Skip to main content

San Andrés: um guia completo – onde comer?

Dando continuidade ao nosso Guia Completo de San Andrés, hoje vou falar sobre uma coisa que eu amo demais: comida! Se eu pudesse não gostar tanto, até que seria mais fácil (leia-se: “menos tempo na academia tentando queimar tudo depois”), mas se tem uma coisa que me deixa feliz, é comer bem. Então vou compartilhar com você um pouco sobre os restaurantes que fomos em San Andrés, os pratos escolhidos e valores!

Ficamos do dia 04 até o dia 11 de maio na ilha, então deu pra experimentar vários restaurantes, com opções diferentes e preços variados. Assim você conseguirá ter uma base para calcular quanto precisa levar de dinheiro para alimentação quando estiver em San Andrés.

Mr. Panino

Esse foi o primeiro restaurante que fomos quando chegamos em San Andrés. Fomos no jantar, por volta das 19h.

Ele fica no centro e é meio escondidinho, mas com o TripAdvisor foi fácil achar (aliás, acho que esse nós encontramos por acaso enquanto estávamos andando para conhecer as redondezas, mas todos os outros a gente dava uma olhadinha no TripAdvisor antes).

É um restaurante bem pequeno e com poucas mesas, mas como chegamos cedo, havia várias mesas disponíveis (na hora que terminamos já estava mais cheio).

Foi lá que provei pela primeira vez a famosa limonada de coco (é feita com leite de coco)! Achei uma delícia, mas talvez tenha sido ela a responsável por alguns probleminhas intestinais posteriores (rsrs… mas mesmo assim continuei pedindo, porque era muito bom!).

San Andrés - Limonada de coco

Eu pedi um salmão grelhado com salada e o Rodrigo uma massa com frutos do mar. Pelo que percebi, o restaurante só vale à pena para quem curte massa, caso contrário desconsidere o lugar.

O prato de macarrão veio bem servido, assim como a lasanha do rapaz da mesa do lado (que eu fiquei de olho). Porém, o meu salmão com saladas não estava grande coisa não.

Em resumo: não é um restaurante que eu voltaria para comer peixe, mas se for pra pedir massa, então vale a opção.

Valor da conta: R$ 130,00

Restaurante La Regatta:

Fica no centro, próximo ao porto de onde saem os barquinhos para os passeios que levam os turistas às ilhas de Acuário e Johnny Cay.

San Andrés - La Regatta

É preciso fazer reserva, principalmente se você for ao restaurante no final de semana. Fomos duas vezes: da primeira vez, que era final de semana, fizemos reserva (passamos lá na parte da manhã e reservamos para noite do mesmo dia), da segunda vez era meio de semana, chegamos sem reserva e tinha mesa disponível.

Tentamos ir uma terceira vez para almoçar, mas naquele dia estava fechado.

Esse é o restaurante mais “chiquezinho” da ilha de San Andrés, e mais romântico também, principalmente se você conseguir uma mesa no deck do lado de fora.

San Andrés - La Regatta deck

No primeiro dia, pedimos de entrada um tartar de atum, de prato principal um salmão com purê e molho de maracujá, e um atum selado que acompanhava salada. Para beber: água, limonada de coco e vinho. A sobremesa foi brownie com sorvete.

Valor da conta: em torno de R$ 300,00 (sem o vinho seria em torno de R$ 200,00).

San Andrés - La Regatta tartar

San Andrés - La Regatta - pratos

No segundo dia, pedimos de entrada uma salada com camarões e lulas (maravilhosa), de prato principal eu pedi um pescado com frutos do mar, e o Rodrigo escolheu espaguete com frutos do mar. Não pedimos sobremesa e não tomamos vinho.

Valor da conta: mais ou menos uns R$ 160,00 (esse dia não teve vinho nem sobremesa).

Adoramos o restaurante! Esse tá aprovado!

Restaurante da Ilhota Haynes Cay:

A ilhota de Haynes Cay fica a poucos metros do Acuário e você chega nela atravessando pela água mesmo (água na cintura… dependendo da sua altura, claro).

