista linda também.

San Francisco vista da Coit Tower

4. Pier 39 e Fisherman’s Wharf:

Lugar turístico e sempre cheio, mas super agradável para um passeio. Se o dia estiver ensolarado então, melhor ainda! A região é cheia de restaurantes (sempre lotados), lojinhas de souvenir, lojas de doces, artistas de rua e uma vista espetacular.

Bondinho – Fisherman’s Wharf
Fisherman’s Wharf

No Pier 39 é onde ficam os leões marinhos, mas não apenas o pier, como toda a região é muito legal para caminhar e passar algumas horas relaxando. Depois vale à pena entrar e conhecer a Boudin Bakery (e, claro, provar a disputadíssima sopa de caranguejo – Clam Chowder, servida no pão sourdough bread) e escolher uma sobremesa na famosa loja de chocolate Ghirardelli.

Pier 39 – É no Pier 39 que está o Aquarium of the Bay.
Boudin Bakery
Bread Soup Bowl – Boudin Bakery

Os passeios de barco (que passam por baixo da Golden Gate) saem do Fisherman’s Wharf.

Outra ideia bacana para o verão, é alugar uma bicicleta no Ferry Building ou no Fisheman’s Wharf e seguir passeando pela baía, contemplando a paisagem e os mirantes bonitos.

5. Alcatraz:

Do Fisherman’s Wharf ou mesmo de cima da Lombard Street você já consegue ver a ilha, a menos de 2.500 metros da costa, que abriga uma das prisões mais famosas do mundo, onde Al Capone esteve preso.

Desde 1963 Alcatraz já não funciona mais como penitenciária federal de segurança máxima, mas hoje é uma das atrações mais visitadas de San Francisco.

Compre com antecedência os ingressos do ferry até Alcatraz, pois se esgotam rapidamente. Tem opção de passeio diurno e noturno, com mais emoção (a ala do hospital só funciona no tour noturno)! O tour guiado dispõe de áudio em português para você não perder nenhum detalhe.

Se você quer chegar perto da ilha, mas não faz questão de conhecer o interior da prisão, outra opção é pegar um ferry no Pier 33 e fazer apenas um passeio pela baía.

Alcatraz ao fundo

6. Lombard Street:

Fomos bem cedinho e a rua já estava cheia de turistas. O legal de estar de carro é poder descer por ela e ver como é dirigir pela rua mais sinuosa e íngreme dos EUA.

A charmosinha Lombard Street

6. Union Square:

É onde San Francisco “vira” New York. Entre a Market Street e a Union Square há grande concentração de lojas famosas. Mas a visita não deve ser feita só pelos consumistas de plantão, pois é um dos principais pontos de San Franscisco, e mesmo que sua intenção não for sair de lá com sacolas cheias, só uma boa caminhada já vale à pena.

Passamos o natal ali – a Union Square estava lotada, a Macy´s (enorme – só perde para a de NY) estava toda linda e decorada e na frente havia uma pista de patinação no gelo! Um típico natal norte-americano, não?

Está planejando conhecer Nova York, então você não pode perder esses posts:

Natal na Union Square

8. Chinatown:

San Francisco tem uma “big” Chinatown. Vale à pena ir para passear e aproveitar o lugar para fazer “uma boquinha”, passear pelas lojinhas de produtos chineses, visitar a fábrica de biscoitos da sorte e se encantar com o maior bairro chinês fora da China!

Portal de entrada do Chinatown
Chinatown de San Francisco – a maior concentração da comunidade chinesa fora da China

Almoçamos no Napkin House – um restaurante pequeno, apertado, com atendimento ruim, mas com comida deliciosa!

O restaurante estava bem avaliado e já recebeu a visita de gente famosa. Não se engane pela aparência, pelo aperto e proximidade entre as mesas. A experiência é única e vale à pena passar por cima desses probleminhas sim!

Uma experiência, no mínimo, diferente.

Restaurante em Chinatown

9. Painted Ladies na Alamo Square:

As casas vitorianas estão ali na Alamo Square para serem fotografadas! São uma graça, o passeio é rápido, não te tomará mais do que 15 minutinhos e as fotos ficam um charme! São as minhas preferidas.

Painted Ladies

10. Dolores Park:

É o tal do parque que te faz querer morar ali em San Francisco. Uma vista linda, um parquinho infantil bem cuidado e cachorros brincando com seus donos para todos os lados. Ah… como queria mais um tarde ali! O Dolores Park fica no Mission District.

Mission Dolores Park
Playground fofo demais

11. Buena Vista:

Mais um parque da linda San Francisco. Entre esse e o Dolores, fico com o Dolores, mas podendo, vá nos dois.

12. Presidio Park:

É um bom lugar para um piqueniques. O Presidio Park já foi uma base militar, que hoje deu lugar a jardins e uma linda vista para a Golden Gate.

13. Golden Gate Park:

Ele é grandioso e imponente mesmo, não é à toa que é o parque mais frequentado de San Francisco.

Cheio de atrações como quadras esportivas, campo de golfe, áreas para concertos musicais, jardins (Japanese Tea Garden, Botanical Garden, Shakespeare Garden e Conservatório de Flores), lagos, museus (California Academy of Science e o Young Museum), é um lugar muito frequentado pelos moradores aos finais de semana.

E uma curiosidade que pouca gente sabe: o Golden Gate é maior do que o Central Park!

Ponte curiosa no Japanese Garden
Golden Gate Park

14. Civic Center:

É o centro político da cidade. Além da sua vista externa já ser incrível, a entrada no edifício é gratuita.

Em época de natal…

15. Castro:

É o maior e mais conhecido bairro gay do mundo!

Destaque para os inúmeros bares, restaurantes e bandeiras do movimento gay. Outro ponto de interesse é o Teatro Castro, construído na década de 1920.

Se não estiver de carro, você poderá caminhas da Alamo Square até Castro (apenas 1.8 km) ou ir de ônibus (pegue a linha 24 – sai da esquina da Hayes Street com a Divisadero Street).

San Francisco
Castro District

16. Crissy Field e Baker Beach:

Opções de praias se sobrar um tempinho no roteiro. Mais vistas lindas da baía de San Francisco pra sua lista!

17. San Francisco Ferry Building:

Antigo terminal ferroviário próximo a baía de San Francisco, que funciona como complexo gastronômico e comercial. Muito legal para comer, tomar um bom vinho, comprar queijos…

Que saudade me deu de San Francisco. Escrevendo tudo o que vivenciei por lá, bateu uma vontade imensa de voltar para aquela cidade tão peculiar, charmosa e cheia de atrações imperdíveis na Califórnia.

Até a próxima!

Anna.

 

Confira também:

Anna
Anna
Escorpiana assumida, Defensora Pública em MS e wanderlust por natureza. Está sempre programando uma nova aventura e em busca de experiências, porque acredita que a melhor viagem é sempre a próxima!