DicasSaúde e viagem

Saúde do viajante: como preparar seu organismo para uma viagem!

Saúde e viagem

Muitas vezes ficamos tão ansiosos por aquela viagem que está chegando, que não damos tanta importância à parte fundamental de toda e qualquer viagem: nossa saúde! Hoje trago algumas dicas que todo viajante deve se atentar para não transformar os dias de férias em dias de dor. Se liga nessas instruções!

Não dá para afirmar com 100% de certeza que estaremos absolutamente saudáveis e sem dores na viagem que está por vir.

Porém, há uma série de atitudes simples que podem ajudar, em muito, nossa saúde e bem estar físico/mental durante as férias.

O importante é ter claro que essa preparação inicia antes (semanas, meses…) e não somente na véspera do embarque.

É preciso prepara o corpo para o que estar por vir e sair da rotina pode ser um grande baque, principalmente se você não está acostumado a isso.

Leia com atenção todas as instruções e comece sua prevenção hoje mesmo!

1.Epidemias e doenças conforme a região

saúde na viagem

Sempre importante pesquisar se há alguma epidemia acontecendo ou alguma doença específica e característica do seu destino.

Faça pesquisas na internet, mas também se informe com seu médico quais precauções adotar.

Quem vai para África, por exemplo, deve pesquisar se a região para onde está indo é área de risco da malária.

Não existe vacina de prevenção à malária, mas há opções de remédios antimaláricos (converse com um especialista acerca da indicação ou não para você). Também são medidas de prevenção à malária: uso de repelente, uso de mosquiteiro e ar-condicionado ao dormir, uso de roupas claras (mosquitos preferem roupas escuras).

Para viagens em que haverá contato direto com animais, tomar vacina antirrábica é recomendado.

Verifique se existe alguma vacina ou tratamento preventivo para aquela doença/epidemia e, em caso afirmativo, faça uso.

Outra dica importante é a vacina contra febre amarela, pois além de seu segurança pessoal, a Carteira Internacional de Vacinação e Profilaxia contra a febre amarela é documento indispensável pra ingresso no território de muitos países.

Na verdade, o ideal é nunca viajar com nenhuma vacina faltando. Se você tem dúvida se está com todas em dia, vá agora mesmo até o posto de saúde perto da sua casa e resolva esse problema.

Antes de fazer sua viagem para África e Ásia, minha amiga Elaine, do blog Live More Travel More, consultou três médicos do viajante para se preparar para jornada e aprendeu muito com eles. Esse aprendizado foi registrado em um artigo sobre Medicina do Viajante, o qual indico muito a leitura!

Confira também aqui no MV:

2.Cuide da sua saúde e imunidade

saúde na viagem

Essa atitude de prevenção deve ter início meses antes da sua viagem. Na verdade, é o tipo de hábito que temos que adotar para a vida inteira!

Limão com própolis e mel, glutamina pela manhã, vitaminas, suplementos… Há uma infinidade de produtos que te ajudam a manter o corpo fortalecido contra gripes, resfriados e doenças corriqueiras.

Essencial procurar um especialista e fazer os exames para saber quais vitaminas/suplementos são indicados para o seu caso.

Se você não é acostumado, no começo vai sentir um pouco de dificuldade e até esquecer de tomar um dia ou outro.

Mas para ajudar, você pode criar alarmes diários no celular te lembrando o que tomar conforme o horário do dia. Com o tempo você se acostuma e depois de uns 20 dias, tudo vira um hábito.

Conforme a época eu tomo mais ou menos vitaminas/suplementos. Atualmente estou tomando glutamina, magnésio, vitamina D, spirulina, chlorella e colágeno.

Também sou adepta do limão com própolis pela manhã. Há muitas divergências entre concordar ou não que tomar limão em jejum equilibra o PH do organismo, mas eu tomo mesmo é pela melhora da minha imunidade.