O clima do lugar é perfeito e a vista é fora do normal! Talvez seja esse o motivo pelo qual talvez seja uma boa opção almoçar lá.

O maior problema é que o garçom esqueceu o nosso pedido e nossos pratos demoraram mais de 50 minutos! Se não fosse pela vista do local, teríamos desistido.

Lá comemos o prato tradicional e básico que vendem em San Andrés: arroz de coco (eu gostei) + pescado (estava bom) + banana frita (adoro banana frita, mas essa eu achei que não tinha nada de gosto de banana, parecia uma massa sem gosto de nada) + salada.

Não sei se a fome que estava apertando ou se foi o tal do prato simples e tradicional que deu certo, porque eu lembro de ter comido tudinho (e o Rodrigo também).

Valor da conta: cada um desses pratos custou em média uns R$ 40,00.

Antes de ir, quando estava pesquisando sobre o destino, vi muita gente dizendo que sempre dividia os pratos, mas a gente não dividiu e, para nós, não daria pra dividir nada não.

Não sei se o Ro e eu que comemos muito, ou se as outras pessoas que comem de menos (rsrs…), mas a gente sempre pedia um prato pra cada e dificilmente sobrava alguma coisa!

Ah, lá eu pedi uma bebida chamada “Coco Loko” (era pra ser uma mistura de suco de frutas com rum, servida no coco), mas veio uma coisa vermelha, com gosto de remédio, servida num copo de plástico! Um horror! Se quiser provar o “Coco Loko”, experimente em outro lugar, porque aquilo que eu pedi lá, até hoje tenho dúvidas acerca do que realmente era e foi impossível beber rsrs…

Feed back: em razão da demora, eu não voltaria… mas a vista é tão espetacular que me faria pensar duas vezes. Pela comida, eu não voltaria… mas a vista é tão espetacular que me faria pensar duas vezes! E desculpa pela redundância, mas é bem isso mesmo!

Café Café:

Fica bem no início do calçadão (mas um pouquinho antes, não chega a estar dentro do calçadão), no centro.

É um restaurante/barzinho com cardápio variado: lanches, saladas, massas…

Eu pedi uma salada com frutos do mar e o Rodrigo uma lasanha. Tanto a salada quanto a lasanha estavam muito boas.

Para tomar eu fui de limonada de coco e o Ro tomou cerveja.

O Café Café é uma opção de lugar barato, com comida gostosa. Não foi nosso preferido, mas voltaríamos! É uma ótima opção para aquele dia que você voltou cansado de algum passeio e quer algo rápido.

Valor da conta: R$ 80,00

Peru Wok:

Esse foi o nosso restaurante preferido para almoçar (e o La Regatta para jantar) e também estivemos nele duas vezes.

O Peru Wok fica perto do Café Café, um pouco mais pra frente, do outro lado da rua.

Além da ótima comida, a vista também é sensacional.

Pedimos um ceviche misto bem grandão, que custou uns R$ 80,00. Só isso já estaria de bom tamanho, mas como não sabíamos o tamanho, fizemos pedido também de uma lagosta, que custava mais ou menos uns R$ 100,00. Nesse dia confesso que nos esforçamos para dar conta de tudo aquilo… O Rodrigo diria aqui: “Eu me esforcei pra dar conta…”, mas não, os dois trabalharam duro!

Para beber: limonada de coco e cerveja.

Da segunda vez que estivemos lá, eu pedi um ceviche (de tamanho normal) e o Ro pediu um pescado. Novamente os pratos estavam ótimos. Nesse dia também provamos o pisco sour e novamente o feedback é positivo.

Valor das contas: de R$ 140,00 a 240,00 (dia que pedimos o ceviche grande e a lagosta).

Restaurante do Hotel Casa Blanca:

O Hotel Casa Blanca fica super bem localizado e no calçadão da praia central. O restaurante do hotel tem vista para esse calçadão (é legal parar ali e olhar o movimento).

Pedi salmão e novamente me dei mal. Estava crú.

O Rodrigo comeu carne e estava conforme ele queria, mas o prato era apenas carne + legumes.

Sem maiores delongas: não valeu à pena.

Valor da conta: R$ 120,00.

Restaurante da Ilha de Johnny Cay:

Não almoçamos no restaurante de Johnny Cay, mas o prato era semelhante àquele da ilha de Haynes Cay (arroz de coco, banana/patacóns, peixe… algo nesse estilo).

Eu vi que o pessoal que queria almoçar lá, já fez o pedido logo que chegou, pois o guia (que é a pessoa que acompanha o pessoal que veio no mesmo barco) explica como funciona a ilha e nesse momento já pergunta quem quer almoço.

Valor do prato: uns 35.000 COPs (em torno de uns R$ 45,00).

Consumimos apenas alguns drinks e deixamos para almoçar no Peru Wok na volta.

Restaurante Punta Sur:

Almoçamos no Punta Sur (que fica na parte sul da ilha) no dia que fizemos a volta à ilha e estávamos motorizados com nosso carrinho super fofo!

É um lugar muito bonito: o restaurante tem o formato de navio e fica de frente ao mar (em cima do mar, pra ser mais exata).

Ali também tem uma piscininha que você pode usar se consumir determinados pratos do cardápio (pratos mais caros como lagosta, que custava em torno de 80.000, 90.000 COPs). Tem ainda um mini Hoyo Soplador ali do ladinho (vou falar mais sobre “Hoyo Soplador” quando eu escrever sobre os passeios).

Nesse dia pedimos um ceviche misto de entrada (estava gostosinho, mas o do Peru Wok é bem melhor), e de prato principal os dois pediram peixe com molho de gengibre + arroz de coco + banana (de novo achei que não tinha gosto de nada) + salada… Como você pode notar, esse é o prato “tradicional da ilha” – simples, barato (se bem que nesse restaurante era um pouco mais caro) e gostoso.

Valor da conta: R$ 140,00

*esse restaurante não aceita cartão (pelo menos não aceitava quando fomos – maio/2017).

Eu gostei e voltaria. A vista é linda e o prato de pescado com arroz de coco estava bem gostoso.

Gourmet Shop:

Fica perto do La Regatta, bem na frente de uma pracinha que tem uns peixes gigantes meio feiosos (era pra ser uma fonte, mas as pessoas mal-educadas jogam lixo ali e a pracinha estava muito feia).

Lugar bem bacaninha, com cardápio variado. Pedimos salada (muito boa e bem servida) + sopa com frango no pão (eu gostei, o Rodrigo não muito) + filé com purê e mais salada.

san andrés restaurantes

Valor da conta: R$ 140,00.

É uma boa opção também… voltaríamos no Gourmet Shop.

Cocoplum – Aqua Beach:

Ótima opção para passar uma tarde na ilha de San Andrés. Funciona no estilo “day use” e fica em Rocky Cay.

Se você consumir mais do que 20.000 COPs você já pode usufruir da infraestrutura do local: cadeiras de praia, guarda-sol, mesas…

Gostei dos pratos: peixe, camarão, lula, salada, arroz de coco, batata frita. Tudo estava saboroso.

restaurantes aqua beach

É um lugar legal para passar o dia, relaxar, nadar até a ilha de Rocky Cay (onde tem um navio submerso e é possível fazer snorkeling). Também é bacana pra quem viaja com crianças, porque é um lugar bem tranquilo, diferente da “muvuquinha” do centro e da praia central.

Valor da conta: R$ 170,00

Juan Valdez:

Ponto de parada para aquele cafezinho esperto, mas não é barato… diria que é mais ou menos preço de StarBucks.

Valor da conta (café expresso, água): uns R$ 17,00 cada vez (para os dois).

Outros restaurantes e barzinhos em San Andrés, que não provamos, mas que aparece como bem cotados na opinião dos turistas:

Beer Station – faltou tempo… muita gente coloca ele como barzinho imperdível. Tem uma vista bem legal.

Donde Francesca na Playa de San Luis – passamos na frente, mas achei o lugar meio feio. Sei que talvez tenha julgado pela aparência e lá dentro seja diferente, mas acabou que não chamou a atenção, entende?