Volto a ressaltar a importância de consultar um profissional antes de sair por aí ingerindo um milhão de coisas, ok? Vitamina em excesso também pode fazer mal.

3.Precauções durante o voo

saúde na viagem

Pessoas com pré disposição a desenvolver trombose, devem ficar ainda mais atentas às roupas escolhidas para o voo.

Não use nada aperado demais, pois o risco surge quando você veste algo que prende sua circulação.

Quando possível, levante para ir ao banheiro e aproveite para dar uma esticada no corpo e caminhar um pouco entre os corredores da aeronave.

Beba água e evite alimentos pesados e que não te fazem bem (flatulência é um problema muito comum durante o voo).

saúde na viagemO ideal é cuidar da alimentação desde a véspera da viagem, ingerindo alimentos leves e de fácil digestão.

Feijão, grão de bico, ervilha, brócolis, couve flor, couve, escarola, espinafre, batata, batata doce, mandioquinha, repolho, alho, cebola, leite e derivados, refrigerante, cerveja e frituras também devem ser evitados desde a véspera, em razão da alta probabilidade de contribuírem para a flatulência.

A razão pela qual as companhias aéreas servem comida com muito carboidratos e poucas fibras é justamente essa: evitar ao máximo a flatulência dos passageiros.

Lei também aqui no MV:

4. Higiene durante a viagem

saúde na viagem

Eu sei que é difícil manter a mesma higiene da sua rotina diária quando está fora de casa, fora do seu país…

Mas atitudes simples podem ajudar a prevenir problemas decorrentes da falta de higiene.

Carregue um frasquinho de álcool em gel sempre na bolsa. Se não tiver onde lavar as mãos, pelo menos o álcool ajudará.

Durante as viagens, o comum é ficar o dia todo fora, andando e passando por lugares variados. Já parou para pensar na quantidade de lugares sujos que colocamos as mãos? Então nem pense em colocá-laa na boca… Sei que pode parecer bobeira, mas muita gente tem essa mania, então se você se identificou, hoje já é um bom dia para cortar esse hábito da sua vida (isso também vale para quem tem mania de roer unhas).

5. Cuidado com a sua alimentação 

saúde na viagem

Alimentação é de longe o maior causador de problemas durante uma viagem (principalmente se a viagem for para algum país do sudeste asiático).

Se estiver num local de higiene precária, exclua alimentos crus da sua dieta e evite comidas de rua.

Não beba água da torneira se não for 100% confiável (como nos EUA e em alguns países da Europa). Compre garrafa de água mineral e preste atenção se o lacre está intacto.

Não beba suco natural, não peça gelo ou algo que não venha embalado…

Toda precaução é necessária, pois uma infecção alimentar vai te causar transtornos de proporções astronômicas. Evite problemas.

Pode acontecer que, mesmo tomando as devidas precauções, aconteça uma dor de barriga aqui, outra ali. Então não esqueça de se levar remédios básicos, que ajudam controlar esses “pequenos desconfortos”.

Conheça seu corpo e até onde ele pode suportar. Há pessoas que dizem que podem comer até “pedra” que não passam mal… Eu com certeza não faço parte deste grupo, então prefiro não arriscar!

Só para ilustrar, já tive problemas com ovo estragado quando visitei as Cataratas do Iguaçu, com a água de Bonito e com a famosa limonada de coco de San Andrés… Em Bonito achei que era o meu fim, em Foz do Iguaçu precisava de um banheiro a cada 10 minutos e em San Andrés descobri em tempo o que me causou o “desarranjo” e nunca mais tomei a tal limonada!

Leia também aqui no MV:

6.Hábitos saudáveis também devem ser mantidos na viagem

saúde na viagem

Infelizmente durante minhas viagens eu reduzo drasticamente a ingestão de água, o que é um grande erro.

Na verdade, deveria ser ao contrário, pois geralmente andamos muito durante o dia e a desidratação é muito mais provável de acontecer.

Não cometa o mesmo erro que eu e beba muita água! Importante saber se a água do destino é potável ou se é necessário comprar água mineral.

Outro hábito que também deve ser mantido durante sua viagem é o uso de protetor solar, principalmente no rosto. Não se esqueça que neve também queima!

Protetor labial é fundamental para manter a boca sempre hidratada.

Evite exposição intensa ao sol e, caso não seja possível, use chapéu, óculos e roupas com proteção solar.

Outra dica importante é dormir o suficiente para se recuperar das atividades do dia e estar bem disposto no dia seguinte. Não adianta chegar com muita “sede ao pote” e não respeitar seus limites.

Se tiver que reduzir a quantidade de afazeres do roteiro, não encare isso como o “fim do mundo”, pois melhor conhecer menos lugares e realmente aproveitá-los, do que ficar andando por aí como um zumbi só para depois falar que fez tudo que estava programado!

Em março estive em Nova York e emendei a viagem com outra para Paris. Havia programado um dia cheio de atividades em Paris logo na chegada.

Foi impossível! O voo longo e a alteração do fuso horário me deixou destruída.

Tomei a atitude correta: ignorei o fato de ainda ser 3 horas da tarde, dormi até as 6 e depois acordei 100% melhor. Aquele dia ainda rendeu um belo passeio noturno! Nos outros dias já estava acostumada, descansada e a viagem foi ótima.

Confira também aqui no MV:

7.Leve os remédios de uso contínuo e aqueles que “salvam a vida”

Uma parte muito importante da bagagem de mão são os seus medicamentos.

Leia também aqui no MV:

saúde na viagem

Além dos remédios de uso contínuo que não podem ser esquecidos jamais, separe aquele medicamentos que você está acostumado a tomar.

Dor de cabeça, enjoo, dor de barriga… Problemas corriqueiros como esses acontecem com frequência, e ter o remédio em mãos pode evitar maiores transtornos.

Não que você não consiga comprar esse tipo de remédio na maioria dos lugares, mas sem dúvida ter ele na mochila é a melhor opção.

Imagine que você está no meio do seu passeio e sua cabeça começa a doer? Tendo o remédio em mãos você consegue resolver o problema muito mais rápido.

Se vai para algum destino onde a altitude pode ser um problema, pesquise com antecedência quais remédios são indicados e procure uma farmácia assim que chegar. Não espere sentir os sintomas para procurar a solução. Previna-se!

8.Não viaje sem um seguro viagem

saúde na viagemSeguro viagem é aquela coisa que a gente quer nunca precisar usar, mas que não pode viajar sem.

Pois é, não dá pra viajar sem um seguro, mesmo que o destino não o exija.

A maioria dos países da Europa não permitem o acesso ao seu território se o viajante não tiver seguro viagem. Nesse caso, há uma obrigação do viajante em contratar o seguro, sob pena de não ingressar no país.

Os Estados Unidos, por exemplo, não exige seguro para ingresso em seu território, mas se eventualmente você precisar de um médico por lá, considere deixar uma pequena fortuna pra trás. Eu não arrisco!

Pesquise dentre as opções de seguro viagem qual o mais adequado às suas necessidades e leia atentamente o que ele cobre em caso de sinistro.

Com essas atitudes de prevenção, tenho que certeza que sua saúde estará ótima e sua viagem será um sucesso!

 

Se você ama viajar e quer aprender como viajar muito mais, gastando muito menos do que está acostumado(a), hoje te convido para conhecer o Projeto Viaje o Dobro Gastando a Metade. No vídeo de abertura, além de entender como funciona o projeto, você aprenderá dicas de economia para por em prática já na sua próxima viagem!

Até a próxima,

Anna.

Anna
Anna
Escorpiana assumida, Defensora Pública em MS e wanderlust por natureza. Está sempre programando uma nova aventura e em busca de experiências, porque acredita que a melhor viagem é sempre a próxima!