Capitão Mandy – tentamos ir, mas ficava em uma região fora da parte turística e também não era nada apresentável. Não sei se tem mais de um “Capitão Mandy”, mas o lugar que nos mostraram era meio estranho… De qualquer forma, o restaurante aparece muito bem avaliado no TripAdvisor, mas chegamos até lá e desistimos de entrar.

Miss Celia – fica perto do La Regatta também. Fomos até ele e olhamos o cardápio, que tinha aquele basicão. Acabamos mudando de ideia e fomos no Peru Wok (pela segunda vez).

El Rincon de Langosta – esse não chegamos a ver onde era, mas talvez seja uma boa opção (se você for, depois conta pra mim, ok?).

Esse é o post de hoje galera! Espero que seja útil na sua programação para San Andrés.

Ah, aproveitar pra dizer que no nosso canal do Youtube – Youtube.com/blogmaladeviagem (se inscreve lá amig@!) e no nosso Instagram @maladeviagem, você vai encontrar mais dicas e todos os vídeos que fizemos lá na Ilha de San Andrés!

Para ver o primeiro post sobre San Andrés, clique aqui!

Um beijo e até a próxima!

Anna.

  • Sil Mendes

    Excelentes dicas! Muitas delícias juntas num único post! Conhecemos alguns quando visitamos esse paraíso colombiano. Fiquei aqui com água na boca.

    • blogmaladeviagem

      Também me dá água da boca só de lembrar Sil! Obrigada pela visita! bjoo

  • slumki

    Olha só. Agora quando eu for a San Andrés, já terei um roteiro completo do que comer e onde! Olha só o tanto de coisa apetitosa! Yummy! Obrigado pelas dicas!

    • blogmaladeviagem

      Isso aí Igor, já tá com várias opções né! obrigada pela visita no Blog! Abraço

  • Jaqueline Caixeta

    Tô amando seus posts de San Andres e anotando todas as dicas!! Adorei as dicas gastronômicas rs.
    Parabéns pelo post!! Beijosss

    • blogmaladeviagem

      Muito obrigada Jaque querida! beijos

  • Alexandre Nunes

    que legal… tenho acompanhado os posts de vcs sobre esse destino tão lindo, esta nos meus planos. Muito bom ter as dicas de onde comer e ja saber a média dos preços, muito legal mesmo, os pratos de camarão sao os que me chamam mais a atenção. abraços

    • blogmaladeviagem

      Verdade Alexandre, eu também adoro camarão! O legal é que lá o acompanhamento do peixe é camarão kkkkk ou seja, você pede um pescado ao molho de camarão e acaba vindo um montãoooo de camarão!

  • Manuela

    Nossa, babei em vários pratos!!!! Deu para ver que a viagem foi regada de muita comida boa!!! Fiquei com vontade de experimentar a limonada também!

    • blogmaladeviagem

      Manu, comer bem é bom demais né? quando o destino permite essas orgias gastrômicas, a gente não pensa duas vezes kkkk

  • Maria Carolina Diego

    Eu amei o seu post, Anna. Falando bem os detalhes e colocando preço nas coisas.Assim ajuda e muito na hora de programarmos uma viagem. Não ficamos com aquela ideia errada. Foi ótimo ler e já vou encaminhar para os amigos.

    • blogmaladeviagem

      Maria que bom!!! fico muito feliz com o seu feed-back! muito obrigada. Bjs

  • N. Netto

    Adoro poder ter a experiencia de comer coisas locais. Gostei bastante das dicas e mais ainda que colocou os precos! Muito importante para planejar uma viagem bem sucedida!

    • blogmaladeviagem

      Que bom que gostou!!! muito obrigada pela visita. Abraço!!!

  • Paulo Venoso Costa

    Que bonito esse restaurante la reggata, comer assim no deck é muito bom, agora essa sua experiência com o coco loko foi demais, copo de plástico no lugar de coco e ainda com gosto de remédio ahhaaha

    • blogmaladeviagem

      Simmmm, quiseram me enganar, só pode!!! Eu fui toda na expectativa pra tomar o drink mais famoso da ilha e pahhh… uma decepção kkkkk

  • Christine Ré

    Anna isso foi um tour gastronômico pra ser humano nenhum do planeta colocAR DEFEITO, ADOREI TODOS OS PRATOS E JÁ ESTOU QUERENDO COMER TODOS dos mais caros aos mais baratos, que pareceram ser muito bem servidos, o mais romântico, gostei mais dos pratos do almoço, e o que é esse petisco a 40,00 ã beira-mar, manda pro rio por favor!!!

    • blogmaladeviagem

      Chris, foi mesmo! E o segredo é esse né, um dia a gente exagera um pouquinho mais, no outro da uma segurada… mas não posso botar defeito nenhum na parte culinária de San Andrés. Quem fica em all incusive tá perdendo hein… bjs

  • Aline Laudelina Pires

    Uau.. além de um paraíso de belezas naturais, me pareceu um paraíso gastronômico kkk babando aqui de frente para a telinha

    • blogmaladeviagem

      Aline, eu adorei, porque era peixe, camarão, lula, lagosta todo dia kkkkkk

  • Livia Melo

    Que post delíciaaaa!! Adoro esses quando vou pesquisar algum lugar! Adorei as dicas de restaurante, você disse que come muito, mas você come muito salada!! hahaha, assim é bem fácil manter esse corpitcho, né? Ruim é quando vc só gosta de massa e comidas gordas.. hahahahaha Vou me inspirar em vc nas próximas viagens!!

    • blogmaladeviagem

      kkkkkkkkkk aiii Livia, é mais ou menos assim: eu curto volumeeee, então eu prefiro fazer escolhas que eu possa comer bastante, mesmo que seja salada rsrs… Meu problema mesmo é a tal da sobremesa. Mas nessa trip, eu levei vários docinhos fits na mala pra não me acabar todo dia comendo doce gordo… foi uma boa estratégia! bjs

      • Livia Melo

        quero ser como vc quando crescer!!!

  • Uauuu, fizeram escolhas incríveis!
    Confesso que quando eu fui, dividi a maioria dos pratos, mas não por comer pouco, acho que escolhemos os lugares que faziam pratos enormes ou então estávamos em passeio de barco e não arriscava comer muito! Hahaha
    Adorei o post!

    • blogmaladeviagem

      Pri, eu tive dor de barriga altas vezes kkkkkkk, acho que foi a limonada de coco! mas era tão bom, que eu não conseguia parar de tomar! Ai teve dia que eu peguei mais leve pra me recuperar!

      • Jura Anna? Vi vários relatos de pessoas que passaram mal com a comida que fiquei com receio, levei váarios remédios para dor de barriga na mala, mas graças a Deus não precisei tomar nenhum, rs. E me acabei nessa limonada de coco que é dos deuses né?

  • Lorena Brito

    Annaaaaaaaaaaaa, que maldade! Salivei aqui! Adorei as dicas, queria provar aquele atum selado, parecia tão bom… hummmm!!! Já entraram na minha lista para quando for a San Andres!

    • blogmaladeviagem

      Mais foi maldade comigo tb, porque quando eu fiz o post, tive que relembrar de tudo isso e olhar pra todas essas fotos sem ter nada de bom pra comer em casa! kkkkk

  • Diana Figueiredo

    Estou completamente encantada com seus posts de San Andres! Quero muito ir e vou anotar essas dicas de restaurantes e drinks! Adorei 🙂

    • blogmaladeviagem

      Diii a parte de comida é boa demais hehehe… Viajar + comer bem + passear = uma vida de sucesso! rsrs

  • Marlise Vidal

    Nossa, vocês realmente exploraram a ilha hein!? Já sei onde vou recorrer quando decidir conhecer este paraíso!

    • Anna Claudia Rodrigues

      Sim, ficamos tempo suficiente kkkkkkk foi muito bom viajar sem ter que fazer tudo correndo hehehe

  • Elaine Villatoro

    Adorei as dicas, fui no Regatta eu curti bastante! Queria ter ficado mais tempo pra poder provar todos esses outros =)

    • Anna Claudia Rodrigues

      O La Regatta foi o nosso preferido para jantar! Obrigada pela visita Elaine! bjs